A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Car Culture Cinema Projetos Gringos

Miami Vice: a Ferrari Testarossa branca mais famosa do mundo está à venda!

Como você já deve saber se acompanha o FlatOut, em 2014 a Ferrari Testarossa completou 30 anos de existência. O supercarro com alma de grand tourer lançado em 1984 era um fruto de sua época, com o V12 na porção central-traseira de um carro largo, cheio de linhas retas e guelras nas laterais e porte bastante avantajado, para chegar chegando, como era mandatório na “melhor década da história”.

Mas a gente suspeita que a Testarossa não seria um ícone (ou ao menos, não um tão grande) se não fosse por uma série de TV que qualquer um com mais de 30 anos conhece: Miami Vice. E se disséssemos que o carro usado pelo próprio Sonny Crockett está à venda, você acreditaria?

testarossa miami vice (3)

 

É melhor acreditar, porque a gente não mente. Anunciada no eBay está uma das duas Testarossa brancas usadas nas filmagens de Miami Vice a partir da terceira temporada (o programa teve cinco), e tudo indica que é o real deal.

Miami Vice conta a história de dois policiais, Sonny Crockett e Rico Tubbs, que trabalham à paisana em Miami, e boa parte de seu sucesso se deve ao modo como a cultura pop da época era integrada à história, com música, roupas e tendências de comportamento escancaradas na telinha. E, claro, os carros esportivos, que sempre tinham papéis importantes nos episódios.

O caso é que a Testarossa foi o carro mais icônico da série, algo que contribuiu para que também se tornasse um símbolo da década de 1980, com direito a um V12 de 4,9 litros, 396 cv e 49,9 mkgf; 0 a 100 km/h em 5,3 segundos e velocidade máxima de 290 km/h (você pode ler o especial de 30 anos da Testarossa aqui).

testarossa miami vice (10)

Segundo o anúncio do eBay, este é um dos dois hero cars usados nas filmagens — normalmente nas tomadas de dentro do carro, closes ou cenas com uma direção mais tranquila. Nas cenas de ação mais pesada era usada uma réplica feita sobre um De Tomaso Pantera para “preservar” as Ferrari, (embora a gente ache a ideia de usar um Pantera tão absurda quanto) e, de acordo com a descrição, é por isso que o carro só tem 16 mil milhas (cerca de 25 mil km) no hodômetro.

testarossa miami vice (6)

testarossa miami vice (7) testarossa miami vice (8)

E foi justamente por causa de uma réplica que as Testarossa entraram no programa. Conta a lenda que Enzo Ferrari um dia assistiu ao programa e ficou inconformado ao ver uma réplica mal feita — uma Ferrari Daytona Spider preta — com o emblema do Cavallino Rampante aparecendo na TV (cara… imagine por um instante Enzo Ferrari assistindo a “Miami Vice”!).

Depois disso a Ferrari abriu um processo contra a McBurnie, empresa que fabricava as réplicas da Daytona conversível baseadas no Corvette, e ofereceu duas Testarossa 1986 para serem usadas nas filmagens. Só havia uma condição: a Daytona falsa teria que ser destruída em cena — a clássica cena do lança-foguetes:

As duas Testarossa oferecidas pela Ferrari eram pretas, mas foram pintadas de branco para ficar mais visíveis nas cenas noturnas (que eram várias, com muito neon e new wave), e esta é uma delas.

testarossa miami vice (4)

Agora, uma curiosidade: você sabe por que a Testarossa tinha este retrovisor elevado no lado do motorista? Por causa da legislação italiana que, à época do lançamento da Testarossa, exigia que o reflexo nos retrovisores não fosse obstruída por nenhuma parte da carroceria. Como a Testarossa tinha a traseira larga e pronunciada (com formato aerodinâmico, para agir como se fosse um aerofólio), a solução foi instalar o retrovisor bem no meio das colunas A (nas duas no Reino Unido, e apenas na do motorista no resto da Europa e nos EUA). A partir de 1987 a legislação mudou e permitiu a instalação de espelhos “normais”.

O vendedor disponibiliza até um link com fotos de toda a documentação do carro desde a época da entrega à Universal Studios para provar que este carro é autêntico e justificar o preço mínimo de US$ 1,75 milhão, o que dá pouco mais de R$ 4,6 milhões. Para se ter uma ideia,  uma boa Testarossa custa cerca de US$ 85 mil, ou R$ 226 mil. Esta custa vinte vezes mais — e só leva para casa quem pagar US$ 500 mil (R$ 1,3 milhão) adiantados. É o preço a se pagar pela fama, não é?

 

Matérias relacionadas

Este DKW tem um motor V8 Audi de 4,2 litros e 280 cv atrás dos bancos – e é simplesmente genial

Dalmo Hernandes

Este Mustang SVT Cobra R quase zero-quilômetro vai te fazer querer voltar ao ano 2000

Dalmo Hernandes

Motoqueiro Fantasma vai trocar sua moto por… um Dodge Charger?!

Dalmo Hernandes