FlatOut!
Image default
Projetos Gringos

Nissan está trabalhando em um “carro autolimpante” (ou quase isto)

Este carro metade limpo, metade sujo é o mais novo experimento da Nissan, o Note “autolimpante”. Sua lataria recebeu um tratamento que repele a água e a sujeira. Soa familiar?

Um spray é aplicado no carro, aderindo à pintura em escala molecular e impedindo que as moléculas de água e sujeira passem por ela. Para ilustrar a eficiência da novidade, a Nissan Europe soltou este vídeo, que mostra o Nissan Note tendo o tratamento aplicado a metade da carroceria e sendo levado para enfrentar chuva e barro.

Se você tem boa memória e achou a história bem familiar, trata-se exatamente o mesmo princípio do Ecoglas, um produto composto por cristais de dióxido de silício que pode ser entendido como “vidro líquido” e aplicado em uma superfície, forma uma camada soperhidrofóbica — repele água e praticamente qualquer coisa que a tenha em sua composição.

Só que esta não é uma tecnologia nova desenvolvida pela Nissan. Na verdade, eles estão aplicando o Ultra Ever Dry, da UltraTech International, que ficou famoso neste vídeo:

Independentemente disso, a Nissan foi a primeira fabricante de automóveis a aplicar a tecnologia na carroceria de um de seus modelos. Eles dizem que o próximo passo será testar a eficácia do produto em uma variedade de situações — e, até agora, bons resultados foram obtidos com chuva, neve, geada e tinta em spray. Outros fatores importantes são a durabilidade limitada da camada de proteção e a textura porosa que o produto deixa sobre a pintura, deixando-a levemente fosca. Neste último fator, o EcoGlas é melhor que o Ultra Ever Dry, como vimos neste post.

Nissan develops first self-cleaning car prototype

De acordo com o fabricante do produto, o Ultra Ever Dry funciona de maneira distinta ao Ecoglas: enquanto o princípio ativo deste são as moléculas de areia de quartzo, a UltraTech International diz, em seu site oficial, que o produto repele água e sujeira criando uma “barreira de ar” que impede que ela entre em contato com a superfície tratada. Mas o que isto significa?

Segundo o site Chemistry Matters, a composição química do Ultra Ever Dry (xileno e acetona) interage com o ar, atrai o oxigênio para si e faz com que ele forme uma barreira — a tal barreira de ar. A ilustração abaixo ajuda a visualizar a explicação, que soa um pouco forçada – será que a trama em escala molecular não é, por si, a própria barreira, justamente como no Ecoglas?

ever-dry-action

1. Uma superfície tratada com o Ever Dry é exposta ao ar, 2. Oxigênio interage com o Ever Dry para criar a “barreira de ar”, 3. Qualquer coisa que tente chegar à superfície (água, no exemplo) não consegue passar pelas moléculas de oxigênio e é repelida

A Nissan diz que não considera produzir automóveis com a tecnologia, mas diz que os engenheiros estão “investigando potenciais aplicações no aftermarket” — imagine uma versão mais barata do Ecoglas, mas tão eficiente quanto, sendo oferecida junto com produtos de detailing, para conservar o carro limpo por mais tempo. Mas nós adoraríamos poder colocar “pintura autolimpante” na lista de opcionais quando formos comprar um carro.

Matérias relacionadas

Ford Torino King Cobra: motor 429 de 700 cv, único no mundo e à venda

Dalmo Hernandes

Drift, arrancada e roncos de supercarros no Supercar Sound Festival de Ebisu, Japão

Dalmo Hernandes

Conheça os lugares reais que inspiraram Radiator Springs e os cenários de “Carros”

Dalmo Hernandes