A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

ListerBell STR: quase igual a um Lancia Stratos, só que melhor (e bem mais barato)

O Lancia Stratos é um daqueles carros que nos fazem perdoar clichês: ele, de fato, dispensa apresentações. Primeiro carro a vencer múltiplas vezes o Campeonato Mundial de Rali (mais precisamente, três títulos consecutivos entre 1974 e 1976), o Stratos era uma obra prima da engenharia italiana. Ele tinha o design irretocável assinado por Giorgetto Giugiaro, acerto de suspensão voltado à agilidade acima de qualquer coisa, e um belo V6 emprestado da Ferrari Dino 246, com 2,4 litros e potência entre 280 e 320 cv, dependendo da quantidade de válvulas – 12 ou 24.

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

Ele também é um carro muito raro e absurdamente valioso hoje em dia – tanto os carros de rua, que foram menos de 500, quanto os exemplares preparados para competição. Valioso mesmo, do tipo que é praticamente inalcançável: um Stratos genuíno, em bom estado, pode passar dos US$ 500.000, o que dá mais de R$ 2,1 milhões na cotação atual.

Por sorte, existe uma alternativa: o ListerBell STR, uma réplica do Lancia Stratos feita no Reino Unido que une o design icônico do lendário carro de rali, com tecnologia e engenharia modernas – e promete melhorar o que já era sensacional.

É uma proposta parecida com a do New Stratos, conhecido projeto de um Stratos modernizado que foi apresentado em 2010 usando como base a Ferrari 360 Modena como base e só há alguns meses começou a ser fabricado. Mas, em vez de um design retrô sobre a estrutura de uma Ferrari moderna, o STR usa um chassi feito sob medida e respeita integralmente o visual do clássico.

O chassi em questão é do tipo spaceframe, com um monobloco central e subchassis tubulares na dianteira e traseira, além de uma gaiola de proteção integrada. Embora seja baseado no projeto original do Stratos, o chassi traz algumas modificações projetadas pela ListerBell para garantir maior rigidez, melhor estabilidade e capacidade de lidar com mais potência.

A suspensão usa componentes em billet de alumínio; amortecedores ajustáveis do tipo Coilover da Nitron na dianteira; e braços inferiores ajustáveis na traseira. Nos quatro cantos é possível ajustar os ângulos de cáster e cambagem, além da altura em relação ao solo. E as molas são progressivas, proporcionando um rodar mais confortável quando desejado, e comportamento mais firme quando a situação exigir. A estrutura dianteira também abriga um rack de direção moderno, que pode receber até mesmo assistência elétrica progressiva.

O chassi é envolto sob uma carroceria de fibra de vidro que emula perfeitamente as linhas do Stratos original, incluindo as medidas. A ListerBell oferece tanto a versão de homologação quanto o carro de rali do Grupo 4 – nesse caso, incluindo opcionais como para-barros (mud flaps), spoilers dianteiro e traseiro e faróis auxiliares para o capô e o teto. O catálogo de cores é totalmente personalizado, incluindo liveries clássicas de competição.

Quanto à mecânica, são oferecidas algumas opções. A ListerBell diz que a estrutura foi concebida com o motor V6 Busso 3.0 da Alfa Romeo, e pode fazê-lo com o 2.5, o 3.0 ou o 3.2, que chega aos 250 cv. Também é possível comprar um STR com motor V8 Ferrari, mais precisamente, o V8 transversal usado pela Ferrari Mondial e pela 308/328; ou mesmo o motor V6 do Toyota Camry – nesse caso, é quase como um Lotus Evora usando um terno italiano vintage. Simplesmente não há como dar errado.

 

Em qualquer um dos casos, os freios são sempre superdimensionados, com discos de 300 mm nas quatro rodas. Estas são de 15 polegadas, imitando o design das coffin spoke (que tem este apelido por causa dos raios, que lembram caixões) originais do Stratos, ou com o mesmo desenho das clássicas Campagnolo, porém com tala alargada.

Os pneus recomendados são os Michelin TB12 ou os Pirelli P Zero Corsa Classic, que respeitam as medidas dos antigos pneus diagonais de competição, mas são fabricados com técnicas e materiais modernos. A STR também oferece, opcionalmente, rodas de 16 e 17 polegadas, mais recomendadas para pneus de alta performance modernos.

A melhor parte é o preço – que, claro, não é baixo, mas é uma fração do que custa um Stratos de verdade. Um carro básico, com visual de rua e mecânica Alfa Romeo, parte de £ 40.000 (R$ 220.000 em conversão direta). Quem quiser comprar um kit sem mecânica para montar na própria garagem vai desembolsar £ 30.000 (R$ 165.000).

Matérias relacionadas

O dono deste Skyline GT-R R33 deixou sua mulher pintar o carro com marcador permanente

Dalmo Hernandes

Swap gourmet: uma Ferrari 308 com o V12 da Testarossa – feita na concessionária do Mansell!

Dalmo Hernandes

Mais potência, mais visual, mais tudo: a visão das preparadoras para o novo Mustang 2015

Dalmo Hernandes