A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos

Lembra daquele kart com motor AP turbo de 270 cv? Ele pode ser seu!

Normalmente a gente usa o Achados Meio Perdidos para divulgar carros bacanas à venda no Brasil — esportivos, importados, raridades, clássicos e preparados, tudo tem espaço. Até algo que não é necessariamente um carro, mas garante diversão a muitos entusiastas em um fim de semana com os amigos — como um kart. Só que este kart aqui não é qualquer kart, e sim uma verdadeira insanidade (no bom sentido) sobre rodas: um kart com motor AP turbo de 267 cv. É só para os fortes.

A gente falou dele há um bom tempo atrás — mais precisamente, em outubro de 2014 — e dissemos que ele redefinia o conceito de cadeira elétrica. Exceto que a criação, batizada de “Super Kart 500 HP”, queima gasolina e é movida por um motor AP 2.0 (o mesmo que equipou o Volkswagen Golf de terceira geração) com turbocompressor. Que ele não é fácil de pilotar a gente já sabe: é só dar uma olhada no vídeo abaixo para ver que a gente não está exagerando nem um pouquinho.

Na época em que publicamos o primeiro post a respeito do Super Kart, tínhamos várias perguntas e nenhuma resposta. Agora, sabemos muito mais sobre a máquina — falamos com Fabiana de Carvalho, esposa do criador do Super Kart, Cláudio, que é mais conhecido como “+Zé” ou “Profº Pardal” por seu gosto por invenções mecânicas. Olha só o patinete motorizado que ele fez:

E que tal um drift trike com motor de Honda CG 125?

Tudo isto é bem bacana, mas nada é tão impressionante quanto o kart com motor AP turbo. E a adaptação não foi simples como parece — diversas modificações foram feitas no motor para instalá-lo no levíssimo chassi — mangueiras e conexões em aeroquip, embreagem de cerâmica com platô de 650 libras e freios a disco nas quatro rodas (ainda bem!) são algumas das modificações.

superkart-turbo (7) superkart-turbo (2)

O motor recebeu pistões e bielas forjados, e é sobrealimentado por uma turbina Rosset HX40 operando a 3 bar (quase um treskilimei!). A alimentação fica por conta de um carburador Weber 40 e duas bombas de combustível BMW, além de um módulo de injeção com três injetores suplementares. A ignição é uma MSD 6AL, com seletor de giro e 3-step. O tanque de combustível (álcool) comporta 9,5 litros e é feito de aço inox.

Na última vez que falamos do superkart, mostramos um vídeo de um teste em dinamômetro que acusa 267 cv. Agora as coisas ficaram um pouco mais selvagens: de acordo com Fabiana, a última medição em dinamômetro mostrou que o kart tem 472 cv e 62 mkgf de torque nas rodas.

superkart-turbo (5)

superkart-turbo (4)

Fabiana ainda diz que o kart foi construído em Brasília, há cerca de quatro anos, teve boa parte dos componentes importada dos EUA, e que levou cerca de dois anos para ficar pronto — um ano para a construção, um ano para aperfeiçoamento. Agora que eles se mudaram para Aracaju, no Sergipe, chegou a hora de vendê-lo. A pedida é de R$ 33 mil.

Se você se interessou (e tiver coragem, claro) pode entrar em contato com Fabiana pelo celular (79) 9873-4161. E, por favor, nos chame para dar umas voltas!


“Achados Meio Perdidos” é o quadro do FlatOut! na qual selecionamos e comentamos anúncios de carros interessantes ao público gearhead, como veículos antigos, preparados, exclusivos e excêntricos. Não se trata de publieditorial, tampouco de uma reportagem aprofundada. Não nos responsabilizamos pelas informações publicadas nos anúncios – todos os detalhes devem ser apurados com o anunciante.

 

Matérias relacionadas

Este Fiat Uno Mille 1994, com apenas 13.500 km originais, pode ser seu novo investimento

Cadillac Eldorado 1956: uma barca norte-americana de respeito à venda no Brasil

Dalmo Hernandes

Este raro BMW 2000 CS feito pela Karmann foi premiado e agora está à venda no Brasil

Gustavo Henrique Ruffo