A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Lamborghini Urus ganha versão oficial de corrida, Ferrari 812 terá versão Spyder, Ford Territory irá “substituir” Focus e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Mitsubishi cogita fazer nova geração do Lancer

407922

 

Com a crescente demanda por SUV e crossovers, a Mitsubishi foi uma das primeiras a deixar os sedãs de lado, matando o Lancer e transformando o Eclipse em um crossover compacto. A transformação da Mit em uma marca de crossovers, SUV e utilitários parecia ainda mais evidente depois que a fabricante foi adquirida pela Aliança Renault-Nissan. Parecia, porque agora a marca voltou a falar em uma nova geração para o Lancer e para o hatchback Mirage.

Entrevista ao site GoAuto, o chefe de operações da Mitsubishi Trevor Mann admitiu que existe a possibilidade de o Lancer e o Mirage ganharem uma nova geração. Mann não confirmou nem descartou a produção, mas disse que os carros estão sendo considerados. A razão é que a marca precisa de modelos de entrada para atrair novos clientes que, futuramente, comprarão os carros superiores.

O desenvolvimento do novo Mirage já começou, e ele deverá usar plataforma CMF-B, que será adotada na próxima geração do Clio e do Sandero. Quanto ao Lancer, caso aprovado, ele será baseada na plataforma CMF-C, usada pelo Renault Megane.

A intenção de manter os dois modelos em produção é reforçada pelo vice-presidente de estratégia de produtos Vincent Cobee, que disse ainda que 35% do mercado seja dominado pelos SUV, o restante ainda é formado por modelos tradicionais e que para atrair todos estes clientes, a Mitsubishi está planejando manter seus modelos comuns.

 

Lamborghini planeja modelo de quatro lugares

autowp.ru_lamborghini_estoque_concept_1

Já faz algum tempo que a Lamborghini vem falando em expandir sua linha de produtos para além dos supercarros, e até mostrou alguns conceitos nos últimos anos, dos quais somente o Urus se tornou realidade. Porém a marca dá sinais de que não irá parar por aqui, especialmente com a disponibilidade das plataformas do grupo Volkswagen para ajudar non desenvolvimento destes novos modelos.

Agora, em entrevista ao site AutoNews, o CEO da Lamborghini, Stefano Domenicali, voltou a falar sobre a possibilidade de criar um GT 2+2: “Estamos trabalhando duro para combinar desempenho, espaço interno e conforto de rodagem em um conjunto que, em termos de design, deve ser arrebatador e aerodinamicamente eficiente, disse. O discurso condiz com as menções anteriores a um eventual supercarro de quatro lugares sobre o qual a Lamborghini vem falando desde 2016, nas quais a marca citava como prioridade o Urus. Agora que o SUV está no mercado, aparentemente chegou a hora de pensar em um novo modelo.

1972-Lamborghini_Espada

Apesar disso, ele não chegará tão cedo. Domenicali estima que o carro será lançado entre 2025 e 2027, o que significa que antes dele veremos os sucessores do Aventador e do Huracán e provavelmente mais um hipercarro que irá estrear o powertrain híbrido entre os esportivos da marca.

Aliás, considerando que o novo modelo de quatro lugares será lançado daqui a quase 10 anos, nos parece claro que ele será híbrido, ainda que Domenicali tenha mencionado a viabilidade de fazer um modelo 100% elétrico.

 

Ford Territory será fabricado na Argentina e chegará em 2019

flatout-salao-automovel-2018-ford-11

Com o fim do Focus anunciado na América, e a aposta da Ford nos SUV e crossovers, o modelo será substituído pelo Territory no mercado brasileiro, argentino e também nas linhas de produção da marca em General Pacheco, na Argentina, como explicam os camaradas do Motor1 Brasil.

flatout-salao-automovel-2018-ford-17

Desenvolvido em parceria com a chinesa Jiangling (JMC), o Territory será produzido a partir de maio de 2019 no país vizinho e chegará ao Brasil posicionado logo acima do EcoSport como concorrente do Jeep Compass, na faixa dos R$ 125.000. Apesar da marca Ford, como explicamos na ocasião de sua apresentação no Salão de São Paulo, ele não compartilha elementos estéticos tampouco componentes mecânicos com os modelos da marca.

flatout-salao-automovel-2018-ford-18

Nem mesmo o motor, que, apesar de se chamar EcoBoost e de ter 1,5 litro de deslocamento, não tem relação alguma com a versão turbo do 1.5 Dragon de três cilindros. Em vez disso, o 1.5 turbo do Territory é baseado no Mitsubishi Orion 4G15, um antigo projeto da marca japonesa que foi atualizado com turbo e injeção direta e atualmente é usado pelo Colt Ralliart Version-R na mesma configuração de 163 cv.

 

Ferrari 812 pode ganhar versão conversível

ferrari-812-spider

Já faz 45 anos que a Ferrari não oferece um modelo conversível com motor V12 dianteiro, uma configuração que marcou seus primeiros esportivos dos anos 1950 e 1960, mas que foi abandonada com o fim da produção da 365 “Daytona” Spyder. A marca até fez alguns one-offs com essa configuração, mas nenhum modelo produzido em série foi lançado desde então.

A história, contudo, está prestes a mudar. Segundo uma postagem no Ferrari Chat, a marca está preparando uma versão conversível da 812 Superfast com teto rígido retrátil como a Portofino. O modelo terá a silhueta semelhante à do cupê, com as principais diferenças no deck traseiro, uma vez que ele precisa se abrir para acomodar o teto, e irá manter o mesmo V12 de 6,5 litros e 800 cv combinado ao câmbio de sete marchas e embreagem dupla.

O modelo ainda não tem data de lançamento, mas considerando que tais detalhes já foram divulgados e que a plataforma já está desenvolvida, é provável que ele dê as caras já em 2019.

 

Lamborghini Urus terá versão de corrida

526220

Se um SUV da Lamborghini por si é algo que soa estranho, imagine uma versão de corrida dele. Pois é o que a divisão de competição da marca italiana está planejando com o Lamborghini Urus ST-X. O modelo será apresentado durante a final do Lamborghini Squadra Corse Super Trofeo no final deste mês, mas só chegará às pistas com sua série própria em 2019.

526222

A competição irá mesclar provas na pista e fora de estrada, todas em circuitos e estágios homologados pela FIA. Os carros serão equipados com o mesmo V8 biturbo de 650 cv dos carros de rua, também com tração integral, porém com rodas de cubo rápido de 21 polegadas e pneus Pirelli. A transformação do Urus em um carro de corrida ainda exigiu a redução de 25% do peso seco do carro, bem como a instalação de uma gaiola homologada pela FIA.

526221
<

O Urus ST-X será pintado de verde “Mantis Green” e terá capô de fibra de carbono com respiros nas laterais como diferenciação do modelo de rua. Ele também será oferecido aos clientes da marca como modelo de track day, no formato “pague e ande”.

Matérias relacionadas

Novidades em Gran Turismo, um lar para a última Kombi, Lamborghini Huracán em vídeo, um mini Jeep e mais!

Leonardo Contesini

Mercedes AMG GT Black Series em testes, Toyota irá apresentar nova linha esportiva, novo Porsche Cayenne “vaza” na internet e mais!

Leonardo Contesini

O príncipe dos automóveis: a controversa e polêmica história do criador do DeLorean

Leonardo Contesini