A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Sessão da manhã

Mine’s R34: o lendário Skyline GT-R que é um dos mais rápidos do mundo

Está pronto para começar o dia com pancadaria e altas doses de JDM? Hoje é seu dia de sorte, por que o FlatOut acordou bem disposto e nós vamos te apresentar ao Nissan Skyline R34 preparado pela Mine’s, um dos mais rápidos gitiaru preparados do mundo!

O nome Mine’s com certeza acende uma pequena luz no cérebro dos gamers — na década de 90, alguns de seus carros marcaram presença na série Gran Turismo (sempre ela…). Mas o Mine’s R34 é um carro incrível, e você pode ter certeza de que ele não é famoso só por causa de um game: seu desempenho é absurdo mesmo no mundo real.

A Mine’s foi fundada em 1985 na cidade de Yokosuka, no Japão, por Michizo Niikura, engenheiro cuja filosofia é admirável: um bom carro precisa ser bem equilibrado — bom de freios, curvas e aceleração. A Mine’s desenvolve componentes mecânicos, eletrônicos e aerodinâmicos e foi uma das primeiras empresas a vender módulos de controle (ECU) recalibrados. O foco da Mine’s é melhorar o desempenho antes de qualquer coisa. Todas as modificações são funcionais e as discretas melhorias estéticas são consequências. A única concessão são os grafismos com o nome da companhia de tuning em manuscrito nas laterais de seus carros.

mines (7)

O Mine’s GT-R R34 é, sem dúvida, seu produto mais icônico. O portifólio da empresa é bem grande, oferecendo modificações para diversos modelos da Nissan e alguns de outras marcas (Subaru Impreza e Legacy e Mitsubishi Lancer Evolution), mas o Nissan Skyline GT-R R34 foi quem os colocou no mapa, com o carro de demonstração sendo testado por vários veículos em meados da década de 2000 — e todos ficaram impressionados com sua agilidade, sua velocidade e sua dinâmica.

O motor é uma versão do seis-em-linha RB26DETT, de 2,6 litros, equipada com componentes internos mais leves e resistentes — virabrequim, bielas e pistões de alumínio forjado —, dutos polidos e novas válvulas, com comandos um pouco mais agressivos. Os turbocompressores originais também deram lugar a caracóis HKS GT2530, e tudo é controlado pelo módulo VX-ROM desenvolvido pela própria Mine’s, calibrado para que o motor trabalhe o mais perto o possível do limite. O escapamento de titânio com catalisador dá conta de manter o ronco do seis-em-linha suave aos ouvidos, sem deixar de ser ameaçador.

mines (9)

Com a receita ele entrega 600 cv a 7.200 rpm e 64,1 mkgf de torque a 5.400 rpm. Contudo, o limite de giro do motor é superior a 9.000 rpm. O câmbio é um Getrag manual de seis marchas com embreagem de cerâmica, e o diferencial é do tipo LSD, com deslizamento limitado.

Mas o verdadeiro trunfo do Mine’s GT-R R34 é sua dinâmica: a suspensão, como é de praxe entre as preparadoras japonesas, é absurdamente rígida e conta com barras anti-torção na dianteira e na traseira. Além disso, com molas Eibach e amortecedores ajustáveis em três níveis, a suspensão pode ser acertada da maneira ideal para cada circuito em que o carro for guiado.

mines (6)

O trabalho da suspensão é auxiliado pelos pneus Bridgestone Potenza RE55S SR2 de medidas 265/35 nos quatro cantos, calçando rodas BBS RE-Mg de 18 polegadas. Forjadas em magnésio, as quatro rodas pesam 32,8 kg — são só 8,2 kg por roda.

Também é interessante ver como interior, na contramão dos carros preparados, não foi depenado — nenhum acabamento foi removido, e as modificações ficam por conta do volante Sparco de Alcantara, bancos concha Recaro e cintos de competição Takata.

mines (1)

O lado de fora também foi modificado de forma discreta e funcional. O para-choque dianteiro traz um spoiler de fibra de carbono, entradas de ar dedicadas ao arrefecimento dos freios — que são da AP Racing com pinças de seis pistões na frente e quatro pistões atrás — e winglets nas laterais. O capô também é de fibra de carbono, porém trata-se de uma peça do catálogo da Nissan que possui entradas de ar para fluxo otimizado e ainda pesa menos. A traseira tem um aerofólio com desenho semelhante ao original do GT-R, porém também feita de fibra de carbono.

Todo o conjunto pode ser visto funcionando em toda sua glória neste vídeo que mostra o Mine’s R34 sob o comando do mestre Keiichi Tsuchiya — o veterano piloto japonês que ficou famoso por usar o drifting em eventos que não eram de drifting e, com isso, ajudou difundir técnica das derrapagens controladas no automobilismo:

Do alto de sua experiência, Keiichi fica impressionado com a velocidade e a precisão do carro. Note como a carroceria quase não rola e como o carro percorre o circuito de Ebisu, no Japão, em apenas 59,733 segundos — com uma tocada limpa, precisa e sem espalhadas desnecessárias. E repare na faixa vermelha do conta-giros, que marca até 10.000 rpm!

mines (3)

A Mine’s oferece todas as modificações presentes em seu carro de demonstração em pacotes individuais de suspensão, freios, alimentação, módulo eletrônico, etc. em seu site até hoje (também dá para ver o que eles oferecem para os outros modelos). Mas você não precisa gastar seus yen se quiser sentir uma fração da experiência de pilotar um Mine’s R34: o carro já apareceu em games das séries Gran Turismo e Forza Motorsport — presença ilustre que, de certa forma, confirma o status de lenda deste que é um dos Skyline GT-R mais incríveis do planeta.

mines (2)

[ Fotos: Speedhunters, Import Tuner, Noriyaro ]

Matérias relacionadas

Autostick: o Fusca com câmbio semi-automático que não tivemos no Brasil

Dalmo Hernandes

California Haulin’: quando a Mazda fez uma picape com motor Wankel de RX-7

Dalmo Hernandes

Por que os carros têm dois faróis?

Leonardo Contesini