A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Loucura de verdade é um compacto VW Lupo com V8 de Audi A8!

Já sabemos que a maneira mais radical de se melhorar o desempenho de um carro é o swap (troca) de motor — e também é uma das mais difícieis: é preciso levar em consideração a compatibilidade dos pontos de fixação, a eletrônica, o peso, a praticidade e o custo do “transplante”. Ou você pode ignorar tudo isso e dar um jeito de espremer um motor V8 em um compacto — como este alemão fez, colocando o V8 de 4,2 litros de um Audi A8 no diminuto cofre de um Volkswagen Lupo. WAT?!

lupo-v8 (13)

O responsável pela obra se chama André Pötzsch, e seu objetivo era simples: juntar o maior motor com o menor carro do grupo VW que ele pudesse encontrar. Depois de alguma pesquisa, ele chegou ao Volkswagen Lupo e ao motor W12 de seis litros, 48 válvulas e 450 cv usado em modelos como Volkswagen Phaeton e Touareg, Audi A8 e no Bentley Continental GT. Maior do que isso, só o fantasioso W16 quadriturbo de oito litros do Bugatti Veyron.

Acontece que o W12 era grande demais. André sabia que conseguiria adaptá-lo no Lupo, mas isto exigiria mudanças no capô — e uma de suas exigências pessoais era que nada no carro denunciasse que havia alguns cilindros a mais no cofre do pequeno VW. E foi assim que o V8 4.2 entrou na história.

lupo-v8

O Lupo foi o Volkswagen de entrada na Europa entre 1998 e 2005. Ele usava a plataforma do Polo e tinha como destaque a economia de combustível, especialmente na versão 3L, que tinha este nome porque seu motor turbodiesel de três cilindros, 1,2 litro 61 cv consumia apenas três litros de combustível a cada 100 km rodados — ou 33 km/l, no nosso padrão.

Tanta economia, contudo, não importava para André. E ainda que ele não tenha colocado o W12 de seis litros no lugar do pequeno três-em-linha, ele conseguiu algo quase tão incrível quanto: um V8 de 4,2 litros e 32 válvulas vindo de um Audi A8 (que ele acabou comprando inteiro), o suficiente para gerar 310 cv — o mesmo que cinco motores 1.2 TDI. Além disso, o A8 pesa 1.750 kg, enquanto o Lupo pesa 975 kg — uma diferença abismal de 800 kg.

A adaptação foi muito mais que trabalhosa e, se o visual do carro permaneceu quase inalterado, as mudanças por baixo da carroceria foram inúmeras. Primeiro, o motor V8 claramente caberia no cofre do Lupo, mas todo o resto teria que ser deslocado e rearranjado. Por esta razão, André decidiu que o carro teria tração traseira.

 lupo-v8 (5)

O câmbio escolhido veio de um Mercedes-Benz Classe C 1996 — uma transmissão manual de cinco marchas. Era a única que caberia debaixo do túnel central feito sob medida para ficar escondido debaixo do console original. O eixo traseiro foi trocado pelo de um Golf MkII Syncro, versão de tração integral, com diferencial de Audi A8 W12.

lupo-v8 (12)

O tanque de combustível foi deslocado para o porta-malas e os freios, por incrível que pareça, são os originais do Lupo, tendo recebido apenas o sistema de ABS do A8. Por dentro, a única modificação aparente é o cluster de instrumentos do Audi. Segundo André, a substituição dos componentes elétricos foi “quase fácil demais”. Se ele está dizendo…

lupo-v8 (6)

Com o novo motor, o Lupo ganhou alguns quilos a mais — mas não muitos: o dono garante que o peso do carro agora é de 1.000 kg, o que ainda é bem leve para um motor daquele tamanho. Em um de seus últimos testes na Autobahn, o Lupo V8 chegou a 275 km/h. Duzentos e setenta e cinco.

Depois que o Lupo ficou pronto, ele ainda tinha um Audi A8 sobre os cavaletes em sua oficina e um motor 1.2 turbodiesel sem uso. Então, ele fez o que qualquer um de nós faria: colocou o motor do pequeno VW no gigantesco Audi — que também recebeu o sistema de tração dianteira e os freios de um Audi A4, pneus mais estreitos para reduzir a resistência à rolagem e, assim, com este engine swap às avessas, criar o Audi A8 mais econômico do mundo.

lupo-v8 (1)

O Audi ainda não está totalmente pronto e funcional, mas algo nos diz que o Lupo que ficou com o seu motor vai andar um pouco mais que ele. De qualquer forma, adoraríamos dar uma volta nos dois carros — no Lupo, pela diversão, e no A8, porque deve ser no mínimo bizarro.

[ Fotos: VAU-Max.de ]

Matérias relacionadas

O Jaguar transformado em Porsche que venceu as 24 Horas de Le Mans em 1996 e 1997

Dalmo Hernandes

Civic Shuttle 4WD: quando a Honda fez uma perua com tração nas quatro rodas (e ajudou a inventar os crossovers)

Dalmo Hernandes

Targa Tasmania: a história do mais famoso rali de velocidade da Austrália

Dalmo Hernandes