A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes A35 AMG chega por R$ 280.000, os carros mais vendidos em setembro/19, coleção de Paul Walker a venda e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Os carros mais vendidos no Brasil em setembro de 2019

Mais um mês encerrado e você já sabe quem está na liderança do mercado brasileiro: o Chevrolet Onix vendeu 21.044 unidades e se manteve isolado como o modelo mais vendido no Brasil. A surpresa mesmo ficou na briga pela segunda colocação: Ford Ka e Hyundai HB20 foram ultrapassados pelo Chevrolet Prisma e pelo Renault Kwid, que ficaram, respectivamente na segunda e na terceira posição dos mais vendidos em setembro.

O Prisma emplacou 8.946 unidades enquanto o Renault Kwid foi às 8.826 unidades, enquanto Ford Ka ficou com 7.891 e o Hyundai HB20 com 7.145 unidades. A briga pela vice-liderança no ano, contudo, continua acirrada entre a dupla de compactos da Ford e da Hyundai.

Na sexta posição está o Volkswagen Gol, que caiu do quarto lugar de agosto depois de vender 6.850 unidades (cerca de 1.000 a menos que no mês anterior). O Volkswagen é seguido pela picape Fiat Strada, que se mantém inabalável flutuando na segunda metade do top 10. Em agosto ela ficou em nono e agora subiu para a sétima posição mesmo vendendo menos que no mês anterior — foram 6.573 unidades em setembro e 6.725 em agosto.

O Volkswagen Polo também se mantém pairando nesta ponta final dos dez mais, porém uma posição abaixo do mês anterior: da sétima posição em agosto ele caiu para oitavo em setembro, vendendo 6.282 unidades.

O top 10 é completado pelo Jeep Renegade, que se consolida como o SUV mais vendido no país, com 6.089 unidades, e pelo Fiat Argo, que por 34 unidades não ficou fora dos dez mais vendidos. Foram 5.730 unidades em setembro, enquanto a Fiat Toro, 11ª colocada no mês, ficou com 5.697.

Com os nove meses de 2019 na conta, a lista parcial dos mais vendidos no ano é a seguinte: 1º Chevrolet Onix – 180.421 (=); 2º Hyundai HB20 – 77.536 (=); 3º Ford Ka – 74.854 (=); 4º Chevrolet Prisma – 65.442 (=); 5º  Renault Kwid – 64.875 (=); 6º Volkswagen Gol – 60.286 (=); 7º Fiat Strada – 56.601 (=); 8º Fiat Argo – 55.512 (=); 9º Volkswagen Polo –  51.161 (=); 10º Jeep Renegade – 50.239 (=). (LC)

 

Mercedes-AMG A35 já está a venda no Brasil por R$ 280.000

Depois de pouco mais de um ano desde seu lançamento, realizado em setembro de 2018, a Mercedes finalmente começou a vender o AMG A35 no Brasil. O modelo chega em duas versões com preços que partem de R$ 280.000.

Por esse valor você leva a versão regular do hot hatch, com o motor 2.0 turbo de 306 cv a 5.800 rpm e 40,8 kgfm a partir de 3.000 rpm, tração integral 4Matic, câmbio automatizado de embreagem dupla e sete marchas. A suspensão usa componentes de alumínio e uma manga de eixo dianteira compartilhada com o A45 AMG.

O sistema de freios usa pinças de quatro pistões e discos de 350 mm na dianteira, e pinças de um pistão e discos de 330 mm na traseira. As rodas são de 18 polegadas. No lado de dentro, o volante AMG tem a base plana, bancos com revestimento couro, quadro de instrumentos com programação exclusiva da AMG e, claro, o sistema multimídia compondo a tela dupla que se tornou o padrão dos Mercedes. 

Além da versão básica, também há a Launch Edition, uma versão especial de lançamento, que inclui um pacote aerodinâmico com canards no para-choques dianteiro e um spoiler traseiro. Esta versão é limitada e sai por R$ 286.000. O A35 AMG será oferecido nas cores Amarelo Solar, Branco Polar e Preto Cosmos. (LC)

 

Yamaha apresenta nova MT-03 2020

A Yamaha apresentou na última quarta (2) a nova MT-03, que é basicamente uma YZF-R3 sem carenagens. A moto segue equipada com o mesmo motor bicilíndrico de 321 cm³, com 42 cv a 10.750 rpm e 3,02 kgfm a 9.000 rpm, acoplada a um câmbio de seis marchas.

A grande novidade é o visual: o conjunto óptico dianteiro ganhou luzes de LED minimalistas na parte superior, com um projetor principal descoberto mais abaixo, conferindo um aspecto bastante conceitual.

A MT-03 também ganhou amortecedores invertidos na suspensão dianteira, característica que proporciona um guidão mais firme e mudanças de direção mais rápidas.

Por enquanto, a MT-03 renovada será vendida apenas lá fora – não há previsão de sua chegada ao Brasil. (DH)

 

Coleção com 21 carros e motos de Paul Walker será leiloada em janeiro

A agência Barrett-Jackson anunciou que, na edição 2020 de seu leilão anual em Scottsdale, nos EUA, uma das atrações principais será uma coleção de 21 carros e motos que pertenceram a Paul Walker, que morreu há seis anos em um acidente com um Porsche Carrera GT.

Todos sabemos que Walker era um entusiasta de verdade, e o conteúdo da coleção é só mais uma prova disto, com destaque para um Skyline GT-R R32 de competição (que, de acordo com seu histórico, jamais correu); cinco exemplares do BMW M3 Lightweight, do qual só foram feitos 125; e um BMW M3 E30 1988. Dá uma olhada na lista, conforme o site da Barrett Jackson:

Chevrolet Nova Wagon 1963
Chevrolet Chevelle Wagon 1964
Chevrolet II Nova 1967
BMW M3 E30 1988
Nissan Skyline Race Car 1989
BMW M3 E30 Coupe 1991
BMW M3 E36 Lightweight 1995 (cinco exemplares)
BMW M3 E36 Lightweight 1995
BMW M3 E36 Lightweight 1995
BMW M3 E36 Lightweight 1995
Ford Bronco 1995
Audi S4 2000
Ford F-250 2003
GMC Sierra 1500 2004
Harley-Davidson RS 2005
Toyota Tundra 2006
Moto Suzuki 2008
Nissan 370Z 2009
Moto BMW 2011
Ford Mustang Boss 302S 2013

Craig Jackson, o CEO da Barrett-Jackson, disse o seguinte: “Estamos profundamente lisonjeados em oferecer a incrível coleção de Paul Walker para leilão em 2020. Seu impacto cultural é imenso, tanto por sua influência como ator em ‘Velozes e Furiosos’ quanto por sua fundação filantrópica Reach Out Worldwide”.

Por enquanto, apenas uma foto e a lista acima foram divulgados pela Barrett-Jackson. Nas próximas semanas, informações sobre cada um dos lotes e mais imagens dos veículos deverão ser reveladas. (DH)

 

Chevrolet apresenta Corvette conversível e o C8.R

A Chevrolet fez o lançamento oficial do Corvette conversível nessa terça (2) em um evento no Kennedy Space Center, em Cabo Canaveral, Flórida. O desenho do conversível já havia sido adiantado no lançamento do coupé, essa apresentação revelou outros detalhes sobre a versão sem teto. A maior novidade é que a capota agora é rígida, até o C7 o Corvette conversível sempre usou capota de lona.

O teto pode ser acionado com o carro em movimento em velocidades de até 48 km/h e ela se fecha em 16 segundos. Segundo a Chevrolet o silêncio no interior, a capacidade de carga e a aceleração do coupé foram mantidos, o chassi recebeu acerto diferenciado do coupé por conta da rigidez torsional menor, o único sacrifício do conversível. O conversível contará com as mesmas versões do coupé, mas custará $ 7.500 (aproximadamente R$ 31.000) a mais.

Junto do conversível foi apresentado o Corvette C8.R, que vai substituir o C7.R na categoria GTLM da International Motor Sports Association (IMSA) e na LMGTE Pro de LeMans. O C8.R não teve detalhes mecânicos revelados, apenas um vídeo onde é possível notar um ronco que não parece com o do tradicional V8 pushrod do Corvette mas sim com um V8 de virabrequim plano.

Esse motor de virabrequim plano deverá ser derivado do V8 Blackwing da Cadillac, que tem comando duplo no cabeçote e adota o conceito “hot-V”, com a admissão na parte externa do V e o escape entre as duas bancadas. Esse motor será fabricado na fábrica de Bowling Green, que é responsável por fazer o Corvette desde 1981. (ER)

 

Dodge Challenger ultrapassa o Ford Mustang em vendas

O Dodge Challenger é o mais antigo do trio de muscle cars americanos em produção hoje, a geração atual de estilo retrô foi apresentada em 2008 e figurava numa eterna terceira colocação em vendas desde o lançamento. Em abrir o Challenger conseguiu roubar o segundo lugar do Camaro, que tinha acabado de receber uma reestilização muito criticada, agora no terceiro trimestre de 2019 o Challenger tomou o primeiro lugar do Mustang.

O muscle da Dodge vendeu 18.031 unidades no terceiro trimestre, o Mustang teve uma queda de 12,3% nesse período e vendeu 12.275 unidades. O Challenger vem ganhando o gosto do público mesmo estando defasado por oferecer um interior mais espaçoso e mais opções de versões e cores. Enquanto Mustang e Camaro viraram esportivos competentes para competir com carros europeus, o Challenger está mais próximo de um grand tourer e conseguiu atrai um público que usa o muscle como carro de uso diário.

Apesar desse aumento nas vendas, o Challenger ainda fica atrás do Mustang no total de vendas do ano: desde o início de 2019 o Challenger vendeu 46.699 unidades, o Mustang vendeu 55.365 unidades. O Camaro continua na terceira colocação com 36.791 unidades. (ER)

Matérias relacionadas

BMW confirma motorização do M8, Audi cogita produzir TT de quatro portas, Rota 2030 regulamentado e mais!

Leonardo Contesini

O que acontece quando pilotos de outras categorias pilotam um carro de F1?

Leonardo Contesini

Audi A3 Sportback renovado chega ao Brasil, supercarro de Fittipaldi custará US$ 1,5 milhão, Corvette ganha edição de 65 anos e mais!

Leonardo Contesini