FlatOut!
Image default
Zero a 300

McLaren Senna ganha novo pacote de carbono, novo Focus RS poderá ser híbrido (e mais rápido que RS3), Toyota quer recorde de Le Mans e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

McLaren Senna ganha pacote Carbon com fibra de carbono exposta

McLaren-Senna-Carbon-Theme-by-MSO_01-copy

Enquanto o novo McLaren BP23 (o sucessor do F1) não chega, a marca britânica preparou para Genebra uma série de pacotes especiais para seu mais recente hipercarro. O primeiro deles será apresentado na próxima semana em Genebra, mas como ninguém mais guarda surpresas para os Salões hoje em dia, a McLaren já revelou as primeiras fotos dele.

McLaren-Senna-Carbon-Theme-by-MSO_08-copy

Batizado Carbon Theme, o pacote dá ao Senna o visual da fibra de carbono exposta com detalhes contrastantes em amarelo e verde, em referência à bandeira brasileira. De acordo com a McLaren, o pacote é composto por 67 componentes que levam quase 1.000 horas para serem produzidos. Já a pintura verde e amarela leva outras 250 horas. No total, para fazer um Senna Carbon Theme do zero a McLaren Special Operations gasta mais de 1.500 horas.

O pacote não se resume ao visual externo: os bancos ganharam costuras amarelas, enquanto os amortecedores que sustentam as portas são verdes. A marcação de centro do volante também é amarela, seguindo o tema auriverde inspirado no Brasil.

McLaren-Senna-Carbon-Theme-by-MSO_02-copy

O preço do pacote é de £ 300.000, que devem ser somadas às £ 750.000 do preço do carro. Por último, o Senna Carbon Theme ainda estreia as novas rodas de sete raios e cubo rápido, que são 10% mais leves que as originais do carro.

Elas não fazem parte do pacote e serão oferecidas como opcional nas concessionárias da marca com acabamento diamantado ou preto fosco.

 

Próxima geração do Focus RS poderá ser híbrida e mais rápida que AMG A45 e RS3

ford_focus_rs_37

A quarta geração do Focus deve aparecer somente na próxima semana, mas novos detalhes sobre o modelo continuam a ser divulgados pela imprensa europeia. Desta vez o site holandês AutoInternationaal.nl conseguiu algumas novidades sobre a versão hardcore do modelo, o Focus RS.

Segundo o site holandês a próxima geração do esportivo ganhará o apoio de um motor elétrico de 48 volts, que aos poucos vem se tornando o padrão da indústria. Esse tipo de sistema de 48 volts, como já explicamos anteriormente, usa um motor elétrico que atua como motor de partida e gerador de eletricidade, além de auxiliar o motor a combustão na transmissão de força para as rodas. Com isso, ele deverá chegar aos 400 cv e 61 kgfm, e poderá levar o próximo Focus RS aos 100 km/h em quatro segundos, o que o tornaria mais rápido que os atuais Audi RS3 Sportback e Mercedes-AMG A45.

Se os holandeses estiverem certos, isso não acontecerá tão cedo — o que dá tempo para a Audi Sport e a Mercedes-AMG evoluírem seus hot hatches naturalmente. Primeiro o Focus precisa chegar à sua nova geração, depois ele ganhará a versão ST e somente depois disso que o RS dará as caras. Pode colocar ao menos dois anos na conta.

 

Toyota quer recorde de quilometragem em Le Mans

5-toyota-ts050-hybrid-at-the-2016-24-hours-of-le-mans_100556670_h

Diante da maior chance de vencer as 24 Horas de Le Mans em toda sua história, a Toyota começa a apostar alto na edição deste ano. Além da vitória, eles agora também falam em quebrar o recorde de distância percorrida ao longo das 24 horas.

Em entrevista ao site Motorsport.com o diretor da equipe LMP1 da Toyota, Rob Leupen, disse que estabeleceu como metas a redução do tempo de volta e o consequente aumento da distância percorrida, e que isso já fora especulado na edição passada, que não correu muito bem para a Toyota, como vimos ao longo do dia.

Ele também disse que a pressão pelo recorde pode ser boa para a equipe, uma vez que eles irão correr praticamente sem concorrentes na LMP1. As outras equipes não usarão protótipos híbridos, e são independentes de fabricantes, o que significa que o orçamento é bem inferior ao dos japoneses.

O discurso é reforçado pelo diretor técnico da Toyota, Pascal Vasselon, na mesma entrevista: “Se nos perguntassem se reduziríamos o ritmo de prova se tivermos uma boa vantagem, a resposta seria negativa”. Além disso, Vasselon mencionou que os LMP1 são carros que precisam de um ritmo forte para funcionar corretamente. “Se a velocidade cai, você perde temperatura nos pneus, perde aderência e recupera mais energia do que a bateria é capaz de armazenar, saturando-a.”

Atualmente o recorde de distância nas 24 Horas de Le Mans pertence à Audi, depois que o R15 TDI de Timo Bernhard, Romain Dumas e Mike Rockenfeller completou 397 voltas somando 5.410,7 km.

 

Justiça alemã autoriza restrições a carros diesel

2018-02-27t103817z-822334933-rc164ce99340-rtrmadp-3-germany-emissions

O Supremo Tribunal de Justiça da Alemanha decidiu nesta semana que as cidades alemãs podem restringir a circulação de veículos a diesel com alto índice de emissões de poluentes. Com a aprovação da corte, as cidades não precisarão de uma lei federal que restrinja a circulação dos carros em seu território, bastando apenas uma lei municipal.

A preocupação com as emissões dos carros a diesel na Europa tornou-se ainda mais acentuada depois do escândalo de fraudes em testes de emissões envolvendo os motores da Volkswagen. Após o “Dieselgate”, até mesmo os veículos enquadrados no Euro 5, ou seja, produzidos depois de setembro de 2009, têm sido considerados nocivos e poderão ser afetados por eventuais restrições. No total a Alemanha tem 15 milhões de carros a diesel, porém somente 2,6 milhões são adequados às normas Euro 6.

 

 

Facelift do Citroën C4 Lounge terá painel digital

citroen-c4-lounge-argentina

Há algumas semanas vimos as primeiras imagens do facelift do Citroën C4 Lounge, que chegará ao Brasil ainda neste ano. As fotos vieram diretamente da Argentina, onde o carro já está no site da marca. E as fotos revelam que além da nova dianteira e das novas lanternas, ele também terá uma nova central multimídia e quadro de instrumentos digital.

citroen-c4-lounge1

A nova central trará a desejada compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, e também integra os comandos do ar-condicionado na tela, uma tendência cada vez mais comum. Já o quadro de instrumentos, embora também siga a tendência do segmento, não usa uma tela TFT configurável, mas apenas um display LCD com informações fixas, mais ou menos como os antigos quadros do Xsara Picasso e do C4 Pallas/Hatch.

 

Matérias relacionadas

Alfa Romeo 8C Competizione: quando a beleza é (quase) o que basta

Dalmo Hernandes

Motores da F1 vão girar mais e roncar mais alto, Jeep revela novo Wrangler, tempo mínimo de suspensão da CNH será de seis meses e mais!

Leonardo Contesini

Lancia Stratos Zero: o supercarro em forma de cunha mais absurdo dos anos 70

Dalmo Hernandes