A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Macacão com airbags da Alpinestars ganha nova geração – veja como ele funciona

Você já deve ter visto tombos espetaculares nas corridas do Moto GP, e também deve ter notado que na maioria das vezes os pilotos saem andando depois de cair a mais de 200 km/h e rolar dezenas de metros no asfalto. Como eles não se arrebentam inteiros? Parte disto se deve à adoção de macacões com airbags desenvolvidos pela Alpinestars, que acaba de apresentar a mais nova geração do equipamento, que agora protege ombros, costas, torso e quadris dos piloto.

A última geração do equipamento já era bastante eficiente, porém a proteção estava restrita aos ombros dos pilotos. Agora, com uma bolsa inflável oito vezes maior, sua evolução protege também costas, tronco e quadris no caso de uma queda. Todos os pilotos do Moto GP começaram a usar o equipamento na temporada de 2014, que começou no último domingo, dia 23 de março. A empresa começou o desenvolvimento do macacão Tech-Air há mais de doze anos, e a atual geração passou por pesquisas e testes nos últimos dois anos.

techair (1)

O princípio de funcionamento do Tech-Air continua o mesmo: através de sensores localizados nos braços e pernas do piloto, um microprocessador monitora os movimentos do piloto, buscando por irregularidades no movimento ou forças externas atuando sobre o corpo, e se preparando para uma eventual perda de controle da moto. Os dados são reprocessados a cada dois milissegundos e, quando ativado, o sistema libera o gás pressurizado que infla a bolsa.

O processo todo leva impressionantes 45 milissegundos — quase dez vezes mais rápido do que um piscar de olhos, que costuma levar entre 300 e 400 milissegundos. Depois de inflado, o airbag leva cinco segundos para começar a desinflar — tempo sufuciente, na maioria dos casos, para oferecer proteção contínua durante uma queda.

O sistema começa automaticamente a realizar leituras a partir do momento em que detecta que o piloto está sentado na motocicleta e se movendo em baixa velocidade — em posição “armada”. Contudo, para evitar que o sistema infle o airbag sem necessidade, o dispositivo conta com um interruptor para ativar o sistema.

techair (3)

Tudo isso fica em um pacote leve e compacto, abrigado em um compartimento especial no macacão. A bateria, que dura até oito horas consecutivas e pode ser recarregada em qualquer tomada comum, fica no cupim (aquele ressalto nas costas do macacão que forma um elemento aerodinâmico com o capacete do piloto em posição de corrida). A Alpinestars reforça que o sistema não é percebido pelo piloto enquanto não for acionado, e nem pode ser visto pelos espectadores durante a corrida.

O piloto Marc Márquez, atual campeão do MotoGP pela Honda Repsol, aprovou a nova geração do Tech-Air: “O novo airbag é confortável e não senti nada diferente em relação ao anterior, apesar de ser maior. O peso também parece o mesmo, e ele protege mais. Eu gostei.”

Já Jorge Lorenzo, da Movistar Yamaha, teve a “sorte” de experimentar a nova tecnologia, durante uma queda no circuito de Losail, no Qatar, na primeira corrida da temporada de 2014. Você notou um airbag sendo inflado debaixo do seu macacão?

Como acontece com boa parte das tecnologias desenvolvidas para as pistas, acreditamos que é uma questão de tempo até que uma versão para as ruas do novo macacão com airbags da Alpinestars seja desenvolvida. Já existem, claro, coletes com airbags no mercado, mas novidades como esta são sempre bem vindas.

Matérias relacionadas

Folk Racing: a categoria de rali mais barata e divertida da Finlândia – onde todos os carros estão à venda!

Dalmo Hernandes

A gente aposta que você nunca viu um Fusca com motor de Honda CBR 1000… até agora

Dalmo Hernandes

Estes vídeos provam que Walter Röhrl é o piloto que todos nós queríamos ser

Dalmo Hernandes