A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Sessão da manhã

Nostalgia nipônica: comece o dia com uma bela seleção de vídeos da Best Motoring International

Você não precisa ser fanático da cultura automotiva japonesa e do JDM para conhecer os vídeos da revista Best Motoring International — na verdade, você talvez até os tenha visto sem saber porque aqueles caras estavam tirando até a última gota de diversão de clássicos esportivos japoneses em estradas sinuosas, com música de videogame servindo de trilha sonora.

Bem, trata-se do trabalho de uma das mais tradicionais e icônicas publicações voltadas ao público entusiasta na Terra do Sol Nascente. A primeira edição da Best Motoring foi publicada em 1987 e a última, em 2011. Ao longo destes 24 anos, a revista ganhou duas publicações “irmãs” — Video SpecialHot Version, que acompanhavam vídeos com testes e comparativos entre carros originais (Video Special) e preparados (Hot Version), muitas vezes envolvendo batalhas em touges e hot laps em circuitos como Tsukuba e Fuji.

BMI_DVD_vol5

Os pilotos? Gente graúda nos campeonatos de turismo e dorifuto — Juichi Wakisaka, campeão da Super GT japonesa em 2002, 2006 e 2009; Manabu Orido, que começou nas corridas de rua e touges (que não raro eram desafios “simulados” nos vídeos da Best Motoring) e, claro, Keiichi Tsuchyia, o Drift King, que popularizou as derrapagens controladas em corridas de turismo — e ficou famoso pela série de vídeos Drift Bible, que ensinava a antiga arte do drift a qualquer um que tivesse disposição para aprender.

Em 2000, a editora ZigZag Asia começou publicar compiçações de vídeos das três revistas sob o título Best Motoring International. Os primeiros volumes traziam uma terrível dublagem em inglês, daquelas tão ruins que se tornam clássicas, e posteriormente adotaram apenas narrações e legendas. Foi graças à Best Motoring International que os vídeos feitos pelos japoneses chegaram ao ocidente e se tornaram ainda mais clássicos.

E foi em homenagem a eles que, há alguns dias, a revista Evo soltou um vídeo com uma corrida de Mini Cooper estreando jornalistas e pilotos — Jethro Bovingdon, Andy Wallace, Marino Franchitti e Dickie Meaden, cada um com um Mini diferente — de um JCW GP 2006, de primeira geração, com compressor Eaton e 215 cv, ao mais recente Mini Challenge S275, com motor de dois litros turbo de 279 cv.

As primeiras cenas, com um tratamento especial para parecer VHS e músicas com guitarras e baterias eletrônicas que vieram direto dos anos 90, são impagáveis, e a corrida no autódromo de Bedford, no Reino Unido, é mostrada com ângulos de câmera e dados na tela que remetem a tudo o que fez da Best Motoring International uma das séries de vídeos automotivos mais legais do planeta. É óbvio que não vamos falar o resultado — você precisa assistir para descobrir e, garantimos, não vai se arrepender.

O fato é que o vídeo da Evo nos inspirou a assistir mais batalhas feitas pela Best Motoring International, e por isso selecionamos alguns dos mais legais que encontramos no YouTube. Preparado para ter sua produtividade arruinada?

 

A Evolução do Lancer Evolution

Se você é fã do Evo, não pode perder este: Keiichi e o resto da equipe comparam as gerações do Lancer Evolution e analisam as melhorias feitas ao longo do tempo — com o Evo I, o Evo IV e o Evo VI. É notável como o lendário sedã esportivo de tração integral passou de uma versão de alto desempenho de um sedã de tração dianteira para uma máquina de rali para as ruas, com recursos como o diferencial de deslizamento limitado e o Active Yaw Control, ou “Controle Ativo de Guinada”, que distribui de acordo com as condições o torque entre as rodas direita e esquerda do eixo traseiro e melhora a estabilidade. De qualquer forma, ná prática todos são divertidos.

 

Porsche 996 Turbo vs. Ferrari 360 Modena

Agora, nem só de carros japoneses vivia a Best Motoring: neste comparativo, os rivais são o Porsche 911 996 Turbo — a geração com faróis feios, tração integral e um flat-6 biturbo de 3,6 litros e 420 cv — e a Ferrari 360 Modena com escape aftermarket e um V8 também de 3,6 litros, porém naturalmente aspirado, com 400 cv e tração traseir. Neste comparativo podemos notar a atenção aos detalhes, ao comportamento dinâmico dos carros e a chuva de especificações técnicas detalhadas que aparecem ao longo de todo o vídeo. Ah, e eles também colocam no meio disputas de arrancadas no quarto-de-milha entre o Porsche, a Ferrari e esportivos japoneses como o Honda NSX e o Nissan Skyline GT-R R34 — afinal, por que não fazer isso?

 

Drift Bible: deslizando de lado com um Honda S2000 all-stock

Lembra quando Chris Harris pegou um BMW M235i para ensinar drift de uma vez por todas? Bem, Keiichi Tsuchya já havia feito a mesma coisa anos antes, com um Honda S2000 totalmente original. Prepare-se para uma empolgante aula de contraesterço, técnicas de frenagem e transferência de peso — tudo com o quatro-cilindros de dois litros e 9.000 rpm se encarregando da trilha sonora. Nada menos que épico!

 

Impreza vs. Evo em dose dupla

Como o Evo V evoluiu em relação ao Evo II? E como ambos se saem em uma disputa contra o Subaru WRX? Este comparativo triplo responde esta dúvida que você nunca teve até agora usando um exemplar de cada carro, todos levemente preparados. Você não precisa saber mais do que isto para curtir.

 

As vantagens de um diferencial do tipo LSD em um Impreza WRX

Fanáticos pelo Impreza WRX também estão bem servidos pela Best Motoring, e este comparativo é a prova disso: nele, os caras colocam um Subaru WRX Spec C, que vem equipado com diferencial de deslizamento limitado de fábrica, para disputar contra um WRX que não vem com LSD, mas recebeu um componente aftermarket com relação exclusiva. Será que dá para recriar por conta própria a receita de fábrica? O vídeo traz até os detalhes da geometria de suspensão para cada carro — é quase um tutorial para quem quer se aventurar no DIY!

 

Um time attack com o Honda NSX em Suzuka

Você já deve ter visto o clássico vídeo de Ayrton Senna em Suzuka com um dos primeiros exemplares de pré-produção do Honda NSX — o feedback do brasileiro, segundo consta, ajudou a Honda a realizar os últimos acertos no esportivo. Pois os caras da Best Motoring também levaram o lendário esportivo japonês a Suzuka — será que Motoharu Kurosawa foi mais rápido que o nosso tricampeão?

 

Uma batalha eclética

Acabamos de dizer isto, mas vamos repetir: nem só de esportivos japoneses vivia a Best Motoring International. Esta disputa entre uma imrpovável seleção de esportivos bem diferentes entre si ilustra isto muito bem: Ferrari F40, RUF BR2 (baseado no 911), Porsche 911 Carrera RSR, Honda NSX-R, Toyota MR-2, Lamborghini Diablo e até um obscuro Venturi 400GT. O resultado é até previsível, o que não significa que não existam surpresas…

 

Godzilla vs. Wankel vs. V-TEC, YO!

Este é um daqueles vídeos que trazem tudo o que um bom quadro da Best Motoring tem que ter: uma batalha em uma touge, três esportivos japoneses preparados e uma apresentadora gatinha que parece não entender muito bem o que está acontecendo, mas faz toda a diferença, se é que vocês nos entendem.

 

Cinco vezes K20

O motor K20 da Honda — um quatro-cilindros de dois litros com comando duplo variável i-VTEC — é considerado um dos melhores quatro-cilindros do planeta por sua robustez, potência e capacidade de girar acima de 9.000 rpm. Não é à toa que, equipado com ele, o antigo Civic Si é considerado um dos melhores esportivos fabricados no Brasil. Sendo assim, uma disputa entre cinco carros equipados com o K20 em diferentes graus de preparação não pode ser menos que eletrizante, certo? Certíssimo!

 

O embate dos seis-em-linha anabolizados

Os japoneses realmente sabem apreciar seus motores de seis cilindros em linha — dois dos mais icônicos propulsores entre eles têm esta configuração: o “Big Fat Torque Monster” da Toyota, o 2JZ; e o “Ultimate Straight-Six” da Nissan, o RB26DETT. O primeiro é o motor do Supra e o segundo, do Skyline GT-R — ambos dois ícones turbinados com tração integral. Obviamente, porém, as diferenças entre os dois carros são bem maiores do que o motor e o emblema na dianteira (ainda mais se tratando de carros preparados), e este comparativo caprichado trata de todas elas.

 

GT-R vs. GT-R vs. GT-R vs. GT-R

Para encerrar, um vídeo que é o exemplo perfeito de por que a Best Motoring é tão adorada. Que outra publicação faria um vídeo de quase 15 minutos e colocaria o então recém-lançado Nissna GT-R R35 para brigar com um exemplar preparado de cada geração anterior — todos com o clássico seis-em-linha biturbo RB26DETT: um R32 de 400 cv, um R33 de 600 cv e um R34 também de 600 cv. Será que a leveza supera a força bruta? Nada como uma corrida em Tsukuba para tirar a prova.

Se você conhece outros clássicos da Best Motoring International, não deixe de sugerir nos comentários!

seeyou

Matérias relacionadas

Esta deve ser a categoria mais divertida (e insana) do planeta

Dalmo Hernandes

Você já ouviu um Porsche 911 turbo roncar desse jeito?

Leonardo Contesini

A evolução das cenas de perseguição — quantos filmes você consegue identificar?

Dalmo Hernandes