A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Notícias

Não parece, mas este é o novo Nissan March (que pode chegar em 2018… ou não)

É claro que nem só de carros elétricos é feito o Salão de Paris 2016. A Nissan aproveitou o evento para apresentar a nova geração do Nissan March – a quinta desde 1982. Por lá, ele está sendo chamado de Nissan Micra Gen5, visto que este é o nome do modelo na Europa. Mas isto é só um detalhe.

O que realmente importa é que o carro cresceu, ganhou uma nova plataforma e ficou muito mais arrojado estilisticamente, pegando emprestados elementos do crossover Kicks. E pode ser que ele venha para o Brasil.

nissan_micra_51_1

O aumento no tamanho se deve à adoção de uma nova plataforma, que compartilha componentes com o atual Renault Clio. No entanto, a Nissan faz questão de dizer que apenas alguns componentes são compartilhados entre os modelos, e não a plataforma toda. Desta forma, por mais que o arranjo mecânico dos dois carros seja bastante parecido, a Nissan diz que a diferença na condução é sensível. De qualquer forma, tanto o Clio quanto o March serão montados na mesma fábrica.

O carro agora mede 3.995 mm de comprimento e 1.742 mm de largura – um aumento de quase 20 cm no comprimento e 10 cm na largura em relação à geração anterior. O entre-eixos também é 75 mm mais longo, e isto reflete no espaço interno, que ficou bem mais generoso.

nissan_micra_64

O estilo do carro é baseado no conceito Nissan Sway, que foi muito bem recebido no Salão de Genebra do ano passado. Claro, as linhas ficaram mais comportadas, mas a influência no formato dos faróis e lanternas, na inclinação do para-brisa, na moldura da coluna C (que dá a impressão do teto “flutuante”) e nas formas gerais da carroceria é evidente. É uma identidade visual mais agressiva, diferente do visual mais simpático que era a marca das gerações anteriores. As rodas são de 16 polegadas, mas rodas de 17 polegadas são opcionais.

nissan_micra_74

Por dentro, o carro também mostra um aspecto bem mais maduro e típico dos carros europeus, com materiais de melhor qualidade e ausência quase total de elementos circulares (exceto pelas saídas de ar nas extremidades do painel). É um visual bastante semelhante ao do Kicks, incluindo elementos como a tela sensível ao toque de sete polegadas, os comandos e os instrumentos do painel.

nissan_micra_57

Para a Europa, há a opção de um motor a diesel de quatro-cilindros, 1,5 litro, e 90 cv e 22,4 mkgf de torque (!), já utilizado em alguns modelos da Renault, ou de um três-cilindros turbo de 0,9 litro, 90 cv e 14,3 mkgf. Mais tarde, uma versão de 120 cv deste último deverá ser anunciada.

Pensado para o mercado europeu, o novo March tem alguns recursos bem interessantes, dependendo da versão: sistema de áudio Bose, aviso de mudança de faixa e ponto cego, assistente de frenagem, câmeras externas e leitura automatizada de sinais de trânsito.

nissan_micra_59

Ainda não se fala em planos concretos para o Brasil, mas especula-se na mprensa que, caso venha para cá, o novo March não será lançado antes de 2018. Além disso, ele certamente não substituiria completamente o modelo atual, que foi atualizada no ano passado por aqui. E tem mais: seu nível de refinamento o colocaria em uma faixa de preço superior, concorrendo com Ford Fiesta e Peugeot 208. Segundo esta lógica, faria sentido manter o modelo antigo como opção mais barata, como aconteceu em 2014, quando a produção do March passou a ser nacional – o carro lançado em 2011 continuou em linha, junto com o reestilizado.

1MDH15259 1MDH15248 1MDH15266 nissan_micra_69 nissan_micra_52 nissan_micra_57 nissan_micra_58 nissan_micra_59 nissan_micra_60 nissan_micra_63 nissan_micra_65 nissan_micra_67 nissan_micra_70 nissan_micra_71 nissan_micra_73 nissan_micra_72 nissan_micra_75 nissan_micra_76

Matérias relacionadas

Novo Ford Fiesta ST: motor três-cilindros turbo, 200 cv e 6,7 segundos de zero a 100 km/h

Leonardo Contesini

Finja surpresa: as novas placas do Mercosul foram suspensas no Brasil

Leonardo Contesini

Adeus, Defender: Land Rover se despede de seu icônico utilitário com três séries limitadas

Dalmo Hernandes