A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes-AMG A35 Sedan revelado, Petrobras modifica reajustes do diesel, Mick Schumacher na Ferrari nos treinos da F1 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

 

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Mercedes-AMG apresenta A35 Sedan

Não dá pra dizer que foi exatamente surpresa: a Mercedes-AMG apresentou na noite de ontem (26) o novo A35 Sedan 4Matic. O modelo é a resposta da Mercedes ao Audi S3 Sedan, e tem exatamente o mesmo conjunto do hatchback, um 2.0 turbo de 306 cv, combinado a uma transmissão automatizada de sete marchas e embreagem dupla, que distribui a força para as quatro rodas pelo sistema 4Matic.

O conjunto leva o sedã aos 100 km/h em 4,7 segundos e à máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. Os números são os mesmos do hatchback, assim como o visual, que ganha um splitter frontal, elementos cromados e rodas AMG de 18 polegadas, bem como saias laterais, um spoiler tipo lip na traseira, difusor e duas saídas de escape. Há ainda dois pacotes estéticos para o esportivo: o AMG Aerodynamics e o AMG Night. O primeiro inclui alguns elementos aerodinâmicos, enquanto o segundo troca os cromados dos detalhes externos pela pintura preta. Ambos oferecem rodas de 19 polegadas como opcional.

Por dentro ele vem equipado com os bancos esportivos da AMG, além do volante de base plana com seletor de modos de condução (Slippery, Comfort, Sport, Sport + e Individual). O painel traz o quadro de instrumentos integrado ao sistema multimídia MBUX, também como nos demais Classe A.

Também como o hatchback, os freios dianteiros usam pinças de quatro pistões e discos de 350 mm, enquanto os traseiros usam pinças de um pistão e discos de 330 mm. Quanto à suspensão, ele usa o tradicional arranjo multilink traseiro e McPherson dianteiro, porém pode ser equipado com amortecedores eletrônicos com três modos, capaz de alterar a carga individualmente para cada roda. (LC)

 

Petrobras terá novos prazos para reajustes do diesel

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (26) que irá alterar a periodicidade de reajuste nos preços do diesel. Desde o fim do acordo com os caminhoneiros, que congelou os preços por 60 dias e lançou um programa de subsídios, os reajustes podiam ser feitos diariamente, mas a partir de agora haverá um prazo de, no mínimo, 15 dias entre os reajustes do combustível.

Desde o início do ano o diesel já subiu 18,48% nas refinarias e 2,6% nas bombas. Somente em março foram cinco reajustes. Com a nova política, será possível fazer no máximo dois reajustes em um único mês. Os critérios para definir os preços continuam os mesmos: variação do petróleo no mercado internacional, variação cambial e margens para remuneração dos riscos inerentes à operação e nível de participação no mercado.

Além dos novos prazos para reajustes, a Petrobras divulgou que sua subsidiária Petrobras Distribuidora (marca dos postos BR) irá desenvolver um cartão de pagamentos para que os caminhoneiros possam comprar diesel com preços fixos nos postos da marca. (LC)

 

Mick Schumacher fará teste pela Ferrari na próxima semana

A Ferrari anunciou que Mick Schumacher participará dos treinos no Bahrein com o carro da Scuderia no próximo dia 2 de abril. O alemão de 20 anos também irá testar o Alfa Romeo Sauber no dia seguinte.

Schumacher irá estrear neste final de semana na etapa da Fórmula 2 no Bahrein, e ficará no país para os testes da Fórmula 1. Mick conquistou o título da Fórmula 3 Europeia no ano passado, com oito vitórias e 14 pódios na 30 provas realizadas, o que o levou a ser contratado para competir na Fórmula 2. Com Kimi Raikkonen correndo sua última temporada na categoria, Mick Schumacher parece o candidato mais forte à sua vaga. (LC)

 

Ford registra Ranger reestilizada no Brasil

A Ford registrou junto o Instituto Nacional da Propriedade Intustrial (INPI) um novo visual para a picape Ranger. No ano passado, a fabricante chegou a afirmar que a reestilização seria exclusiva para a América do Norte (EUA e Canadá), mas pelo visto a Ford mudou de ideia.

A reestilização é discreta, a ponto de quase passar despercebida: a grade dianteira ficou mais esguia, e agora não invade o para-choque, o que deixou o visual da frente mais limpo e menos agressivo. Por outro lado, a entrada de ar do para-choque ficou maior. Já a traseira ganhou lanternas com elementos internos redesenhados, e LEDs nas versões mais caras.

A Ford também registrou no INPI a Ranger Wildtrak. O modelo vendido na Austrália tem faróis auxiliares maiores, grade pintada de cinza escuro e santo-antônio na caçamba (ausente nas imagens de patente). Pelo que diz o site Argetina Autoblog, a Ranger será atualizada na Argentina ainda este ano. Como é de lá que vêm as Ranger vendidas no Brasil, isto é outro forte indicativo de que a picape atualizada pode ser lançada aqui. (DH)

 

Europa tornou obrigatória lista polêmica de equipamentos de segurança

A União Europeia divulgou uma lista de equipamentos de segurança que serão obrigatórios em todos os carros vendidos lá a partir de maio de 2022. A lista é grande, tem dispositivos mais sensatos como bloqueio de partida em caso de consumo de álcool (não especificado como), câmera de ré, monitor de fadiga do motorista, alerta para saída da faixa, melhorias na visibilidade dos caminhões, para os motoristas poderem ver pedestres e ciclistas, e pisca-alerta com ativação automática em caso de frenagem forte.

A polêmica vem com a obrigatoriedade de assistente para limite de velocidade, com leitor de placas e atuação sobre o limitador de velocidade, frenagem automática em caso de risco de atropelamento ou colisão e gravadores de dados de acidentes (uma espécie de caixa-preta).

O assistente para limite de velocidade sugerido pela UE atua sobre os freios  automaticamente quando o motorista ultrapassa o limite de velocidade e limita a potencia do motor para que mantenha abaixo do limite, ao contrário do assistente que já vem em muitos carros que apena indica no painel a velocidade máxima da via. O limitador pode ser desativado temporariamente se o motorista pisar fundo no acelerador, para poder fazer ultrapassagens.

A comissária da UE Elżbieta Bieńkowska disse que 25.000 pessoas são mortas nas estradas do continente por ano em acidentes, a maioria causadas por erro humano. Assim como a Volvo, a União Europeia busca diminuir ao máximo essas mortes, mesmo que para isso tenha que cortar algumas liberdades das pessoas. (ER)

 

Geely pode salvar a Smart da extinção

Ontem (26) noticiamos que a Daimler não tem certeza sobre o futuro da Smart, sua fabricante de minicarros urbanos que está na ativa desde 1998. O motivo? O ForTwo, seu principal modelo, nunca foi lucrativo, e a situação piorou nos últimos meses. O atual CEO da marca, Ola Kallenius, disse que não terá pena de matar a marca caso seja necessário.

No entanto, parece que os chineses estão dispostos a salvar a marca. De acordo com o jornal Financial Times, a Geely – que já é dona da Volvo, da Lotus, da Lynk & Co e da Proton – deu a entender que pretende comprar 50% das ações da Smart. Atualmente a Geely é dona de 9,7% da Smart, sendo sua maior acionista.

A compra da Smart pelos chineses poderia ajudar a marca a colocar em prática o plano de adotar apenas motores elétricos nos próximos anos. Contudo, a manobra pode enfrentar resistência por parte do governo alemão, que recentemente sancionou uma lei que proíbe companhias de fora da União Europeia de adquirir mais de 15% de empresas locais. (DH)

 

BMW Série 1 deve ganhar motor 2.0 turbo de 306 cv

Enquanto faz os ajustes finais novo Série 1, a BMW decidiu revelar mais alguns detalhes a respeito da próxima geração de seu modelo de entrada, a ser lançada no segundo semestre. Como já é bem sabido, o novo baby Bimmer terá, pela primeira vez, motor transversal e tração dianteira. É uma forma de aproximar-se do grande público, que prefere o Mercedes-Benz Classe A e o Audi A3 – ao custo de perder pontos entre os entusiastas mais tradicionais.

Também já é sabido que o carro usará a mesma plataforma de alguns modelos da Mini, e também do Série 2 Active Tourer. Agora, a BMW confirmou que a versão M135i xDrive usará o motor 2.0 turbo mais potente já feito pela companhia: um 2.0 TwinPower turbo de 306 cv – exatamente a mesma potência do Mercedes-AMG A35. Além disso, como seu nome denuncia, o hatchback terá tração 4×4.

A BMW também diz que o novo Série 1 será o primeiro modelo com motor a combustão interna equipado de série com o sistema ARB de controle de tração, empregado pela primeira vez no elétrico i3. Segundo a BMW, o ARB reduz sensivelmente o subesterço que geralmente aflige os carros de tração dianteira nas curvas.

Além disso, o Série 1 terá maior rigidez à torção, um sistema de suspensão totalmente novo, e mais espaço interno. A fabricante diz que, no banco traseiro, o espaço para as pernas aumentou em 33 mm, enquanto o espaço para a cabeça é 19 mm maior. E o porta-malas do novo Série 1 terá 380 litros de capacidade – 20 litros a mais que a geração atual, graças à eliminação do diferencial traseiro. (DH)

 

Land Lover vence batalha judicial contra cópia chinesa do Evoque

A Land Rover saiu vitoriosa nessa sexta (22) na batalha legal contra a Land Wind iniciada em 2016. A Land Wind revelou o X7 no Guangzhou motor show em 2015, um crossover compacto extremamente parecido com o Range Rover Evoque, mas que custava quase um terço do original.

O fabricante inglês entrou com um processo na corte de Chaoyang, distrito de Beijing, alegando que o Evoque tinha cinco características únicas que foram copiadas no Land Wind X7 e essa similaridade pode enganar os consumidores. A corte determinou que a produção da cópia tem que parar imediatamente e que a Jaguar Land Rover tem que receber uma indenização. Essa vitória no tribunal é a primeira entre um fabricante mundial contra um chinês. (ER)

Matérias relacionadas

Puma Lumimari: os detalhes e as primeiras imagens da versão de rua do novo Puma GT

Leonardo Contesini

O polêmico desmonte do EcoSport, Massa e Williams mais confiantes, o jipinho da Volkswagen e mais!

Leonardo Contesini

O que mudou (e o que não mudou) no Porsche 911 em mais de 50 anos

Dalmo Hernandes