A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

A nova geração do Audi A7 Sportback, Hennessey Venom F5 chega em novembro, Kia Stinger pode ser vendido no Brasil e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Audi apresenta nova geração do A7 Sportback

a1713443-medium-1508436942

A Audi apresentou na noite desta quinta-feira (19) a nova geração do A7 Sportback, seu “cupê-de-quatro-portas” de luxo. O modelo é baseado na plataforma MLB Evo, uma evolução da base da geração anterior, e também adotada pelos modelos A4, A5 e A8.

Como seu irmão maior, o A7 Sportback também vem equipado com um sistema elétrico de 48 volts, que deverá se tornar o padrão dos carros na próxima década, e permite a adoção de motores híbridos leves (mild hybrids), nos quais o motor elétrico ajuda a melhorar potência e economia de combustível, além de alimentar sistemas auxiliares como barras estabilizadoras ativas e hardware de condução semi-autônoma.

a7-side-1508436918

O visual do carro novo é resultado do design evolutivo, uma tradição das marcas alemãs. Ele manteve as portas sem arcos na janela, o capô longo e a traseira “liftback” que lhe confere uma postura “assentada” sobre o eixo traseiro e ares de grã-turismo, mas ganhou um aspecto mais atual com o redesenho dos faróis, lanternas, grade e capô. Na dianteira a grade ficou mais larga e baixa, com arestas mais demarcadas, enquanto o capô ganhou novos vincos que o deixam mais musculoso e agressivo, enquanto a traseira recebeu um spoiler ativo que se eleva a partir de 120 km/h para produzir downforce e otimizar a estabilidade em alta velocidade. As lanternas agora são interligadas por uma faixa luminosa, o que dá um ar retro-futurista ao modelo. Gostamos.

a7-rear-1508436918

 

As principais mudanças, contudo, estão no lado de dentro do cupê-fastback-gt-sedan-etc: a Audi apostou alto nas telas TFT, começando por seu Virtual Cockpit, a tela de 12,3 polegadas que substitui o quadro de instrumentos tradicional e oferece telas configuráveis de acordo com a necessidade/gosto do motorista. Mais ao lado há outra tela de 10,1 polegada para o sistema multimídia e logo abaixo uma terceira tela, de 8,6 polegadas, que controla os demais sistemas do carro, como ar-condicionado, desembaçadores, modos de condução e controles de tração e estabilidade. Particularmente não gostamos de controles touch por serem impossíveis de tatear como os botões físicos, porém a Audi até fez um seletor de marchas mais largo e revestido para que você possa apoiar o pulso enquanto opera a telinha.

Interior

Os bancos dianteiros foram remodelados e ganharam novos ajustes para se moldar ao corpo dos ocupantes, além de manter as funções de massageamento e ventilação. Na traseira, você pode optar pelo layout 2+1 ou trocar o banco por dois assentos individuais. O porta-malas se manteve com os mesmos 535 litros, apesar da redução de 1,5 cm no comprimento total.

Outra novidade tecnológica é um sistema batizado “remote garage pilot”, capaz de estacionar ou retirar o A7 de vagas de garagem e trazê-lo até o motorista de forma autônoma. Isso é possível devido aos cinco radares, cinco câmeras, 12 sensores ultrassônicos e um scanner a laser que equipam o A7. No total, esse hardware é usado para 39 sistemas auxiliares diferentes.

Neste primeiro momento o A7 será equipado com apenas uma opção de motorização, o 3.0 V6 biturbo de 335 cv e 50,9 mkgf, que são canalizados para as quatro rodas através do câmbio S-tronic de sete marchas e embreagem dupla. A tração integral, contudo, é por demanda, e as rodas traseiras só recebem a força do motor quando o sistema detecta a necessidade de tração adicional. Com esse conjunto o A7 irá de zero a 100 km/h em 5,3 segundos e chega aos 250 km/h — velocidade limitada eletronicamente. Ao mesmo tempo, o motor pode rodar até 14,7 km/l.

A Audi também instalou um eixo traseiro direcional para ajudar o A7 a contornar as curvas com mais desenvoltura. Segundo a fabricante, o sistema reduz o diâmetro de giro em 1,1 metro em relação ao seu antecessor, que tinha o mesmo entre eixos. Em velocidades inferiores a 60 km/h as rodas traseiras giram na mesma direção das dianteiras. Acima disso, elas esterçam na direção oposta.

a1713435-medium-1508437148

A suspensão também é completamente nova, e tem quatro opções de setup: fixa com molas helicoidais convencionais; fixa com acerto esportivo e 10 mm mais baixa; ajustável com amortecedores eletrônicos; e auto-nivelante com molas pneumáticas.

 

Hennessey Venom F5 será apresentado em 1º de novembro

Depois de provocar a Bugatti sugerindo que poderá levar seu novo supercarro aos 480 km/h (ou perto disso) a Hennessey agora divulgou um novo teaser do Venom F5, com a data de lançamento do carro e, novamente, sugerindo que irá fazer o carro mais rápido do mundo. A estreia acontecerá no dia 1º de novembro, durante o SEMA, em Las Vegas.

Diferentemente do Venom GT, o Venom F5 usa um chassi próprio feito de fibra de carbono, mas o motor é o mesmo V8 biturbo de 1.500 cv. O câmbio será sequencial, automatizado com embreagem simples, embora a Hennessey também esteja planejando um câmbio manual de seis marchas.

Com a adoção do monocoque de fibra de carbono, o Venom F5 deve ficar 500 kg mais leve que o Bugatti Chiron, o que poderá ajudar a Hennessey a chegar perto dos 465 km/h, velocidade mencionada por John Hennessey em uma entrevista ao Top Gear.

 

Kia irá vender Stinger, Rio e Picanto GT no Brasil em 2018

CR-Cars-Inline-2018-Kia-Stinger-r-01-17

Com o fim do Inovar-Auto, a Kia Motors pretende recuperar o tempo perdido com a queda brutal em suas vendas, resultado do “Super IPI”, que aumentava em 30 pontos percentuais o imposto de modelos de fabricantes que não têm produção nacional que excedessem a cota de 4.800 unidades por ano.

Para isso, a fabricante irá investir mais de R$ 150 milhões, e pretende trazer seis novos modelos que deverão ser lançados já no início de 2018, segundo a Folha de S. Paulo. O primeiro deles será o Kia Rio, que será trazido nas versões hatch e sedã, equipado com o motor 1.6 flex já adotado no Soul (e também em alguns modelos Hyundai como o HB20).

new-kia-rio-exterior-12

Os lançamentos seguintes serão o Picanto GT, que apesar do nome terá um 1.0 com 80 cv, o sedã Cadenza, o SUV Sorento e, surpreendentemente, o fastback esportivo Stinger.

Ainda não foi confirmada a versão do Stinger que a Kia pretende trazer, mas mesmo em sua versão de entrada com o motor 2.0 turbo e tração traseira, o modelo já é bastante interessante com seus 269 cv e aceleração de zero a 100 km/h na casa dos cinco segundos.

 

Fernando Alonso renova com McLaren para 2018

Depois de três temporadas frustrantes penando com os motores Honda, e de ameaçar deixar McLaren por conta disso, Fernando Alonso decidiu dar mais uma chance à equipe, renovando seu contrato para a temporada de 2018.

A decisão tem relação direta com a mudança no fornecedor de motores da equipe, que firmou uma parceria com a Renault já para a temporada seguinte. Alonso, vale lembrar, venceu seus dois títulos mundiais pela equipe da fabricante francesa.

O anúncio foi feito por meio de um vídeo bem-humorado, no qual a McLaren se mobiliza para aprender a falar espanhol — exceto Eric Boullier, o diretor técnico da equipe que, por sinal, veio da Renault.

 

Aston Martin dará Vulcan a comprador de triplex em Miami

aston martin1

A Aston Martin produziu somente 24 unidades do Vulcan, e para comprá-lo não bastava ter os US$ 2,3 milhões na conta bancária; você também precisava estar na lista VIP da fabricante britânica e ser “convidado” a comprar o carro. Mas existe uma outra forma de adquirir um dos 24 Vulcan: comprando um triplex no Aston Martin Residences em Miami.

apartamento_aston1

O apartamento custa US$ 50 milhões, tem 1.770 metros quadrados, quatro quartos, seis banheiros, academia privativa e equipe de limpeza particular, bem como uma piscina e terraço. Quem arrematar o triplex, que é a única unidade do tipo no condomínio, também levará um Aston Martin Vulcan como “presente” da fabricante — que foi a responsável pelo design da construção.

apartamento_aston2

Como curiosidade, o condomínio terá 391 unidades, das quais 31 foram vendidas a brasileiros, segundo o site Infomoney.

Matérias relacionadas

Nürburgring vai substituir Interlagos no WEC, ronco falso do Mustang pode tocar notas musicais, os 35 anos do Mercedes Classe G e mais!

Leonardo Contesini

Lancia Delta Integrale pode ganhar nova geração, vendas de carros caem 20% no primeiro semestre, Citroën mata a suspensão hidropneumática e mais!

Leonardo Contesini

Opala picape, hatch, águia, Caravan 4P, etc: veja os Opala que a GM fez, mas nunca produziu em série

Juliano Barata