A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Notícias

Mais leve, mais luxuoso, mas ainda off-roader: este é o novo Land Rover Discovery

Depois de seguir à risca o roteiro de lançamento de carros dos dias de hoje, a Land Rover finalmente apresentou a quinta geração do Discovery nesta quarta-feira, em sede em Coventry, na Inglaterra.

O modelo é praticamente idêntico ao conceito Discovery Vision, apresentado no Salão de Nova York em 2014 e, apesar de ter seu visual significativamente modernizado, suas características mais tradicionais de design foram mantidas. As linhas elegantes e curvilíneas rompem de vez com o visual duro e marcado das linhas retas dos Discovery anteriores, porém as proporções fundamentais como o capô elevado e longo, a traseira parruda, verticalizada, e visualmente separada por uma coluna C e uma janela envolvente, que se estende até o teto. Veja só:

Disco4vsDisco5

Como nas gerações anteriores, o Discovery 5 (vamos chamá-lo assim, ok?) é maior e mais robusto que seu irmão chique, o Range Rover. Aliás, na época do lançamento da atual geração do Range Rover, que é baseado em um monobloco de alumínio, nos perguntamos como a Land Rover faria o próximo Discovery ficar mais leve e ainda robusto para seguir em frente quando a estrada acaba. A resposta veio hoje: ele usa a mesma plataforma D7 do Range Rover, feita de alumínio colado e rebitado, porém o Discovery adotou subchassis de aço de alta resistência para a suspensão — que usa braços triangulares sobrepostos (wishbone) na dianteira e multi-link na traseira. Com isso, o Discovery 5 ficou 40 mm mais baixo e mesmo assim conseguiu aumentar sua capacidade de transpassar terrenos alagados em 20 cm, podendo encarar 90 cm de água pela frente.

Unknown-2

Além do reforço, os subchassis também permitem que o assoalho do carro seja mais baixo, resultando em mais espaço para a cabeça dos passageiros da terceira fileira de bancos, o que também recebeu uma ajuda do tradicional “degrau” na parte traseira do teto — um elemento presente desde a primeira geração do Discovery. O espaço interno também acabou ampliado pelo entre-eixos 40 mm mais longo (agora com 2.923 mm).

Mesmo com os subchassis de aço, o peso do novo Discovery ficou impressionantes 480 kg menor que o do antecessor, o que ajuda não apenas a melhorar o comportamento dinâmico do SUV, mas também a consumir menos combustível e a reduzir o nível de emissões.

Unknown-5

 

Nesse quesito o Discovery também recebeu uma boa ajuda do seu coeficiente aerodinâmico (0,33) e do novo motor 2.0 turbodiesel Ingenium, que produz 240 cv de potência e 50,9 mkgf de torque, e pode levar o Discovery 5 aos 100 km/h em 8 segundos, e ainda assim é capaz de rodar até 15 km/l.

Logo acima do Ingenium está o 3.0 V6 diesel de 258 cv, capaz de rodar 11,6 km/l e levar o Discovery 5 aos 100 km/h em 7,7 segundos. O anúncio deste motor chega a ser curioso, pois não conseguimos imaginar algum motivo para comprar este V6 em vez do quatro-cilindros turbo.

Por último, e mais empolgante, está o 3.0 V6 a gasolina, sobrealimentado por um compressor roots como no Jaguar F-Pace. No Discovery esse conjunto produz 360 cv, suficientes para levar o SUV aos 100 km/h em 6,9s.

Unknown-4

Independentemente do motor escolhido o câmbio é sempre o onipresente ZF 8HP de oito marchas. Apesar do câmbio permitir relações bastante reduzidas, o Discovery 5 ainda mantém uma caixa de transferência para as relações reduzidas necessárias para manter sua capacidade off-roader, com divisão de torque 50/50. A distribuição de torque, contudo, pode ser variada eletronicamente com o sistema Terrain Response 2, que ativa uma série de configurações para uso fora-de-estrada por meio de um pequeno painel no console central ou automaticamente de acordo com os sensores do carro.

28.07.2017 V

No lado de dentro o modelo ficou mais luxuoso, mais próximo do Range Rover. Desde a versão básica, S, há lugares para sete adultos, todos os bancos são motorizados e têm memória de ajuste de posição que pode ser acionada pela tela de 10 polegadas sistema multimídia, pelos controles na tampa do porta-malas ou até por um aplicativo de smartphone, além de rodas de 18 polegadas e sistema de frenagem autônoma de emergência.

V2   28-7-16

Nas demais versões — SE, HSE e HSE Luxury — as rodas podem ser de 19, 20 ou 21 polegadas, e a lista de equipamentos inclui até nove portas USB, tomadas de 12 volts, roteador wi-fi 4G e sistema de áudio Meridian com 17 alto-falantes.

Agora, se você está considerando um desses para sua garagem, é melhor refazer seus planos: as primeiras unidades chegarão às lojas inglesas somente no segundo trimestre de 2017, e deverão levar mais alguns meses até aportar no Brasil.

Unknown-3 Unknown-15HyperFocal: 0Unknown-16

Matérias relacionadas

Mais da metade das rodovias brasileiras estão mal conservadas

Leonardo Contesini

Autoridades descobrem mais um dispositivo para fraudar emissões nos Audi

Leonardo Contesini

Renegade é o mini-Jeep que será fabricado pela Fiat no Brasil

Dalmo Hernandes