FlatOut!
Image default
Car Culture Técnica

McLaren P1 teria feito sua volta em Nürburgring Nordschleife na casa dos 6:30

No fim do ano passado, a McLaren publicou um vídeo quase pornográfico de seu novo hipercarro, P1, em Nürburgring Nordschleife. Com imagens incríveis e um ronco arrasador, o vídeo deixava a dúvida sobre o tempo final do P1: será que ele conseguiu virar o laço norte do circuito em menos de sete minutos?

Na mesma época, a Porsche havia acabado de divulgar seu recorde de 6:57 com o 918 Spyder, o que deixou claro que a McLaren não faria tanto barulho sem ter, no mínimo, igualado o recorde dos alemães. Por que o mistério, então? Simples: um certo grupo italiano foi visto em Nürburgring com um hipercarro híbrido, então é bem possível que a McLaren esteja esperando o tempo de volta da LaFerrari para divulgar o seu.

Em maio do ano passado, o Jalopnik US teve acesso a um slide da própria McLaren que mostrava um tempo de 6:33.26, supostamente exibido a potenciais compradores (abaixo). A informação foi desmentida pela assessoria da fabricante, que afirmou tratar-se de um slide motivacional para os engenheiros. Fazia sentido, pois 6:33 é um tempo inimaginável mesmo depois do recorde do Porsche, afinal, são 24 segundos a menos — um abismo em termos de tempos de volta.

original

Diante das dúvidas, os especialistas de internet começaram a especular sobre o tempo do McLaren P1 e de alguma forma chegaram ao tempo de 6:47 — provavelmente inspirados por este post dos holandeses do Autogespot.

Mas agora, um dos jornalistas mais respeitados da Inglaterra, Steve Sutcliffe, afirmou em seu teste do P1 que “conversou com um funcionário da McLaren que conhece muito melhor o P1 do que qualquer especialista de sofá” e segundo ele, o tempo real do hipercarro é muito mais rápido do que o especulado, e fica na casa dos “seis minutos e trinta e poucos segundos”.

Unknown

Mesmo que a McLaren tenha falado a verdade a Sutcliffe, ainda é difícil imaginar que um carro de rua seja capaz de percorrer os 21 km do traçado em tão pouco tempo, afinal, isso é mais rápido que os 6:47 do Pagani Zonda R, um modelo construído e acertado exclusivamente para as pistas. Na verdade, esse tempo de volta o colocaria próximo dos 6:25.91 do Porsche 956 pilotado por Stefan Beloff nos 1000 Km de Nürburgring de 1983 — disputada no traçado idêntico ao atual.

Será que a McLaren está escondendo o ouro? E se o P1 for assim rápido, a LaFerrari tem alguma chance de superá-lo? O que vocês acham?

Matérias relacionadas

“The Grand Tour”: Eu assisti ao novo programa de Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May e…

Leonardo Contesini

Tafheet, ou Hajwalah: o perigoso mundo do drift ilegal na Arábia Saudita

Dalmo Hernandes

Por dentro da coleção secreta de carros de corrida da Toyota Motorsports GmbH

Dalmo Hernandes