FlatOut!
Image default
Zero a 300

Lamborghini Urus terá motores V8 biturbo e V10, Porsche 911 somente com motores turbo, os bastidores das cenas de Mad Max: Fury Road e mais

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Fabricação do Lamborghini Urus é confirmada, na Itália, para 2018

urus

Conforme havíamos noticiado há alguns dias aqui mesmo no Zero a 300, os CEOs da Lambo, Stephan Winkelmann, e da Audi, Rupert Stadler, confirmaram que um acordo com o governo italiano permitirá que a versão de produção do SUV Urus seja construída na Itália, mais especificamente na fábrica de Sant’Agata Bolognese.

Ao contrário do que haviam dito inicialmente sobre o modelo, porém, ele não terá nada a ver com Audi Q7, Porsche Cayenne e o futuro Bentley Bentayga. Sua carroceria, segundo a revista italiana Quattroruote, será feita de alumínio e CFPR, em um misto de materiais muito parecido com o empregado na construção do Huracán.

O CFPR, inclusive, seria de um novo tipo, com malha mais curta e, portanto, amorfa, o que a tornaria muito mais fácil de trabalhar. Ele consumiria um décimo do tempo do usado no Huracán e no Aventador. Tudo porque os volumes previstos para ele são muito mais altos do que inicialmente se imaginava. Serão de 5.000 a 8.000 unidades por ano, em vez de 3.000 como se esperava. Com isso, a produção anual da Lamborghini pode ficar de três a quatro vezes maior que a atual.

A fábrica será toda reformada para receber o modelo, em um investimento de “centenas de milhões” de euros, segundo Winkelmann. Vai passar dos atuais 80 mil m² para 150 mil m².

Os motores do novo SUV de luxo, que deve ter preço próximo do Cayenne Turbo e do Range Rover SVR, devem ser o V8 4.0 TFSI Audi e o V10 5.2 do Huracán, mas é bom ficar atento à adoção do cinco cilindros biturbo que deve acontecer no R8 e no Huracán para o mercado chinês. Se ela realmente acontecer, é certeza que o Urus também terá essa opção. Um de seus principais mercados será a China.

Ainda que uma versão a diesel seja uma possibilidade muito remota, a de um trem de força híbrido, semelhante ao do Asterion, é mais do que provável, para colocar a Lamborghini no mapa de fabricantes com modelos mais eficientes, uma exigência legal na Europa.

 

Porsche 911 pode abandonar motores flat-6 aspirados

Porsche-911-Carrera-S

Já faz algum tempo que os boatos sobre o fim dos motores aspirados no Porsche 911 começaram a ganhar força. Inicialmente se pensava que os novos motores turbo chegariam somente na próxima geração do esportivo, a 992. Mas agora, o pessoal da Road & Track apurou que as versões Carrera e Carrera S, poderão receber o novo motor junto com  seu facelift de meia-vida ao fim deste ano.

Segundo a revista americana, “fontes ligadas ao projeto” falam que os motores flat-6 turbo serão a base da linha de motores da geração 992, que também terá um modelo híbrido (como já falamos aqui no ano passado). Uma eventual reedição do 912, com motor quatro cilindros é improvável. Ainda não há data para apresentação, mas juntando os pontos, nossa aposta é o Salão de Frankfurt, que é alemão e acontece no fim do ano.

 

Os bastidores das cenas de ação de Mad Max: Fury Road

Mesmo que você ainda não tenha assistir a “Mad Max: Fury Road”, é bem provável que já tenha lido as críticas positivas ao filme. Boa parte dessa aclamação geral se deve ao fato de que o diretor George Miller optou por não usar computação gráfica nas cenas de ação. Obviamente o processamento de imagens usou computadores, mas você não verá montagens impossíveis feitas com heróis sobre o pano verde. Aqui é real deal.

E se você não acredita, ou não imagina como tudo foi feito, essa edição de 18 minutos (diga adeus à produtividade) mostra claramente que tudo foi gravado exatamente como você vê, e teve o diretor George Miller presente em todas as cenas, orientando os atores e produtores e dublês para que tudo saísse exatamente como ele imaginava.

 

Land Rover traz ao Brasil 30 unidades do Range Rover Sport SVR

RRS_15SVR_EXT_LOC08_LowRes

O segundo SUV mais rápido do mundo chegará ao Brasil em números limitados. A Land Rover começará a vender, sob encomenda, até 30 unidades do Range Rover Sport SVR. Com motor 5.0 V8 Supercharged de 550 cv, ele vai de 0 a 100 km/h em 4,7 s e atinge a velocidade máxima de 260 km/h. Custará, em terras tupiniquins, a bagatela de R$ 595 mil.

O câmbio é o ZF 8HP70, automático de oito marchas, e o utilitário tem tração nas quatro rodas. Por sinal, elas são de aro 21, com pneus 275/45 R21 110Y Continental Cross Contact em todas.

 

Ford convoca 19.500 Mustang 2.3 EcoBoost nos EUA

maxresdefault

Para muita gente que torce o nariz para pony cars com motores de quatro cilindros, ainda que turbinados, essa notícia vai soar como doce vingança. A Ford está convocando 19.500 Mustang vendidos nos EUA e no Canadá por um defeito no tanque e nas linhas de combustível. Expostos a altas temperaturas no assoalho, eles podem se desgastar, provocando vazamento de gasolina. Na presença de alguma faísca, a receita é explosiva.

O conserto será a troca do escudo protetor do tanque, por um com mais capacidade de isolamento térmico, e instalação de protetores térmicos nas linhas de combustível, tanque e até no cabo do freio de estacionamento. Não há relatos de acidentes ou mortes provocados pelo defeito.

 

Brabus injeta ânimo no S500 Hybrid

Se não se pode vencê-los, junte-se a eles. Deve ter sido isso que a Brabus pensou ao pegar o S500 Hybrid e incluí-lo em seu programa de melhorias mecânicas. E elas se limitam exatamente à parte mecânica do híbrido, ou seja, a seu motor V6 3.0 turbo.

Brabus-B50-Hybrid-40

Com leve aumento na pressão do turbo e alteração nos mapas de injeção e de ignição, o motor rende 52 cv e 7,1 mkgf a mais, passando a ostentar números de 385 cv (em vez de 333 cv) a 5.600 rpm e 56,1 mkgf entre 1.600 rpm e 4.000 rpm.

Com o motor elétrico, a potência combinada é de 500 cv e 90,8 mkgf. O carro passa a acelerar de 0 a 100 km/h em 4,9 s. A velocidade máxima continua limitada a 250 km/h.

 

Porsche 718 RS de Sir Stirling Moss vai a leilão em Goodwood

FlatOut 2015-05-28 às 10.43.20

O nome do sucessor do Boxster e do Cayman deve ser 718. Para quem nunca ouviu falar dele, é bom saber que teve uma versão de corrida de respeito, a RS. Pelo menos o de chassi 718-070 foi. Ele pertence hoje a Sir Stirling Moss e será leiloado no Goodwood Festival of Speed, em junho. E deve alcançar a cifra nada desprezível de US$ 3 milhões.

FlatOut 2015-05-28 às 10.43.51

A história de Moss com o carro é antiga. Em 1961, ele e Graham Hill pilotaram um 718 RS 1960 na Targa Florio. A corrida havia sido vencida pelo 718 em 1956, 1959 e 1960. Mas, para dar a Sir Stirling Moss uma fama de pé frio comparável a seu conterrâneo Mick Jagger, a transmissão falhou a metros do final. No mesmo ano, ele e Hill tentaram correr os 1.000 km de Nürburgring. Uma prova que até neve teve. E o carro foi bem à beça até que… o carro quebrou de novo.

FlatOut 2015-05-28 às 10.43.32

Apaixonado pelo carro, Moss comprou um 718 RS 61 há alguns anos, para competir em corridas de antigos, mas, depois que ele se aposentou, em 2011 , o carro perdeu um pouco do sentido. Daí o leilão que se aproxima.

 

Matérias relacionadas

“Um dia irei a Montlhéry de carro antigo”

Leonardo Contesini

É uma pena que a Audi nunca tenha feito este belíssimo A8 Coupé

Dalmo Hernandes

Um BMW 320i E46 bem cuidado, um Golf GTI 1.8 turbo preparado, um Fusca 1977 todo original e mais no GT40

Dalmo Hernandes