A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Le Mans e Daytona unificam categorias, novo Stratos a venda, a nova cara do Mercedes Classe E e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

A categoria que faltava para atrair mais fabricantes para as 24 Horas de Le Mans

Neste último fim de semana a International Motor Sports Association (IMSA), responsável pelas 24 Horas de Daytona, e o Automobile Club de l’Ouest (ACO), organizadora das 24 Horas de Le Mans, anunciaram a criação de um regulamento conjunto que irá permitir aos fabricantes usarem o mesmo carro no WEC e no SportsCar Championship. Com isso, Cadillac, Acura e Mazda poderão disputar Le Mans com os mesmos protótipos usados nos EUA.

A nova categoria foi batizada Le Mans Daytona h (LMDh) e combinou elementos da categoria DPi 2.0 da IMSA e da Hypercars e LMP2 do ACO. O chassi será construído pelas quatro atuais fabricantes da LMP2 — Dallara, Ligier, Multimatic e Oreca — e cada carro usará KERS no eixo traseiro, com o motor fornecido pela fabricante/equipe. A carroceria poderá ser modificada e desenvolvida de acordo com a marca.

Felizmente, a criação desta nova categoria não irá afetar a nova Hypercar — ao menos não no papel. Segundo o comunicado da IMSA/ACO, as duas serão as categorias de topo do endurance, o que significa a LMDh irá competir diretamente contra os Hypercars, acima da LMP2.

Ainda não há detalhes do balanço de performance, uma vez que protótipos tendem a ser mais leves que hipercarros de rua, mas as entidades adiantaram que irão apresentar novos detalhes sobre a LMDh em março, durante as 12 Horas de Sebring. (Leo Contesini)

 

Primeiro exemplar do novo Stratos está a venda

Um dos projetos mais legais dos últimos anos — e que nunca conseguiu ser o que poderia ter sido — foi a versão modernizada do Lancia Stratos. Ou melhor, o “New Stratos”. O esportivo foi um projeto iniciado em 2010, usando como base uma versão encurtada da Ferrari 430 e teve ao menos dois exemplares criados desde então, sendo este caracterizado com as cores da Alitalia o primeiro exemplar.

Ele nasceu como uma 430 Scuderia 2009 (sim, alguém picotou uma 430 Scuderia para criar este “Lancia”) já com 30.000 km rodados. A empresa responsável pela transformação, a Manifattura Automobilística Torino (MAT), encurtou o monobloco do carro reforçando-o com uma estrutura tubular, manteve o V8 4.3 na traseira, trocando o câmbio original automatizado por um manual de seis marchas. No fim das contas o carro ficou 50 kg mais leve e 30 cv mais potente.

A intenção da MAT era fazer 25 unidades, mas aparentemente não há muitas pessoas interessadas em pagar o preço de uma Ferrari 430 mais os 500.000 euros pela conversão do “New Stratos”.

Por outro lado, o carro já pronto pode ser mais interessante. É por isso que a leiloeira Bonhams espera vender este primeiro exemplar do Stratos por entre US$ 780.000 e US$ 1 milhão. O modelo, além de ser o primeiro exemplar e ser baseado na 430 Scuderia, e rodou apenas 3.000 km desde sua conversão. Parece uma bela companhia para uma 430 Scuderia, não? (Leo Contesini)

 

Esta é a cara do novo Mercedes Classe E

Como de praxe, a Mercedes está atualizando sua Classe E depois de quatro anos de mercado e, embora o modelo já tenha sido apresentado à imprensa europeia, naqueles novos previews com o carro camuflado, que se tornaram moda nos últimos anos, seu visual acabou revelado pela projeção do carro em seu sistema multimídia.

Não dá para dizer que foi um momento de descuido, mas quando o engenheiro da Mercedes alterou os modos de condução durante a apresentação à imprensa/influenciadores, o YouTube MercBenzKing capturou a tela que revelava o visual do novo carro. Como todo facelift, o visual não é assim tão diferente: os faróis são sutilmente mais agressivos, mais próximos do CLS, e a grade parece ter aumentado. E isso é tudo o que se viu até agora.

Sob o capô ele terá o motor 2.0 turbo a gasolina, com potência variando entre 220 e 250 cv, além dos powertrains híbridos — o 2.0 EQ Boost, que tem 270 cv e um motor de 48 volts, assim como o 3.0 EQ Boost, com 367 cv. O modelo será apresentado em março, no Salão de Genebra. (Leo Contesini)

 

Royal Enfield Interceptor e Continental GT chegam às lojas à partir de R$ 25.000

A Royal Enfield começou, enfim, a vender as novas Interceptor e Continental GT, que vêm aumentar a família de motos retrô da marca no Brasil, que já conta com a Classic, a trail Himalayan e a Bullet. Elas são tratadas pela Royal como “twins” – não apenas pela configuração do motor, com dois cilindros paralelos, mas também por serem essencialmente duas variações da mesma receita.

O motor bicilíndrico de 648 cm³ arrefecido a ar e óleo possui comando simples no cabeçote, 47 cv e 5,4 kgfm de torque; e é acoplado a um câmbio de seis marchas.

A Royal Enfield Interceptor tem uma pegada mais street, com guidão alto, banco maior e suspensão mais macia. Já a Continental GT é mais parecida com uma cafe racer de fábrica, com uma rabeta arredondada, guidão mais baixo e suspensão mais firme. As duas motos têm peso seco de aproximadamente 200 kg.

As duas motos, por enquanto, são importadas. Entretanto, com os bons resultados da Royal Enfield no mercado, existem planos para a inauguração de uma fábrica na Zona Franca de Manaus em 2021 – o que, se tudo correr bem, melhorar ainda mais o custo-benefício das Royal. (Dalmo Hernandes)

 

Maserati GranTurismo e GranCabrio serão os primeiros elétricos da marca

A Maserati anunciou nesta semana que começou a testar o powertrain elétrico que utilizará na nova geração do GranTurismo e do GranCabrio, seus modelos “de entrada”. A notícia veio acompanhada de um vídeo-teaser que mostra uma mula de testes com os algarismo romano “MMXXI”, ou seja, 2021 – o que, se não confirma o lançamento para o ano que vem, ao menos dá a dica de que a novidade será mostrada ao público.

O teaser também nos deixa ouvir o som do carro – que, de acordo com a Maserati, também está sendo aperfeiçoado por profissionais dedicados em Modena. Esta, aliás, é uma possibilidade interessante trazida pelos elétricos: na ausência do ronco de motor, as fabricantes podem ser criativas e desenvolver sua própria assinatura sonora.

O anúncio de um powertrain elétrico para o GranTurismo/GranCabrio abre espaço para que a Maserati crie versões elétricas ou híbridas de outros modelos, incluindo o futuro Alfieri, o SUV Levante e o sedã Ghibli. Entretanto, vale lembrar que a Maserati também está testando um protótipo com motor V8 central-traseiro, o que nos deixa tranquilos em saber que a combustão interna vai continuar fazendo parte dos planos da empresa em um futuro próximo. (Dalmo Hernandes)

 

Ford GT MkII Edition: ouça o ronco da versão de 700 cv do supercarro

A Ford apresentou durante o último Goodwood Festival of Speed o Ford GT MkII Edition, série especial que comemora o sucesso do GT40 clássico nas 24 Horas de Le Mans – e foi apresentada na última edição do Goodwood Festival of Speed, em julho de 2019. Agora alguns vídeos no Instagram mostram o carro mais de perto e sem filtros. E, sabe da maior? Ele continua matador.

View this post on Instagram

It begins 👍

A post shared by Ben (@yonly65) on

Trata-se de uma versão do exclusiva para as pistas, porém sem as restrições impostas pela FIA para a categoria GTP – o que significa que, em vez dos meros 500 cv do carro de competição, o GT40 MkII dispõe de nada menos que 700 cv em seu motor V6 biturbo de 3,5 litros. Na prática, trata-se de uma versão “comprável” do carro que disputou o WEC e as 24 Horas de Le Mans – o que também inclui acerto de suspensão e aparatos aerodinâmicos.

Dissemos “comprável”, entre aspas, porque simplesmente não há como ter um desses sem fazer parte da lista VIP da Ford – que deve ser bem concorrida, visto que serão feitos apenas 45 carros. (Dalmo Hernandes)

 

Matérias relacionadas

Não é sempre que um Chevrolet Calibra bem cuidado como este aparece à venda

Dalmo Hernandes

O dia em que Dan Gurney levou um muscle car americano à Inglaterra – e quase deu uma surra nos Jaguar

Dalmo Hernandes

McLaren P1 Longtail lançando em Goodwood, um Aston Martin Cygnet com motor V8, Toyota Supra estreia em ação e mais!

Leonardo Contesini
error: Direitos autorais reservados