A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Lançamentos Projetos Gringos

No futuro você poderá trocar o óleo do seu carro em 90 segundos

Mais do que o combustível, o sistema de lubrificação do seu carro é o que mantém o motor funcionando como se deve — o óleo que circula por dentro do motor ameniza o atrito entre as peças de metal e evita seu desgaste prematuro. Por isso, é importantíssimo que a troca de óleo seja realizada no tempo certo (e com o lubrificante correto) especificado pelo fabricante — um óleo velho, cheio de impurezas e viscosidade reduzida é um verdadeiro veneno para o motor.

Para quem entende um pouco de carros, trocar o óleo é tarefa relativamente simples. O processo normalmente consiste em levantar o carro, trenar o lubrificante usado do reservatório e colocar o óleo novo — com algumas variações, dependendo do modelo do seu carro, e normalmente trocando o filtro no processo. Claro, também é possível trocar o óleo em uma oficina ou posto de gasolina, caso você não esteja com tempo (ou não queira) se sujar de graxa.

Dito isto, o processo de troca de óleo costuma levar meia hora ou até mais — dependendo do movimento do posto/oficina, você pode acabar com o carro parado durante uma tarde inteira. Uma maneira mais prática e limpa seria muito bem vinda, não?

nexcel (3)

É exatamente isto o que a Castrol — fabricante de lubrificantes que tem um lugar especial nas lembranças de muitos entusiastas por causa do Toyota Supra de Gran Turismo, é ou não é? — decidiu fazer, desenvolvendo um dispositivo chamado Nexcel. Basicamente, trata-se de um cartucho que traz a quantidade exata necessária para lubrificar o motor do carro e um filtro de óleo embutido. Você retira o cartucho velho, coloca o cartucho novo e… só isto mesmo.

Obviamente você não  vai conseguir comprar um Nexcel e trocar o óleo do seu Fusca com ele — é um pouco mais complicado do que isto. A Castrol lançou o produto nesta semana (8), e diz que se trata da “maior inovação em trocas de óleo da história automotiva”. No entanto, naturalmente, a maioria esmagadora dos carros que existem hoje não está preparada para a novidade.

nexcel (1) nexcel (7)

O Nexcel funciona da seguinte forma: em um pequena caixa de fibra de carbono ficam o óleo, o filtro e a interface eletrônica que é conectada ao módulo de controle do automóvel. A caixa é conectada ao carro da mesma forma que o cartucho de uma impressora. De acordo com as instruções da ECU, o a quantidade exata de lubrificante é bombeada do Nexcel, circula pelo motor e volta para a unidade para ser filtrada — é como um sistema de lubrificação externo.

Na hora da troca, o processo é quase todo automatizado: ao selecionar uma opção no menu da ECU, o óleo é todo bombeado de volta para o Nexcel. A unidade, então, é inteiramente substituída por uma nova e, uma vez que o carro é ligado, o óleo novo começa a circular pelo motor normalmente, como se nada tivesse acontecido.

nexcel (6)

Além de ser um método mais rápido, prático e limpo — a Castrol diz que o processo todo leva até 90 segundos e não faz sujeira alguma, pois não exige que se coloque o óleo manualmente —, o Nexcel também traria outras vantagens: as células usadas são recolhidas e reaproveitadas, bem como o óleo velho, que pode ser refinado e reutilizado. De acordo com a companhia, se todos os carros do planeta adotassem o Nexcel, economizaríamos 200 mil caminhões de óleo virgem todos os anos. Isto dá 6 bilhões de litros.

nexcel (4)

A companhia ainda diz que, durante os três anos que durou seu desenvolvimento, o Nexcel foi testado em diversos tipos de carros, de superesportivos a subcompactos urbanos, tendo funcionado perfeitamente em todos eles. A fabricante diz que o fluxo do óleo não é prejudicado pelo relevo ou pela inércia — mesmo sob condições extremas de frenagem, como uma simulação de 1,8G (o equivalente a um carro vianjando a 100 km/h e parando totalmente em 1,6 segundo).

Eão estamos falando de um protótipo, mas de um produto pronto para ser utilizado — que, aliás, fará sua estreia no Aston Martin Vulcan, supercarro exclusivo para as pistas que usa o motor V12 de sete litros da fabricante britânica, calibrado para produzir mais de 800 cv e é baseado no monocoque do One-77.

aston_martin_vulcan_20 aston_martin_vulcan_14 aston_martin_vulcan_8

Sendo assim, ainda não é possível fazer uma troca de óleo fácil assim em casa. A Castrol calcula que, dentro de cinco anos, começarão a ser produzidos os primeiros carros que vêm de fábrica equipados com o Nexcel.

Você acha que a novidade tem futuro?

 

 

Matérias relacionadas

Sim, é um V10 Lamborghini biturbo de 1.500 cv atrás dos bancos deste Golf MkIV

Dalmo Hernandes

Nissan GT-R de 1.000 cv e Civic de 250 cv juntos na pista? Sim – e foi uma bela corrida!

Dalmo Hernandes

Porsche 911 GT3 Touring Pack e Audi R8 RWS: os supercarros puristas estão de volta?

Dalmo Hernandes