FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes A45 terá versões de 387 cv e 421 cv, BMW terá 20 lançamentos no Brasil neste ano, documentário da Fórmula 1 no Netflix e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Mercedes-AMG A45 terá versões de 387 cv e 421 cv

Aos poucos a Mercedes-Benz vai revelando novos detalhes de seu hot hatch, o AMG A45. O carro será oferecido em duas versões – A45 e A45 S. A potência do motor 2.0 turbo será de 387 cv e 421 cv, respectivamente, conforme foi revelado pelo site de uma seguradora alemã no início de janeiro. Agora, durante um test drive com um protótipo aberto à imprensa europeia, a Mercedes revelou mais algumas informações interessantes a respeito do carro.

O novo AMG A45 será oferecido com uma versão preparada do motor do A35, que entrega 306 cv. Para chegar aos 421 cv, o 2.0 se vale de um novo turbocompressor do tipo twin scroll e várias outras modificações – que ainda não foram reveladas, mas são tantas que a AMG o considera um motor diferente do encontrado no A35.

Conforme já antecipávamos, o A45 AMG terá tração nas quatro rodas – e um novo sistema que trocará o diferencial traseiro por duas embreagens, uma para cada roda (nos mesmos moldes do Ford Focus RS da geração passada), que permitirá que até 100% da força do motor seja transmitida para uma única roda. Graças a este sistema, a Mercedes-AMG também poderá incluir o Drift mode que foi anunciado para o carro no fim do ano passado.

Visualmente, AMG A45 será muito parecido com o A35. As maiores diferenças serão a grade Panamericana (com barras cromadas verticais, como no AMG GT) e um jogo de rodas exclusivo. As duas versões do Mercedes-AMG A45 serão mostradas no início de março, no Salão de Genebra. (DH)

 

BMW anuncia 20 lançamentos no Brasil ainda em 2019

Dando sequência à ofensiva de lançamentos brasileiros iniciada no segundo semestre de 2018, a BMW confirmou nesta semana 20 novos modelos no País até o fim de 2019. Eles serão divididos entre as marcas BMW, BMW Motorrad e Mini, e espalhados por todo o ano.

Entre os BMW, os confirmados são o novo Série 3, o X4, o X5 e o Z4. Os dois primeiros, como previsto, serão fabricados em Araquari/SC – a produção do X4 já começou, e a companhia afirma que já está no processo de adaptação da unidade para dar início à produção do Série 3 ainda no primeiro semestre. A nova geração do roadster Z4 também deverá ser lançada até julho deste ano. Já o SUV X5, que já está em pré-venda desde o fim de janeiro, está previsto para chegar às lojas até o fim de março.

A BMW ainda terá lançamentos híbridos e elétricos: o elétrico i3 120Ah, que terá maior autonomia; o híbrido i8 Roadster, que marcou presença no Salão do Automóvel em 2018; e o sedã 530e, com um conjunto híbrido plug-in.

A Mini receberá a versão híbrida plug-in do Countryman, a ALL4 PHEV, que também foi apresentada no Brasil durante Salão do Automóvel. O carro é movido por um três-cilindros turbo de 1,5 litro e 136 cv, mais um motor elétrico com potência equivalente a 87 cv, totalizando 224 cv.

Já a BMW Motorrad virá com lançamentos no segundo semestre. Entre eles, estão as motos F 850 GS Adventure, R 1250 GS, R 1250 GS Adventure e S1000RR, com lançamento previsto para algum momento entre outubro e dezembro de 2019. Todas elas serão produzidas em Manaus/AM. (DH)

 

Mercedes CLA Shooting Brake chega em março

Além de confirmar a potência dos novos A45 e A45 S, a Mercedes também anunciou duas novidades para o Salão de Genebra, que acontece no próximo mês: o CLA Shooting Brake e o facelift do GLC.

O SUV da Classe C terá retoques sutis nos para-choques, faróis e lanternas, além de receber o novo sistema multimídia com assistente eletrônico de bordo, o MBUX, agora com controle de gestos. Ele também terá novos sistemas assistentes de condução e uma gama de motores renovada, provavelmente com o sistema híbrido leve EQ Boost.

Já sobre a Shooting Brake, ainda não há nada confirmado, mas ela não será nada além de uma versão perua do CLA, o que significa que ela terá o mesmo visual da dianteira, do cupê compacto, e também irá compartilhar os motores 1.3 e 2.0 turbo. O primeiro será usado no CLA 180 (com 136 cv) e CLA 200 (com 163 cv), enquanto o 2.0 turbo será usado no CLA 220 (com 190 cv), no CLA 250 (com 224 cv) e CLA 35 AMG (com 306 cv). Ele também deverá ter a versão CLA 45 e CLA 45 S como a Classe A, equipados com o 2.0 em dois níveis de potência: 387 cv e 421 cv. (LC)

 

Fabricação do VW T-Track confirmada em Taubaté em 2020

O SUV compacto T-Track da Volkswagen teve sua produção confirmada pela marca na planta de Taubaté a partir de 2020. O carro é menor que o recém apresentado T-Cross e vem para ocupar o espaço que já foi do CrossFox. A decisão foi aprovada em assembleias realizadas nessa quarta (20) entre o fabricante e o Sindmetau (Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e Região), além do SUV duas versões do Polo também serão feitas na fábrica, sendo uma delas inédita.

A fábrica de Taubaté é hoje responsável pela produção do Up e da família Gol, sendo a única da marca no país que ainda produz carros que não usam a plataforma MQB. No acordo entre o fabricante e o sindicato também consta que se Taubaté terá prioridade na fabricação de substitutos do Gol e Voyage. Com esse acordo a Volkswagen garante o emprego dos funcionários até 2022, com possibilidade de prorrogação de dois anos. (ER)

 

Ford Ecosport terá edição comemorativa de 100 anos da marca no Brasil

Embora a esteja passando por um momento delicado no Brasil, com o fechamento de sua fábrica em São Bernardo do Campo/SP, a Ford também quer comemorar o centenário do início de sua atuação em nosso País. Para tal, a marca colocará no mercado o EcoSport 100 Anos, série especial limitada de seu SUV compacto.

Ainda não há imagens do carro mas, de acordo com o Autos Segredos, o EcoSport 100 Anos usará como base a versão Freestyle, equipada com um três-cilindros de 1,5 litro, 12 válvulas e 137 cv (etanol). O site também diz que o carro terá adesivos específicos da série especial mas, no mais, será igual a qualquer outro Freestyle completo – com ar-condicionado automático digital, central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas, câmera de ré e controles eletrônicos de estabilidade e tração. Além, claro, dos airbags na dianteira e freios ABS, que são obrigatórios em todos os carros vendidos no Brasil. (DH)

 

Documentário sobre Fórmula 1 estreia na Netflix em Março

A Fórmula 1 e a Netflix anunciaram nessa quarta-feira o trailer e detalhes do documentário “Formula 1: Drive to Survive”. O documentário será dividido em 10 partes, mostra os bastidores da temporada de 2018 da categoria e a vida dos pilotos fora da pista. Segundo a Fórmula 1, é a primeira vez na história do esporte que dão esse tipo de acesso ao que acontece na categoria.

A série vai acompanhar todas as etapas do campeonato de 2018, mostrando não só a batalha pelo troféu como na vida dos pilotos e dos membros das equipes. “Formula 1: Drive to Survive” será lançado no dia 8 de março, a produção executiva é de James Gay-Rees (que produziu Senna e Amy), Paul Martin e Sophie Todd. (ER)

 

Fechamento da fábrica da Ford em Taubaté é pouco provável

Com a notícia do encerramento das atividades da Ford em São Bernardo do Campo, logo começaram a surgir boatos de que outras unidades da companhia no estado de São Paulo seriam afetadas. De acordo com o jornal local O Vale, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, declarou em entrevista à Valor Econômico que a fábrica em Taubaté, onde a Ford produz motores, também corre o risco de ser fechada.

Para o sindicalista, não faria sentido a Ford manter a fábrica em Taubaté, já que a planta em Camaçari, na Bahia, também possui capacidade de produzir motores e, com isto, tornaria redundante a fabricação de motores em São Paulo.

A nosso ver, porém, é pouco provável que isto ocorra, e por uma razão simples: a fábrica de Taubaté foi renovada recentemente, em meados de 2018, com um bom investimento em ferramental para a fabricação do motor três-cilindros de 1,5 litro da família Dragon, usado no Ka e no Ecosport, que até então era importado da Índia. Não faria sentido renovar a fábrica – de onde também sai a transmissão manual MX65 – para fechá-la meses depois.

A Ford ainda não comentou o assunto. Um comunicado oficial esclarecendo a situação deverá ser divulgado após uma reunião da companhia com o presidente de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, e o governador de São Paulo, João Doria, marcada para hoje. (DH)

Matérias relacionadas

Burnout das camisetas do FlatOut Type e Stripe: atenção, serão descontinuadas!

Juliano Barata

Ferrari 488 Pista ganha versão exclusiva para pilotos, Jovens brasileiros menos interessados em dirigir, WEC mostra prévia dos hipercarros da futura LMP1 e mais!

Leonardo Contesini

Como transformar o Porsche 959 em um supercarro de 800 cv? A Canepa responde

Dalmo Hernandes