A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Achados meio perdidos Carros Antigos Zero a 300

Não parece, mas este Porsche 964 RSR só rodou 10 km – e ainda é um dos mais raros que existem

De que um carro precisa para ser especial e cobiçado por entusiastas? Ser um belo esportivo? Um carro raro? Um carro pouco rodado? Ter passado os últimos 24 anos parado em uma garagem, pegando poeira? Pois este Porsche 911 tem tudo isto.

Trata-se de um 911 Carrera RSR da geração 964 fabricado em 1993, com apenas 10 km marcados no hodômetro – provavelmente registrados dentro da fábrica, em testes. Mas o que está aconteceu com ele?

VE17_r134_015

Primeiro, é preciso entender o que é um Porsche 964 Carrera RSR. Como você deve saber, quando uma fabricante coloca as letras R, S ou GT no sobrenome de um carro, quer dizer que ele é um cara realmente nervoso. Na verdade, ele era o mais nervoso da família, dotado de um boxer de 3,8 litros (mais exatamente 3.746 cm³, sendo mais próximo de um 3,75-litro) com cárter seco e injeção eletrônica, preparado para entregar 350 cv e 39,3 mkgf de torque. Era o bastante para chegar aos 100 km/h em 3,7 segundos de acordo com um teste da revista Car and Driver na época, fazendo dele um carro mais rápido do que a Ferrari F40, que tinha um V8 biturbo de 478 cv e, bem, era a FERRARI F40. Por esta razão, os mais otimistas diziam que a potência do 964 Carrera RSR estava mais perto dos 375 cv.

Era uma bela vantagem ante aos 264 cv do Porsche 911 Carrera RS (a versão na qual o Carrera RSR era baseado), que usava uma versão de 3,6 litros do motor arrefecido a ar e tinha a carroceria comum do 911. O Carrera RSR tinha a mesma carroceria do Porsche 911 Turbo, com para-lamas mais largos (e, consequentemente, bitolas maiores), e ainda trazia todas as modificações aplicadas pela Porsche no RS: interior aliviado, sem vidros elétricos, bancos traseiros, ar-condicionado, sistema de som ou isolamento acústico; bancos do tipo concha e vidros mais finos nas portas e na traseira.

VE17_r134_023

Além disso, tinha gaiola de proteção integral, câmbio de cinco marchas G50 com relações mais curtas e diferencial autoblocante assimétrico. A suspensão era acertada para as pistas, com uma redução de 40 mm na altura em relação ao solo, molas mais rígidas a possibilidade de ajustar amortecedores e barras estabilizadoras. Em bom português: era um p*ta esportivo.

VE17_r134_003

VE17_r134_022

Também era para poucos. Sendo um especial de homologação para o Grupo 4 de turismo, onde competia na categoria GT2, o Carrera RSR era caro demais para ter mais de 50 unidades fabricadas, e elas eram vendidas apenas a clientes selecionados, que normalmente os colocavam na pista de todo jeito – embora o carro fosse 100% street legal.

VE17_r134_004 VE17_r134_013

Um destes exemplares é o carro prata das fotos. Mais precisamente, prata “Polar Silver Metallic” com interior vermelho “Can Can Red”, pedido assim sob encomenda. Os bancos concha, o carpete, os revestimentos das portas, o forro do painel, o volante e a alavanca de câmbio são vermelhos, e nem a gaiola de proteção integral escapou. Com isto, o lado de dentro do carro ficou absurdamente datado. Ao menos está impecável.

Do lado de fora, não se pode dizer o mesmo. O carro ainda apresenta o revestimento anticorrosão original de fábrica, mas está todo sujo e os pneus (que calçam belas rodas de 18 polegadas com borda cromada e miolo roxo metálico) provavelmente estão ressecados. Não dá para rodar com este RSR do jeito que está.

VE17_r134_005

Apesar disso, ele deve valer muita, muita grana mesmo. A RM Sotheby’s vai leiloá-lo daqui a exatamente um mês durante um evento em Villa Erba, na Itália, e espera arrecadar algo entre € 2-2,2 milhões, equivalentes a R$ 7 e R$7,7 milhões. Quase R$ 8 milhões, cara!

Quem comprar este carro tem o dever moral de colocá-lo para acelerar. Dar uma boa lavada, trocar os pneus, revisar a mecânica e descer a lenha.

VE17_r134_017 VE17_r134_018 VE17_r134_019 VE17_r134_022 VE17_r134_020 VE17_r134_021 VE17_r134_014 VE17_r134_009 VE17_r134_008 VE17_r134_007 VE17_r134_010 VE17_r134_011 VE17_r134_006

Matérias relacionadas

Como é dirigir o clássico Lamborghini Countach, afinal de contas?

Dalmo Hernandes

Kart de Ayrton Senna volta às pistas, Waze passa a incluir rodízio nas rotas, Mitsubishi lança curso off-road, Corvette hackeado por OBD2 sem fio e mais!

Leonardo Contesini

Volkswagen lança novo Gol duas-portas, todos os detalhes do Alfa Romeo Giulia QV, o assaltante de posto que “se queimou” e mais!

Leonardo Contesini