A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos

Mazda MX-5 Miata: todos os detalhes da nova geração do roadster mais famoso do mundo

Depois de muita especulação e poucas informações concretas — algo raro na indústria automotiva hoje em dia — a Mazda revelou a nova geração do seu Mazda MX-5 Miata (batizada “ND”). O pequeno roadster japonês que é sinônimo de condução à moda antiga passou por sua maior reformulação nos últimos vinte anos, ficando mais potente, mais avançado e… mais leve! Eis aqui tudo o que todos queriam saber sobre o novo MX-5 Miata.

Segundo a Mazda, as palavras de ordem no desenvolvimento do Miata de quarta geração foram “inovar para preservar” — ou seja: aplicar tecnologias de ponta para manter as características que fizeram dele um sucesso (leveza, diversão ao volante, dinâmica) em uma época de carros cada vez maiores, mais potentes e, ao mesmo tempo, menos poluentes.

mx-5-new (21)

 

O segredo da Mazda é a tecnologia SkyActiv, da qual a empresa se orgulha a ponto de estampá-la em um emblema no carro. Trata-se de um conjunto de inovações em motores, transmissões e plataformas que têm o objetivo de tornar os carros mais eficientes e ainda melhores de se dirigir. O começo de tudo é o motor: a Mazda ainda não revelou as especificações do Miata, mas é bem sabido que a família SkyActiv-G de motores a gasolina têm injeção direta de combustível e elevadas taxas de compressão — 14:1, e tudo indica que a segunda geração poderá ter uma taxa ainda mais alta, chegando a 18:1. Para reduzir o risco de pré-detonação com uma taxa tão alta, a Mazda já toma algumas medidas preventivas: o sistema de escape é do tipo 4x2x1 (diminuindo os gases residuais), os pistões têm cavidades e o sistema de injeção é otimizado.

No caso do MX-5, os motores deverão ser versões retrabalhadas daqueles usados em outros modelos da marca, com 1,55 e dois litros de deslocamento e potência na casa dos 140 cv e 180 cv, segundo a Autocar.

mx-5-new (9)

Contudo, a Mazda diz que, mais importante que o desempenho, é uma experiência divertida ao volante. Por isso, o carro continua todo orientado para o motorista, da disposição dos comandos no cockpit à leveza do carro a seu comportamento dinâmico. Sendo assim, a Mazda conseguiu reduzir o peso da quarta geração em relação ao modelo anterior com sua nova plataforma — um chassi do tipo “espinha dorsal”, usado pelos antigos Lotus — que também permitiu que o motor fosse posicionado mais próximo ao centro do carro do que nunca — mesmo que seja instalado em posição longitudinal — garantindo uma distribuição de peso perfeita, de 50:50.

mx-5-new (15)mx-5-new (14) mx-5-new (13)

Outras medidas que reduziram peso foram a adoção de um mecanismo mais leve para a capota manual, e uso de alumínio nos reforços do capô, para-choques, para-lamas e tampa do porta-malas. A Mazda diz que o peso foi reduzido em mais de 100 kg — ou seja, considerando o peso de 1.190 kg do Miata anterior, podemos imaginar algo próximo de uma tonelada. As dimensões são bem semelhantes entre as duas gerações: o novo mede 3,91 metros de comprimento por 1,73 de largura e 1,23 de altura, com entre-eixos de 2,31 m. O antigo tinha 3,99 metros de comprimento, por 1,72 de largura e 1,25 de altura, com entre-eixos de 2,32 metros. É, o Miata não cresceu!

A suspensão também fará sua parte — o carro usará um sistema de braços sobrepostos do tipo “duplo-A” na dianteira, com suspensão multilink na traseira. Para o presidente da Mazda Masamichi Kogai, o Miata de quarta-geração é o que o melhor recupera a agilidade e a diversão do modelo original.

mx-5-new (3)

Por outro lado, seu visual mudou bastante, e agora ele está mais próximo da identidade visual KODO da Mazda, com vincos mais marcantes, faróis mais estreitos e de desenho mais agressivo e uma grade que ainda sorri, mas com mais ferocidade. A traseira traz novas lanternas com visual mais afilado, afastando-se bastante do desenho oval que as acompanhava desde 1989.

A Mazda diz que o novo Miata “dissolve as fronteiras entre o lado de fora e o lado de dentro do carro”. Com detalhes na cor da carroceria e linhas que remetem aos vincos e dobras da carroceria, o interior ficou bem mais moderno e melhor acabado, e oferece agora um console central minimalista e uma tela multimídia com o sistema Mazda Connect na parte superior do painel.

mx-5-new (17)

Outros detalhes são a direção, que usa assistência elétrica, e a transmissão SkyActiv manual de seis marchas. Os freios foram atualizados, e trazem discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira. As rodas de série são de 16 polegadas, mas o carro terá rodas de 17 polegadas como opcional.

mx-5-new (8)

Mais informações sobre o carro, como a ficha técnica completa, deverão ser reveladas mais perto de sua estreia no mercado. O Mazda Miata de quarta geração deverá chegar às lojas nos primeiros meses de 2015, e estima-se que os preços não serão muito diferentes em relação aos do modelo atual — isto é: entre US$ 25 mil e US$ 30 mil (R$ 55-70 mil, sem impostos). O que nos leva a outro ponto: seu posicionamento no mercado.

mx-5-new (7)

O novo Miata vem na medida para disputar espaço com o outro esportivo moderno com proposta que remete ao passado — diversão ao volante acima de potência. Estamos falando dos gêmeos Toyota GT86 e Subaru BRZ, que têm o mesmo espírito old school: motor dianteiro naturalmente aspirado (um boxer 2.0 de 200 cv), câmbio manual (automático opcional) e tração traseira. E eles também custam a partir de US$ 25 mil, o que certamente trará um novo fôlego à competição.

Da nossa parte, só dá para lamentar o fato de a Mazda não atuar no Brasil — o Mazda MX-5 Miata é o típico carro que todo mundo no FlatOut adoraria ter na garagem. O que você achou do novo Miata até agora?

Matérias relacionadas

Porsche 992 testado: o que andam falando do novo 911?

Dalmo Hernandes

Ferrari F12tdf: o que estão falando sobre o novo monstro de pista de Maranello

Dalmo Hernandes

Nismo Heritage Parts volta a fabricar o motor RB26DETT (e mais 24 componentes) do Skyline GT-R

Dalmo Hernandes