A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

Com 717 cv, o Dodge Charger SRT Hellcat é o sedã de fábrica mais potente do mundo

O nome Charger sempre será associado à maldade sobre rodas — e agora a Dodge acaba de aprontar mais uma que nos lembra o motivo para isso: eles simplesmente deram a ele o motor de 717 cv do Challenger Hellcat. É o Dodge Charger SRT Hellcat, senhoras e senhores — simplesmente o sedã mais potente do mundo de fábrica.

A notícia não é exatamente uma surpresa — Charger e Challenger compartilham plataforma, foram atualizados quase que simultaneamente e, bem, não é exatamente difícil deduzir que com um carro novo, um cofre grande e a sensação causada pelo Challenger Hellcat, a Dodge não demoraria para fazer uma versão extrema de seu sedã topo de linha.

E não demorou, mesmo: se o Challenger Hellcat foi apresentado no dia 2 de julho, dias depois começaram a surgir os primeiros boatos de que o Charger teria uma versão equivalente. A confirmação não-oficial veio no dia 28, com um documento da SAE (Sociedade dos Engenheiros Automotivos), órgao que certifica números de potência nos EUA, que trazia menção a um Charger de 717 cv.

O fim do mistério veio hoje: a Dodge revelou em Detroit o Dodge Charger SRT Hellcat — um sedã com motor V8 supercharged de 6,2 litros, 717 cv e 89,9 mkgf de torque.

As modificações que a SRT realizou no Hemi 6,4 para que ele entregasse tanta força já não são exatamente um mistério, mas ainda não deixaram de nos impressionar: a SRT pegou o motor Hemi 6,4, reduziu o curso dos cilindros para aumentar a resistência do virabrequim — que também foi reforçado e aguenta girar até 13.000 rpm —, deu a ele um compressor mecânico e vários outros componentes novos — pistões e bielas forjados e cabeçotes de alumínio, por exemplo. Cerca de 90% das peças do motor foram substituídas.

2015 Dodge Charger SRT Hellcat

 

O resultado, no Charger, é um sedã capaz de fazer o quarto-de-milha (402 metros) em 11 segundos — certificados pela NHRA —, ir de 0 a 160 km/h em menos de 13 segundos e chegar aos 328 km/h. Mas, assim como no Challenger, se você quiser fazer isto, terá que usar a chave vermelha — a chave preta liga o carro no modo Valet, com “apenas” 500 cv disponíveis e outras medidas para reduzir a performance.

superchargerhellcat (1)

Agora, nem tudo é perfeito: o único câmbio disponível é o automático TorqueFlite de oito velocidades — que não tem dupla embreagem, mas a Dodge garante realizar as trocas de marcha em 160 milissegundos — nada de câmbio manual igual ao do Dodge Viper para quem esperava ter toda a experiência de dirigir um Hellcat com a comodidade das quatro portas. Por outro lado, a transmissão automática combina com a vocação estradeira do Charger Hellcat e faz dele, guardadas as devidas proporções, uma verdadeira barca à moda antiga.

2015 Dodge Charger SRT Hellcat (shown in Ruby Red Alcantara sued

No visual o Charger Hellcat se destaca pela nova dianteira que, como no Challenger, traz uma proposta mais agressiva e sem frescuras — a cruz estilizada deu lugar a uma tela preta com o emblema SRT. Não há faróis auxiliares no para-choque, apenas mais entradas de ar, e o duto para entrada de ar frio que, no Challenger, fica no farol esquerdo, no Charger foi parar no capô — e é inspirada na peça do Dodge Viper de 1996. A Dodge chama a nova frente de “sinistra”, e ela é mesmo — honrando muito bem a “malvadeza” do Charger de 1969 — para a companhia, sua maior inspiração. E daí que o modelo 2014 tem duas portas a mais?

As rodas são de 20×9,5 polegadas, calçadas com pneus Pirelli P Zero de medidas 275/40, e envolvem freios Brembo idênticos aos do Challenger Hellcat, incluindo os discos de 15 polegadas com pinças de seis pistões.

2015 Dodge Charger SRT Hellcat

Bastante semelhante ao do Challenger, o interior traz volante com empunhaduras, bancos extremamente envolventes, uma tela de 7 polegadas no painel de instrumentos e outra de 8,4 polegadas no console central e diversas opções de cores para o revestimento — como o vermelho das fotos de divulgação, que contrasta lindamente com a carroceria branca.

Para a Dodge, o Charger comum já é o único “muscle car de quatro portas” americano que existe. Agora, com o motor de 717 cv, a SRT faz questão de chamá-lo não apenas de “o sedã mais potente do mundo” (superando o Mercedes-Benz S65 AMG, antigo detentor do título com seu V8 4.4 biturbo de 630 cv), mas também o mais rápido e mais ágil — algo que não surpreende, dada a ofensiva que a companhia tem feito com o Hellcat. Não vamos duvidar — e vamos esperar ansiosamente pelas impressões da imprensa nas próximas semanas.

2015 Dodge Charger SRT Hellcat

De qualquer forma, parece que o mundo tem um novo rei dos sedãs.Vida longa ao Charger Hellcat!

Dodge Kicks off Woodward Dream Cruise Unveiling the New 2015 Dodge Charger SRT Hellcat – the Quickest, Fastest and Most Powerful Sedan in The World

 

[ Fotos: Chrysler, Autoblog (motor) ]

 

Matérias relacionadas

2.0 turbo de 290 cv: Clubsport é o Golf GTI produzido em série mais potente de todos os tempos

Dalmo Hernandes

Volkswagen Up! 2018: visual inspirado no europeu, menos versões e mais equipamentos

Dalmo Hernandes

Pegue uma carona no Koenigsegg Regera, o novo hipercarro escandinavo de 1.500 cv que não tem câmbio

Dalmo Hernandes