A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

Na terra e no mar: as motos e barcos inspirados em Ayrton Senna

Na semana passada a McLaren apresentou seu mais novo hipercarro, o Senna. Apesar do visual questionável, o modelo usa uma versão de 800 cv do V8 4.0 biturbo da Mclaren e nenhuma assistência elétrica como tantos outros hipercarros por aí, além de um desenvolvimento aerodinâmico que usa praticamente todos os paineis da carroceria para fazer o vento trabalhar a seu favor. Em meio a picolés, aparelhos de barbear e DVD players de carro, é um produto verdadeiramente digno do nome de um dos maiores pilotos da história.

Mas como bem sabemos, ele não é o primeiro. Ayrton Senna já batizou outras quatro máquinas que fazem jus ao nome que receberam. Quais?

 

Senna 417 Sport Cruiser

lancamento lancha ayrton senna 1992

O primeiro produto licenciado pela Ayrton Senna Licensing foi a lancha Senna 417 Sport Cruiser, desenvolvida em parceria com o piloto e fabricada pelo estaleiro brasileiro Fast Boats desde 1993. Era uma lancha de 42 pés com dois motores diesel Caterpillar de 435 hp cv e foi projetada pelo famoso designer de lanchas e iates Tom Fexas.

20140430183732-2-1

Foto: revista Náutica

Na época de seu lançamento custava cerca de US$ 200.000, e hoje pode ser encontrada em lojas especializadas em embarcações usadas por cerca de R$ 400.000.

 

Ducati 916 Senna

1200px-Ducati_916_Senna

Depois da lancha Sport Cruiser, veio a moto Ducati 916 Senna, lançada em dezembro de 1994 já como homenagem póstuma ao piloto. Não foi algo planejado, afinal, Senna se envolveu no projeto logo após iniciar sua empresa de licenciamento, e até participou do desenvolvimento da motocicleta. A parceria com Senna se deveu, principalmente, porque o piloto era entusiasta das motos Ducati e porque era amigo de Claudio Castiglioni, na época proprietário da fabricante italiana.

O motor era um V-Twin de 90 graus, com quadro válvulas por cilindro e, claro, o tradicional comando desmodrômico de válvulas que a Ducati usa desde os anos 1950. Com 916 cm³ de deslocamento, ela produzia 115 cv a 9.000 rpm e 9,24 kgfm a 6.900, suficientes para levar os 195 kg da moto mais o piloto aos 260 km/h.

650122c33aa8ad90e574e1924fa5284d

Os freios usavam discos duplos de 320 mm na dianteira e um disco simples de 220 mm na traseira. A suspensão usava um braço oscilante simples na traseira, com amortecedor Öhlins na traseira e Showa de 43 mm na dianteira.

Todas as Ducati 916 Senna foram pintadas de prata escuro com detalhes e rodas em vermelho. Foram feitas três séries da moto, a Ducati 916 Senna I, lançada em dezembro de 1994 como modelo 1995, a Ducati 916 Senna II de 1997 e a Ducati 916 Senna III de 1998. Os lucros obtidos com a venda das motos foram doados ao Instituto Ayrton Senna.

 

Senna Fly 42 Evolution

Resize_of_SENNA_02_Web

Outra embarcação batizada com a marca Senna foi a lancha off-shore Fly 42 Evolution.

Draufsicht_Web

Era uma lancha esportiva de alto desempenho, equipada com um motor V12 BPM de 12 litros, 830 cv a 5.000 rpm e 117,3 kgfm de torque a 3.900 rpm. Como seu nome sugere, ela também tinha 42 pés de comprimento e usava um propulsor Rolla de 32 polegadas. A velocidade máxima era superior a 145 km/h.

 

Jet Boat Senna

Sim: mais uma lancha com o nome de Senna. Desta vez, uma lancha esportiva de proa aberta com cinco lugares. O motor era um Mercury hidrojato de 200 cv. A lancha pesava apenas 850 kg, tinha 18 pés e passava dos 100 km/h.

O modelo foi desenvolvido pela Colunna Yachts em parceria com o Instituto Ayrton Senna. A produção durou apenas quatro anos, entre 2005 e 2009.

 

MV Agusta F4 Senna

MV_Agusta-F4_Senna750

Em 2002 foi a vez da MV Agusta lançar uma moto com o nome Senna. Era a F4 750 Senna, que seguia um esquema de cores muito parecido com o da Ducati 916 Senna e também fora construída para angariar fundos para o Instituto Ayrton Senna.

Com o motor 750 de 138 cv, a moto era capaz de chegar aos 100 km/h em 2,9 segundos e acelerava até os 282 km/h. Foram feitas apenas 300 motos, que também tinham suspensão recalibrada e componentes de fibra de carbono na carenagem.

MV_Agusta_F4_1000_Senna-2

Em 2006 a MV lançou a F4 100 Senna, baseada na F4 1000 R lançada naquele mesmo ano. Ela era bastante parecida com a 750, porém tinha alguns detalhes diferentes da pintura e usava um banco revestido de alcantara. Com o motor de um litro a potência foi para 174 cv e o tempo de zero a 100 km/h caiu para 2,5 segundos. A F4 1000 também usava freios radiais, rodas Marchesini forjadas, garfo invertido da Marzocchi e amortecedor traseiro ajustável da Sachs. Também teve apenas 300 unidades.

 

Ducati Panigale 1199 S Senna

ducati2_1

Em 2014 a Ducati reeditou a moto de Ayrton Senna, desta vez baseada no modelo 1199 Panigale S. O modelo foi feito em edição limitada exclusivamente para o Brasil, com apenas 161 unidades, uma referência ao número de corridas disputadas por Ayrton na F1.

O motor desta vez é um L-Twin de 1198 cm³, com 195 cv e 13,46 kgfm, capazes de levá-la aos 285 km/h. O câmbio agora tem seis marchas e usa uma embreagem deslizante úmida multidisco e transmissão por corrente.  A suspensão é eletronicamente ajustável, fornecida pela Öhlins, e os freios Brembo usam pinças radiais para pressionar os dois discos dianteiros semi-flutuantes de 330 mm, e o disco traseiro de 230 mm com ABS.

ducati-senna-670

A construção em monocoque em vez de treliça tornou a moto mais leve que sua antecessora, agora com 164 kg. O esquema de cores era o mesmo da 916 Senna: prata escuro com detalhes em vermelho. Os modelos foram vendidos por R$ 100.000 e, como as três séries anteriores, parte do faturamento foi revertido para o instituto Ayrton Senna.

 


O FlatOut Official Gear é a loja do FlatOut. Cada compra que você faz por lá é essencial para manter o site vivo e investindo em novas produções e conteúdos. Recentemente lançamos a nossa nova coleção, com cinco novas camisetas, sendo uma delas na medida para os tifosi!

Camiseta Boss 1988: Taishō – um grande líder, como o general de um exército ou capitão de um time, é usado também informalmente como “chefe”, um dos apelidos do nosso tricampeão. McLaren MP4/4 de 1988, o carro de seu primeiro título na F1. Clique aqui para acessar o produto.

flatcaverna-ensaio-3

Matérias relacionadas

Retrospectiva 2014: os melhores posts do FlatOut! em seu primeiro ano de vida – a escolha dos leitores

Dalmo Hernandes

Caresto Jakob, Woody, V8 Speedster e T6 Roadster: o jeito sueco de fazer hot rods

Dalmo Hernandes

Outlaw 001: estas belas rodas retrô são a nova criação de Magnus Walker – e a próxima febre da personalização

Dalmo Hernandes