A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

McLaren P1, Porsche 918 Spyder e LaFerrari se enfrentam na pista de arrancada

Faz exatamente duas semanas que mostramos aqui o primeiro teste comparativo cronometrado entre a tríade dos hipercarros modernos — LaFerrari, Porsche 918 Spyder e McLaren P1 se enfrentaram no traçado curto do circuito de Silverstone, e cada um deles teve 2,63 km de asfalto para provar que era o mais rápido.

O teste foi promovido pelo Supercar Driver, clube britânico para proprietários de superesportivos e carros exóticos que realiza diversos eventos ao longo dos anos, e tem entre seus membros caras ricos o bastante para ter um exemplar de cada carro. O P1, o 918 e a LaFerrari pertenciam a Paul Bailey, que foi o primeiro cara a juntar a “Santíssima Trindade” dos hipercarros na mesma garagem.

O que significa que, para ele, o resultado não era tão importante — afinal, para que Paul iria querer saber qual dos três é o melhor se ele pode dirigir qualquer um deles quando bem quiser? Nós, pobres mortais, no entanto, adoramos saber este tipo de coisa, especialmente quando as três partes envolvidas são três dos automóveis mais rápidos, potentes e tecnologicamente avançados do planeta.

pau-bailey-620x413

Talvez você não lembre qual foi o resultado, então nós vamos refrescar sua memória: depois de seis voltas de aquecimento, cada um dos carros deu sua volta rápida no circuito de Silverstone. E o McLaren P1 levou a melhor, com um tempo de 0:58,24, enquanto o Porsche 918 Spyder virou 00:58,47 e a LaFerrari, 00:58,58. Resultado apertado, com apenas 0,34 segundo de distância entre o mais veloz e o menos veloz (não dá para dizer que a LaFerrari, com seus quase 1.000 cv, foi o “mais lento”).

Mas será que a situação vai se repetir na arrancada? É o que você vai descobrir agora!

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-55

Como mencionamos antes, o comparativo da SCD será realizado em três partes. Se a primeira foi uma sessão de hot laps em Silverstone, a segunda é uma disputa de arrancadas na famosa dragstrip de Santa Pod — uma das mais importantes do Reino Unido e palco de alguns dos principais eventos que são realizados todos os anos. Fechada exclusivamente para a Santíssima Trindade, a pista também se mostrou o lugar perfeito para o comparativo.

Desta vez os carros não são todos de Paul Bailey — ao menos o 918 Spyder é outro exemplar, preto em vez de branco. De qualquer forma, isto não faz tanta diferença assim, pois as especificações técnicas dos três carros são as mesmas. Dissecamos todas elas no post anterior, mas não custa repetir o básico aqui novamente, não é mesmo?

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-59

Vamos lá: a LaFerrari é o mais potente dos três, com seu V12 aspirado de 6,3 litros e 800 cv acoplado a um motor elétrico, entrega 963 cv a impressionantes 9.000 rpm e 98,6 mkgf de torque a 6.750 rpm. É um carro capaz de chegar aos 100 km/h em menos de três segundos.

O McLaren P1, por sua vez, aposta em um V8 biturbo de 3,8 litros que, sozinho, entrega 737 cv. Com o motor elétrico, são 916 cv a 7.500 r´m e 91,8 mkgf de torque a 4.000 rpm. É força suficiente para chegar aos 100 km/h em 2,8 segundos.

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-56

O Porsche 918 Spyder é que tem a menor cavalaria: seu V8 aspirado entrega 615 cv, e os três motores elétricos (dois no eixo dianteiro e um entre o câmbio e o motor V8) elevam a potência para 887 cv a 8.500 rpm.

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-64

Por outro lado, o torque é simplesmente monstruoso: 130 mkgf a 4.000 rpm. Todos os três têm velocidade máxima declarada de 300 cv, mas só o 918 Spyder tem tração integral, graças aos motores elétricos na dianteira.  E isto acabou fazendo a diferença no quarto-de-milha.

Antes das aferições, todos os carros tiveram direito a algumas puxadas de aquecimento — não apenas para esquentar os pneus, mas para garantir que os pilotos tivessem familiaridade com as máquinas. A pista estava seca em todas as puxadas (o brilho que você vê é VHT) e, de acordo com o SCD, todas as medições foram realizadas com os carros em condições idênticas. E o resultado foi, no mínimo, surpreendente.

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-67

Mesmo sendo o carro mais leve e mais potente, com 963 cv e 1.345 kg, a LaFerrari ficou em terceiro lugar, completando o quarto-de-milha em 11,21 segundos a 229,28 km/h. O McLaren P1, com 1.450 kg, por sua vez, levou 10,9 segundos para cumprir os 402 metros a 233,61 km/h. Por fim, o 918 Spyder — que é o mais pesado dos três com 1.634 kg, e o menos potente, com 887 cv —, foi o mais veloz, cumprindo o quarto-de-milha em 10,65 segundos a 229,26 km/h. Surpreso?

Holy-Trinity-by-Riad-Ariane-66

Muita gente também ficou. Basta dar uma olhada na área de comentários do vídeo para encontrar dezenas de fãs reclamando dos 11 segundos da LaFerrari e questionando o desempenho superior do 918 Spyder. Isso porque, como acontece com muitos carros de tração integral menos potentes que seus rivais, a tração nas quatro rodas ajuda o carro a dar um salto na arrancada, mas em alta velocidade a potência maior tende a falar mais alto. Alguns chegaram a dizer que o hipercarro italiano foi equipado com pneus comuns, enquanto os outros dois receberam pneus especiais de arrancada — algo que o SCD nega, declarando que os três carros estavam em condições idênticas.

Tudo isto dito, ainda falta a terceira e última parte do comparativo, na qual descobriremos qual dos três levará menos tempo para chegar aos 300 km/h em uma arrancada tripla. Façam suas apostas!

 

Matérias relacionadas

Mustang McLaren M81: quando a McLaren fez um Ford Mustang turbinado

Dalmo Hernandes

Os carros abandonados na garagem secreta da Estação Dingle

Dalmo Hernandes

Esta monstruosidade é um Fiat 500 com motor V12 de Lamborghini Murciélago

Dalmo Hernandes