A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Carros Antigos Projetos Gringos

Nissan GT-R, Mazda Cosmo e Toyota 2000GT – os carros que inventaram os esportivos japoneses vão a leilão

O Concours d’Elegance Pebble Beach é um daqueles eventos automotivos onde verdadeiros sonhos sobre rodas se reunem e nos proporcionam alguns momentos de delírio mesmo a milhares de quilômetros de distância. Por exemplo, na edição deste ano as praias da Califórnia receberão três carros que ajudaram a moldar os esportivos japoneses modernos: um Mazda Cosmo, um Toyota 2000GT e um Nissan Skyline GT-R de primeira geração. Tem noção do que é isto?

Se não, vamos explicar. A indústria automotiva japonesa existe desde o início do século 20, mas foi na transição entre as décadas de 1960 e 1970 que os fabricantes começaram um crescimento vertiginoso graças à popularização dos kei cars e à demanda cada vez maior dos outros mercados pelos modelos de exportação— especialmente os EUA e Reino Unido, que viram nos carros japoneses uma alternativa mais barata (e também mais econômica e mais confiável…) aos veículos produzidos localmente.

Naturalmente, este crescimento também estimulou o desenvolvimento e a produção de modelos esportivos, e estes três carros estão entre os primeiros grandes esportivos japoneses. Eles ajudaram a pavimentar caminho pelo qual passaram verdadeiras lendas automotivas do passado, do presente e, claro, do futuro.

O Toyota 2000GT e o Mazda Cosmo, ambos de 1967, serão leiloados pela Gooding & Company. Segundo a companhia de leilões, os carros vieram da mesma coleção, que fica em algum lugar no noroeste dos EUA.

leilao-japao (17)

O 2000GT é um dos 343-351 (depende da fonte) produzidos entre 1967 e 1970. Ele foi um carro revolucionário em seu tempo, provando que o Japão podia criar carros capazes de rivalizar com os melhores esportivos europeus, e não apenas carros práticos e baratos inspirados em modelos de outros países.

Projetado pela Yamaha sob encomenda da Toyota, o 2000GT tinha um seis-em-linha de dois litros com comando duplo no cabeçote baseado no motor do sedã de luxo Crown, capaz de entregar 150 cv. Não era uma potência astronômica, mas era o suficiente para atingir os 217 km/h — desempenho de supercarro, mesmo sem ser um. Ah, e também tem o visual belíssimo, que lembra muito o perfil do Jaguar E-Type.

5983034102_98717df0e0_b

Toyota Supra de quarta geração, talvez o descendente mais ilustre do 2000GT

A revolução causada pelo 2000GT foi o pontapé inicial para uma tradição que durou décadas. Depois dele, vieram esportivos lendários como o AE86, o Celica GT-Four e o Supra. Depois de uma trégua em meados dos anos 2000, a Toyota resolveu se mexer de novo e criou o LFA, o GT86 (em parceria com a Subaru) e deve aparecer com um sucessor para o Supra nos próximos anos.

leilao-japao (16)

O Mazda Cosmo, por sua vez, foi simplesmente o primeiro carro da Mazda a vir equipado com o motor rotativo desenvolvido por Felix Wankel. Conhecido por sua alta potência específica, o Wankel de dois rotores do Cosmo tinha exatamente 982 cm³ de deslocamento e entregava 110 cv. Em 1967, 343 unidades — conhecidas como “Series I” — foram produzidas, e este carro é uma delas, o que o torna bastante raro.

A partir de 1968 a potência passou para 130 cv, graças a um novo coletor de admissão (o ganho poderia ser maior, mas isto sacrificaria a durabilidade do motor), e o entre-eixos ganhou alguns centímetros. A chamada “Series II” foi fabricada até 1972 e adicionou mais 1.176 unidades ao total de Mazda Cosmo de primeira geração existentes no mundo.

autowp.ru_mazda_rx-7_type_rz_2

A esta altura, você já deve ter deduzido: o Cosmo é o avô de uma série de modelos icônicos da Mazda, incluindo todas as gerações do RX-7, o RX-8 e até o protótipo 787B, pois provou que era possível aplicar o motor rotativo a um automóvel produzido em série de forma prática.

A Gooding & Co. espera que o Cosmo seja arrematado por algo entre US$ 200-250 mil (R$ 450-560 mil). Para o Toyota 2000GT, o valor estimado fica entre US$ 1-1,3 milhão (R$ 2,2-2,9 milhões).

leilao-japao (6)

Já o leilão do Skyline GT-R 1972 ficará a cargo da famosa RM Auctions. Conhecido como Hakosuka (que significa, em uma tradução livre, “Skyline quadrado”) este Skyline é o ancestral mais antigo da linhagem representada hoje pelo Nissan GT-R, o Godzilla. Ele foi lançado em 1969 e só estava disponível na versão sedã. O motor era um seis-em-linha de dois litros com comando duplo no cabeçote, capaz de produzir 160 cv a 7.000 rpm e 18 mkgf de torque a 5.600 rpm, acoplado a um câmbio manual de cinco velocidades.

O cupê  — modelo mais icônico do Hakosuka— foi lançado em 1971, um ano antes da geração sair de linha. Foram produzidas, ao todo, 2.029 unidades — 832 sedãs e 1.197 cupês. Se você adora o Skyline GT-R, seja o clássico R32, o popular R34 ou o monstruoso Godzilla, preste suas reverências a este carro.

skairaine

A RM Auctions estima que o Hakosuka seja arrematado por US$ 125-175 mil (R$290-380 mil) — um valor razoável para um carro tão icônico. Não duvidamos que as estimativas (nos três carros) sejam até conservadoras…

Qual deles você gostaria de levar para casa?

[ Fotos: RM Auctions, Gooding & Co., Marcel Lech ]

Matérias relacionadas

A história do Fusca que atravessou o mundo três vezes — e continua rodando

Dalmo Hernandes

Blue Wonder: o caminhão com motor de esportivo que transportava os Mercedes-Benz de corrida

Dalmo Hernandes

As opiniões sobre carros sinceras e controversas dos nossos leitores

Dalmo Hernandes