A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Nova Audi RS6 Avant tem um V8 biturbo de 600 cv, Toyota Supra de volta a “Velozes e Furiosos”, Grand Siena chega à linha 2020 e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Nova Audi RS6 Avant é lançada – com motor V8 biturbo de 600 cv

A maior e mais potente super perua da Audi acaba de chegar a sua nova geração. A Audi RS6 Avant 2020 foi apresentada ontem, e traz como principal novidade o motor V8 biturbo de quatro litros que já é usado no Lamborghini Urus – o que faz todo sentido, visto que a Audi é dona da Lamborghini.

O motor entrega exatos 600 cv, acompanhados de 81,6 kgfm de torque entre 2.100 e 4.500 rpm. A força é moderada por uma transmissão automática de oito marchas, que leva a força para as quatro rodas de forma permanente. É o suficiente para levar a perua até os 100 km/h em 3,6 segundos, e aos 200 km/h em 12 segundos.

A velocidade máxima normalmente é limitada em 250 km/h, mas é possível aumentar este limite para 280 km/h com o pacote Dynamic, ou para 305 km/h com o Dynamic Plus. Os pacotes também acrescentam um diferencial central com autoblocante mecânico que pode transferir até 70% da força para o eixo dianteiro, ou 85% para o eixo traseiro, dependendo das condições de aderência do piso.

Além de ficar mais potente, a RS6 Avant também ganhou um visual bem mais agressivo, com vincos e recortes marcantes, uma enorme grade hexagonal e gigantescas entradas de ar no para-choque dianteiro. A carroceria é 80 mm mais larga que no Audi RS6 comum, e os para-lamas maiores abrigam rodas de 21 polegadas com pneus 275/35 (opcionalmente, podem ser rodas de 22 polegadas com pneus 285/30). Elas abrigam discos de freio ventilados e perfurados de 420 mm na dianteira e 370 mm na traseira, mas os donos podem optar por freios de carbono-cerâmica de 440 mm na frente e os mesmos 370 mm na traseira. Os freios normais têm pinças pretas, enquanto os opcionais podem ter as pinças pintadas de vermelho, azul ou cinza.

A perua também vem equipada com um sistema de suspensão a ar adaptativo. Normalmente, ela ja é 20 mm mais baixa que uma A6 Avant. A partir de 75 km/h, porém, sua altura é reduzida em 10 mm, em busca de mais estabilidade. Além disso, o sistema também levanta a suspensão dianteira em 20 mm para subir em rampas.

A Audi ainda não divulgou o preço da RS6, dizendo apenas que ela começará a ser vendida na Europa no primeiro trimestre de 2020. Ela também já foi confirmada para os EUA, mas sem data para chegar. (DH)

 

Ford Focus RS preparado pela Mountune chega aos 520 cv

Pioneiro do Drift Mode entre os hot hatches, o Ford Focus RS já é um carro bem forte com os 355 cv e 48,4 kgfm de torque de seu motor Ecoboost 2.3. Mas é claro que existem opções para quem quer deixá-lo ainda mais violento, e a britânica Mountune acaba de mostrar a mais recente delas: com o kit m520, a companhia promete elevar a potência do quatro-cilindros para 520 cv, enquanto o torque aumenta para 71,4 kgfm.

Por £ 5.975 (cerca de R$ 29.000 em conversão direta), o m520 consiste na troca da turbina original por uma BorgWarner EFR, além da instalação de novos comandos de válvula, uma nova bomba de combustível, e uma reprogramação na ECU.

Também é possível pagar £ 2.950 (R$ 14.400, aproximadamente) pelo kit m450, que inclui menos modificações, mas ainda conta com a troca do turbo e a reprogramação na ECU para entregar 450 cv e 59,1 kgfm de torque. (DH)

 

Velozes e Furiosos 9 terá o novo Toyota Supra

Como você deve ter percebido, desde que a franquia “Velozes e Furiosos” se tornou mais furiosa que veloz, nós deixamos de publicar notícias sobre os filmes e até mesmo de gerar alguma expectativa sobre as novidades. Afinal, somos um site de cultura automobilística, não de cinema.

Mas ainda que “Velozes e Furiosos 9” tenha tudo para ser mais um filme de ação que, por acaso, usa uns carros legais para transportar os personagens entre uma explosão e outra, esta notícia não poderia passar batida: há um Toyota Supra de quinta geração pintado de laranja, em uma referência clara ao Supra do primeiro (e melhor) filme da série.

View this post on Instagram

Nice!! 🔥 #Fast9

A post shared by _𝕡𝕨𝟜𝟘_ (@_pw40_) on

O modelo foi flagrado por um morador de Tbilisi, a capital da Geórgia, onde o filme está sendo gravado. O carro estava saindo de um dos caminhões de transporte, que levava um segundo exemplar idêntico. No clipe divulgado no instagram, vemos um Dodge Charger preto ao lado de um Nova, que são seguidos por uma carreta estilizada e por um Armet Gurkha F5 que está arrastando o Supra.

Por ora não há nenhuma pista sobre o roteiro, mas sabe-se que Jordana Brewster irá voltar à história depois da ausência em “The Fate of The Furious”, o que levou alguns fãs a acreditar que Brian O’Conner poderá dar as caras no filme — especialmente depois que o irmão de Paul Walker, Cody Walker, sugeriu à imprensa que “tudo é possível” na franquia. (LC)

 

Fiat Grand Siena chega à linha 2020

Praticamente esquecido pelo grande público, o Fiat Grand Siena chegou à linha 2020 com leves mudanças para se manter dentro dos padrões da linha atual da Fiat. A maior mudança visual foi a adoção da nova logo da Fiat na traseira, como o usado na família Argo, Mobi e Toro.

A grade dianteira trocou a borda cromada por uma preta, os faróis também trocaram o cromo da máscara pelo preto. As calotas também foram redesenhadas e uma nova roda de liga leve de 15 polegadas é oferecida como opcional. Duas cores novas passaram a ser oferecidas, o vermelho Montecarlo e o cinza Silverstone. Por dentro o Grand Siena recebeu apena uma nova padronagem no tecido dos bancos.

O Grand Siena continua oferecido em apenas duas versões, Attractive 1.0 e Attractive 1.4. O modelo 1.4 oferece como opcional preparação para receber GNV, que vem com coletor de admissão diferente para receber os bicos injetores do GNV e cabeçote e sedes de válvulas mais resistentes. O modelo 1.0 tem preço inicial de R$ 50.490 e o 1.4 parte de R$ 55.990. (ER)

 

Segundo modelo elétrico da Mercedes é uma van média

O segundo modelo elétrico da Mercedes não será hatchback EQA, nem o suposto sedã EQE ou o smart EQ, mas uma van premium, a EQV. Como seu nome sugere, ela é posicionada como a atual Classe V, e tem capacidade para oito passageiros.

O modelo é embalado por um sistema elétrico composto por um motor no eixo dianteiro, que produz 204 cv e pode rodar até 400 km com sua bateria de 90 kWh. O modelo será apresentado ao público em setembro, durante o Salão de Frankfurt.

 

Renault Kwid elétrico é registrado no Brasil

A Renault registrou junto ao INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) a versão elétrica do hatchback Kwid. O carro é idêntico ao modelo que foi apresentado em abril de 2019 durante o Salão de Xangai, na China, como Renault City K-ZE.

Criado para o mercado indiano, o City K-ZE é praticamente idêntico ao Kwid que já conhecemos, ainda que com uma identidade visual ligeiramente atualizada. Desenvolvido em parceria com a chinesa Dongfeng, o City K-ZE deverá começar a ser fabricado em 2020 para abastecer o mercado asiático. Contudo, a Renault já confirmou que ele será exportado para diversos mercados – principalmente países em desenvolvimento, e a lista de possibilidades inclui o Brasil.

De acordo com a Renault, o City K-ZE tem autonomia de até 250 km. A fabricante ainda diz que, usando um sistema de recarga rápido, será possível atingir até 80% da capacidade em 50 minutos. Em uma tomada comum, de 220V, uma recarga completa leva quatro horas. (DH)

 

PSA registra no INPI partes da Opel Zafira Life e do Citroën C3-XR

A PSA registrou elementos da Opel Zafira Life no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), esses registros foram publicados na Revista do INPI publicada nessa terça (20). Esses registros podem indicar uma vinda do fabricante alemão para o Brasil. A PSA também registrou partes do SUV chinês Citroën C3-XR.

Começando pela van da Opel, a Zafira Life é irmã das vans Citroën Jumpy e Peugeot Expert que já são vendidas no Brasil, diferenciando apenas pela dianteira. A PSA registrou a grade dianteira, os faróis e as rodas da Zafira Life.

Já o Citroën C3-XR é um SUV compacto derivado do novo C3 vendido na Europa, ele tem porte menor que o do C4 Cactus e pode tomar o lugar do C3 hatch na linha da Citroën no Brasil. A PSA registrou retrovisor, para-lamas, capô, grade superior, faróis e para-choque no INPI.

Em 2018 a PSA registrou também outro SUV derivado do novo C3, o europeu C3 Aircross, que tem porte menor que o C3-XR. Isso deixa em dúvida se o fabricante vai oferecer ambos modelos ou apenas o chinês, que tem mais chances de agradar ao público brasileiro com seu estilo mais convencional e espaço interno maior. A PSA não quis se posicionar sobre os registros. (ER)

Matérias relacionadas

40 anos sem travar: a história do ABS

Leonardo Contesini

BMW M8 vira 7:30 em Nürburgring, carro brasileiro é 44% mais caro que mexicano, as questões da Fórmula 1 no RJ e mais!

Semana Aircooled no GT40: Fusca, Porsche e vários fora-de-série nacionais a ar anunciam na faixa até 3ª que vem!

Juliano Barata