A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Mercedes confirma 2.0 de 421 cv para o novo AMG A45, Bentley quer recorde em Pikes Peak, Fiat Toro muda (mas não muito) para 2020 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Mercedes A45 AMG terá 2.0 de 421 cv

Vejam só que beleza: até agora estávamos achando que o novo Mercedes-AMG A45 iria recorrer a um sistema híbrido leve para atingir os 421 cv prenunciados por uma série de rumores que circularam no início do ano. Em vez disso, eles se mantiveram fieis à boa e velha combustão interna e com um bônus: o motor usa um único turbo, o que significa que a geometria do compressor é um pouco mais, digamos, “agressiva”, o que resultou em uma “experiência de carro aspirado”, segundo a Mercedes-AMG. O que isso significa?

Bem, veja os números que você vai entender: são duas variações do novo motor, a exemplo dos modelos V8 da AMG. A primeira, que será usada no A45 (e seus irmãos GLA, CLA e GLB) produz 387 cv e 48,9 kgfm. A segunda, produz insanos 421 cv e 50,9 kgfm. Nos dois motores, o torque máximo aparece somente às 5.000 rpm enquanto a potência máxima chega às 6.750 rpm, a meras 450 rpm do limite de 7.200 rpm.

A Mercedes diz que este é o motor de 2.0 mais potente do mundo em produção atualmente, mas não é o motor de quatro cilindros mais potente já produzido em série — diferentemente do que está sendo dito nas redes sociais e por alguns veículos de informação. E eles ressaltam que é o motor mais  potente “em produção” porque certamente sabem que o motor 2.0 mais potente já feito é o do Mitsubishi Lancer Evo FQ440 MR, uma série especial de 40 unidades criada pela divisão britânica da Mitsubishi em 2014, que extraía 450 cv do motor 2.0 4B11T. Mesmo assim, não deixa de ser algo impressionante um 2.0 comprometido com as leis de emissões e consumo da década de 2020. (LC)

 

Bentley quer comemorar 100 anos com um recorde em Pikes Peak

A Bentley foi fundada em 1919 – ou seja, neste ano, a tradicional fabricante inglesa de carros de luxo completa um século de existência. E, para celebrar, eles pretendem quebrar um novo recorde na subida de montanha de Pikes Peak, no Colorado. O evento acontece no dia 30 de julho.

No ano passado, a fabricante levou um Bentayga para a montanha a fim de quebrar o recorde para SUVs – e, com um tempo de 10min49s, conseguiu (o recorde anterior era do Range Rover Sport, que havia feito 12min35s em 2017). Agora, é a vez do recorde para veículos produzidos em série, que a Bentley vai tentar abocanhar neste ano com o Continental GT.

Fora os equipamentos obrigatórios de segurança, o carro é completamente original – o motor é o mesmo W12 biturbo de seis litros, com os mesmos 635 cv e 91,5 kgfm de torque, e acoplado ao mesmo câmbio automático de oito marchas que leva a força para as quatro rodas. Segundo a Bentley, é o suficiente para ir de zero a 100 km/h em 3,7 segundos, com máxima de 333 km/h.

O carro, pintado no mesmo tom de verde-limão usado no Bentayga em 2018, será conduzido por Rhys Millen. E terá uma dura missão à frente: superar o tempo de 10:26,9 cravado por David Donner ao volante de um Porsche 911 Turbo S. (DH)

 

Fiat Toro 2020 ganha retoques estéticos e outras pequenas mudanças

A bem sucedida Fiat Toro chega a 2020 com pequenos ajustes a fim de agradar um público maior. De cara, nota-se o novo para-choque dianteiro com um aplique plástico que imita um quebra-mato, além de uma central multimídia com tela de 7” em quase todas as versões – exceto na nova versão de entrada, a Endurance, onde o equipamento é opcional.

A Toro Endurance vem de série com santo-antônio na caçamba e protetor para o vidro traseiro, e pode ser equipada tanto com o motor 1.8 flex de 139 cv quanto com o 2.0 turbodiesel de 170 cv. O primeiro pode ser acoplado a uma caixa manual de cinco marchas ou automática de seis marchas, enquanto o segundo só vem com câmbio automático de nove marchas e tração 4×4.

A Toro Endurance custa R$ 92.990 como motor 1.8 e câmbio manual; R$ 98.990 com câmbio automático; e R$ 129.990 na versão 2.0 turbodiesel 4×4.

Além disso, todas as versões agora ganharam três novas cores: prata Billet, marrom Deep e Azul Jazz; e o novo kit S-Design, pacote de acessórios com acabamento escuro para o interior, emblemas da Fiat com fundo preto, e pintura preta para o santo-antônio e estribos laterais. (DH)

 

Alpine provoca entusiastas com lançamento na semana que vem

Posted by Alpine on Thursday, June 6, 2019

A francesa Alpine, fabricante de um dos esportivos mais bacanas da atualidade – o A110 – prometeu uma novidade Le Mans. Embora os franceses não digam, há forte suspeita de que seja a nova versão GT4 do Alpine A110.

No Facebook, a Alpine publicou um vídeo e duas fotos de um container cinza estampado com a marca, seu logo, e a silhueta de um A110. O carro já havia sido flagrado antes, acelerando por Nürburgring e pelas adjacências (ou seja, ele é legalizado para as ruas). Diferenciava-se do A110 normal pelos grafismos em laranja e por uma pequena asa na traseira.

A Alpine ainda não confirma, mas espera-se que o A110 GT4 tenha pelo menos 270 cv – a versão normal tem 252 cv no motor emprestado do Renault Mégane RS. Alguns boatos, porém, falam e até 300 cv. Saberemos daqui a pouco mais de uma semana. (DH)

 

Governo pretende abrir concorrência para distribuição de combustíveis

Se você nos acompanha com regularidade, já sabe que um dos principais fatores de elevação dos preços dos combustíveis está na escassez de distribuidores de combustível para que haja concorrência de preços. Atualmente, apenas três empresas controlam 70% do mercado de combustíveis, limitando a oferta e a guerra de preços que beneficia o consumidor.

A boa notícia é que isso pode mudar: o Conselho Nacional de Política Energética do Ministério de Minas e Energia aprovou nesta terça-feira (4) uma resolução para viabilizar a abertura de concorrência no setor de distribuição de combustíveis através de uma série de medidas a serem implementadas ao longo do ano.

Entre elas está a monofasia tributária, que irá desonerar as etapas de comercialização por meio de deslocamento da tributação para as etapas de produção e importação, onde o valor base de cálculo é menor. Além disso, a monofasia poderá permitir a venda direta do produtor ao revendedor, no caso os postos.

A Agência Nacional do Petróleo deverá fazer consulta pública para coletar sugestões, dados e informações sobre as atividades de distribuição e de revenda de combustíveis no país. (LC)

 

James Bond voltará a usar Aston Martin V8 Vantage dos anos 1970

Desde que voltou a usar modelos Aston Martin, a franquia James Bond dá um jeito de inserir os modelos clássicos da marca nos filmes. Em Cassino Royale, por exemplo, eles mostraram como Bond ganhou seu DB5, que volta a aparecer em Skyfall e em Spectre. Neste último, o Aston DB9 também faz uma ponta no laboratório de traquitanas do agente Q.

Agora, em seu próximo filme, Bond 25, o agente secreto voltará a usar o Aston Vantage V8 de “Living Daylights/Marcado para a Morte”, conforme mostra um vídeo capturado há dois dias na Noruega — mais exatamente na famosa Atlantic Ocean Road — e publicado pelo canal MI6-HQ.

Apesar do Vantage V8, o novo filme também colocará Bond ao volante do Rapide E. A estreia está marcada para março de 2020. (LC)

 

Michelin e GM pretendem disponibilizar pneus sem ar em carros a partir de 2024

Após anos de pesquisas e testes, pneus sem ar podem finalmente começar a ser usados em carros. A Michelin e a General Motors estão trabalhando em conjunto para tornar esses pneus disponíveis em carros da GM a partir de 2024, os testes em vias públicas começam ainda nesse ano.

Esses tipo de pneus tem a vantagem de não terem o risco de estourar e nem precisam ser calibrados. A banda de rodagem é conectada a roda por raios flexíveis que ajudam na absorção de impactos. Esse desenho permite que o escoamento da água seja feito por furos na banda de rodagem, diminuindo o risco de aquaplanagem.

Segundo a Michelin esse tipo de pneu pode durar duas a três vezes mais que um pneu tradicional e no fim da vida útil apenas a banda de rodagem é trocada, caso não tenha danos nos raios. Essa seria a primeira aplicação em automóveis desse tipo de pneu, a Michelin já faz o Tweel desde 2012 para UTV, carrinhos de golfe, cortadores de grama e carregadeiras pequenas. (ER)

 

Último Saab fabricado será leiloado

A National Electric Vehicle Sweden AB (NEVS), atual dona da Saab, vai leiloar o último 9-3 fabricado. O 9-3 foi o único modelo fabricado pela Saab depois que o controle do fabricante foi passado para a Spyker em 2010. No ano seguinte a Saab faliu e em 2012 a NEVS comprou o fabricante, voltando a produção do 9-3 na fábrica de Trollhättan em 2013 em versão única e encerrando a produção em 2014. Os carros feitos pela NEVS podem ser identificados pelo emblema da marca com fundo preto, os direitos do grifo usado anteriormente pertencem a Scania.

O 9-3 tinha volume de vendas limitado na Europa em 1.000 unidades por ano para não precisar passar por crash tests, apenas 420 unidades foram feitas. Em 2018 a produção do 9-3 retomou, agora movido por um motor elétrico e vendido apenas na China. O 9-3 elétrico não usa mais a marca Saab e é vendido como NEVS 9-3 EV.

O último carro estava destinado a ser usado em crash test, mas acabou sendo guardado. Ele tem apenas 5 km no hodômetro e é equipado com motor 2.0 com turbo de duplo fluxo que produz 220 cv, não foi revelado se o carro tem cambio manual de seis marchas ou o automático opcional de seis marchas. O último Saab será exposto entre os dias sete e nove de junho em Trollhättan em um festival no museu da marca. (ER)

 

Matérias relacionadas

Isto é simplesmente um caminhão Chevrolet C68 com motor V12 quadriturbo de 1.000 cv – feito no Brasil!

Dalmo Hernandes

Novo Audi Q7 é lançado no Brasil, o ronco ameaçador do Jaguar F-Type SVR, BMW Série 1 sedã em testes e mais!

Leonardo Contesini

A Ferrari F1 do futuro, o novo Audi R8 V10 em ação, Sandero RS é visto sem disfarces, um Porsche 100% elétrico e mais!

Leonardo Contesini