A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Vídeo Zero a 300

Não se vê um Porsche 911 “Safari” 4×4 com supercharger e 450 cv arrepiando no gelo assim todos os dias

O Porsche 911 é tido como uma das máquinas mais perfeitas para acelerar no asfalto. Mas o esportivo alemão com motor central-traseiro é versátil – ele teve até uma versão de rali que competiu em povas como o Paris Dakar nos anos 80. E que serviu de inspiração para que a Kelly Moss Road and Racing, ou simplesmente KMR, criasse um dos projetos mais insanos que já vimos com base em um nine-eleven: o KMR Safari 4, um Porsche 911 964 com suspensão elevada, motor supercharged e tração nas quatro rodas. Sua missão: andar rápido longe do asfalto.

O Porsche 953, também conhecido como 911 SC/RS 4×4, foi criado em 1984 especificamente para competir no Paris Dakar. A Porsche elevou a suspensão do 911, reforçou o assoalho, instalou nele um flat-six de 3,2 litros de 300 cv e um sistema de tração integral ainda em fase de desenvolvimento e partiu para as cabeças. Três carros percorreram o caminho entre Paris, na França, e Dakar, no Senegal, passando pela Costa do Marfim, Guiné, Serra Leoa e Mauritânia, sendo que o um deles ficou com a vitória na classificação geral à frente de um Land Rover V8 e de um Mitsubishi Pajero Evolution. Sim, os caras arrebentaram.

Então, antes de falar mais sobre o projeto, uma observação: não fique puto porque a KMR, uma oficina, preparadora e equipe de corrida de Madison, Wisconsin, pegou um Porsche 911 e transformou num monstro off-road. A própria Porsche já fez isto. Além disso, se podemos admirar criações ousadas assim em “Velozes e Furiosos”, por que não podemos apreciar algo feito no mundo real?

O projeto começou com um Porsche 911 964 1991 bastante surrado por fora, com a pintura toda danificada pela chuva ácida da Califórnia, de onde veio. Em seis meses a transformação foi total, e a ideia era criar um veículo que fosse funcional e divertido em primeiro lugar, pensando depois no visual. Só que os caras acabaram também caprichando na estética e no acabamento.

kmr safari (17) kmr safari (3)

Para começar, o 911 foi todo desmontado e teve a carroceria e o monobloco pintados de branco Grand Prix White, sua bela cor original. Os para-choques originais deram lugar a peças feitas sob medida com tubos de metal e painéis de fibra de carbono que alojam luzes de LED na dianteira e na traseira. Segundo a KMR, “é o suficiente para iluminar uma pequena vila”, e algo necessário caso a aventura fora-de-estrada seja à noite.

kmr safari (8)

kmr safari (9) kmr safari (16)

Outras luzes incluem faróis principais com projetores e um pod com mais quatro faróis auxiliares no “nariz” do carro. As molduras dos faróis e o pod são feitos de fibra de carbono, e a KMR diz que fazem parte de seu catálogo de acessórios. Diversas outras partes da carroceria foram feitas sob medida em metal e fibra de carbono.

kmr safari (13) kmr safari (14)

A carroceria fica bem distante do solo graças à suspensão elevada com amortecedores Reiger ajustáveis com curso de 25 centímetros. Os freios usam discos Stoptech, pinças Brembo e um sistema hidráulico para travar as rodas de trás e deslizar no gelo.

kmr safari (5) kmr safari (18) kmr safari (19)

As rodas são da Bride, com acabamento em cromo preto, e os pneus são BF Goodrich KO A/T. Os para-lamas tiveram de ser feitos sob medida, e são mais largos que os originais – 22 cm na dianteira e 27 cm na traseira! – para acomodar os borrachudos.

Para mover tudo isto, os caras optaram por um flat-6 de 3,6 litros com curso ampliado para deslocar 3,8 litros, cabeçotes retrabalhados, comandos de válvulas mais agressivos e sistema de escape feito sob medida pela Fabspeed. A cereja do bolo é um supercharger Eaton cujas esspecificações não foram reveladas, mas dá para ouvi-lo zunindo de dentro do carro. Aliás, o coletor de admissão fica onde o banco traseiro deveria estar – segundo a KMR, além do barulho delicioso, há a vantagem de evitar que entrem (tantas) impurezas no motor, pois o interior do 911 é relativamente mais protegido da ação dos elementos. São 450 cv, no total.

kmr safari (10)

Um detalhe interessante: a asa traseira é elemento que abriga o intercooler do motor, e foi adaptada da asa de um Porsche 911 991

E também é um interior bem bonito, viu? Os bancos Recaro do tipo concha receberam revestimento em couro e tecido xadrez escuro, replicado nos forros de porta. O rádio deu lugar a uma régua com comandos dos faróis e outros acessórios do 911, e até mesmo os comandos dos retrovisores elétricos foram mantidos. O espaço atrás dos bancos abriga, além da admissão, uma gaiola de proteção parcial.

kmr safari (22) kmr safari (21) kmr safari (2)

Mas o que chama mesmo a atenção é a enorme alavanca para o freio hidráulico, que fica logo ao lado da manopla do câmbio manual de cinco marchas. Este leva a força para as quatro rodas através de um sistema de tração integral original Porsche.

 

A estreia do Safari 4 aconteceu no SEMA Show 2017, que rolou entre os dias 31 de outubro e 3 de novembro. No entanto, os responsáveis por nos mostrar o carro em ação pela primeira vez foram os Hoonigans, que foram visitar a oficina da KMR, deram um rolê com o carro sobre a neve e ainda conferiram de perto os detalhes sobre os quais falamos aqui.

A brincadeira começa por volta dos 6:20 do vídeo. Enjoy!

Matérias relacionadas

Ultima ganha versão de 1.200 cv com câmbio manual, Corvette C8 terá câmbio de embreagem dupla, a plataforma elétrica Toyota-Subaru e mais!

Clássicos na Itália: um passeio fotográfico pelo Automotoretrò de Turim

Leonardo Contesini

Moto-Lita: a icônica fabricante de volantes que começou em um galinheiro

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados