Nova geração do Honda Accord com motor do Type R, Corvette Z06 crava 7:13 em Nürburgring, Mercedes apreendido com mais de R$ 840.000 em multas e mais!

Leonardo Contesini 17 julho, 2017 0
Nova geração do Honda Accord com motor do Type R, Corvette Z06 crava 7:13 em Nürburgring, Mercedes apreendido com mais de R$ 840.000 em multas e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Esta é a nova geração do Honda Accord

Honda-Accord-6

Parece que a Honda está mesmo disposta a “esportivar” seus sedãs. Depois do Honda Civic ganhar uma traseira fastback e um visual mais arrojado que o padrão dos sedãs médios, agora é a vez do Accord ganhar o mesmo tratamento. E como se não bastasse, ele ainda usa o motor do Civic Type R em uma variação amansada.

Honda-Accord-1

A décima geração do Accord foi apresentada neste último final de semana nos EUA. Como o Civic, ele ganhou uma silhueta em forma de fastback e uma dianteira mais agressiva, com uma grade pronunciada (cromada, claro, e que faz o Accord parecer ter tomado uma pancada na cabeça) e uma tomada de ar inferior bem maior do que acostumamos a ver em um Accord. Na verdade, ela até me lembrou vagamente o atual NSX no seu formato e composição. Olhe bem e você verá. Na traseira, a tampa do porta-malas tem um spoiler integrado, lanternas de LED e saída dupla de escape.

Honda-Accord-4

Já o lado de dentro do carro é menos polêmico: o design parece mais refinado, mais próximo dos carros alemães e diferente do que acostumamos a ver nos carros japoneses — embora ainda não tenha aquele aspecto de “escritório de arquitetura” dos Audi e BMW. O volante agora tem três raios e o sistema multimídia agora usa um tela de oito polegadas. No banco traseiro o aumento do entre-eixos desta nova geração resultou em 50 mm a mais de espaço para as pernas dos passageiros. Parece pouco, mas é exatamente o espaço que você precisa para mexer as pernas sem empurrar o banco dianteiro.

A nova geração usa um monobloco mais rígido e leve, resultado do uso extensivo de aço de ultra resistência, o que ajudou a reduzir o peso do Accord em 50 kg na versão mais pesada e 80 kg na versão mais leve. Outra novidade é a adoção de um setup multilink mais compacto na traseira e amortecedores adaptativos nas quatro rodas.

Sob o capô esqueça os velhos V6 que o Accord usou ao longo das últimas décadas. Ele agora terá apenas um 1.5 turbo, o mesmo do Civic Touring, porém com 195 cv e 26,5 mkgf; e um 2.0 turbo que estreou no Civic Type R, porém com 255 cv e 37,7 mkgf. Os dois poderão ser combinados ao câmbio manual de seis marchas na versão Sport, ou a uma caixa automática nas demais versões, porém no 1.5 o câmbio automático será o CVT do Civic, enquanto o 2.0 usará o inédito câmbio de Caloi 10 dez marchas.

Além dos dois turbos, a Honda ainda irá oferecer uma versão híbrida que usa um motor 2.0 Atkinson e dois motores elétricos. A potência? A Honda ainda não declarou, mas qualquer empolgação será triturada pelo orçamento de uma bateria danificada.

 

Corvette Z06 completa volta em Nürburgring em 7:13,9

Já faz três anos que o Corvette C7 está por aí e ao menos 50 anos que ele não precisa provar sua capacidade nas pistas. Deve ser por isso que a Chevrolet nunca se deu o trabalho de enviar o carro e uma equipe de piloto e engenheiros até a Alemanha para descobrir quanto tempo ele precisa para completar o laço norte de Nürburgring. Por esse motivo também o Corvette sempre se manteve alheio à disputa de tempos no circuito alemão. Ao menos até agora, que a revista Sport Auto (uma das primeiras a comparar tempos de volta no ‘Ring) decidiu levar o americano para conhecer a floresta de Nürburg.

O passeio foi rápido: uma única volta realizada em impressionantes 7:13,9. O carro usado foi um Corvette Z06 equipado com o pacote aerodinâmico opcional Z07, combinado ao câmbio manual de sete marchas. E quando dissemos que foi apenas uma única volta, é porque foi uma única volta mesmo: sem o apoio da fábrica, o piloto Christian Gebhart fez suas voltas de aquecimento e apenas uma volta rápida. Com isso, o carro se torna o modelo manual mais rápido testado pela revista,  o terceiro carro de tração traseira mais rápido entre os produzidos em série, atrás apenas do AMG GT R (também testado pela Sport Auto) e do Viper ACR (que também é o manual mais rápido de Nür).

Mais impressionante é que o Z06 é o mesmíssimo carro desde seu lançamento, há dois anos. Imagine o que ele seria capaz de fazer com o apoio da fabricante. Além disso, se o Z06 conseguiu fazer a volta em 7:13,9, quanto conseguirá o ZR1 que está por vir?

 

Audi Sport lança linha de acessórios para R8 e TT RS

Audi-TT-RS-R8-Performance-Parts-27

Diante da crescente demanda por pacotes e componentes aftermarket estéticos e de alta performance, a Audi Sport tomou uma decisão sábia: decidiu oferecer seus próprios itens de preparação e personalização para o R8 e o TT RS.

Começando pelo R8, o catálogo inclui um par de aletas aerodinâmicas (canards ou dive planes) para o para-choques dianteiro e um novo splitter mais agressivo que o deixam com um visual mais próximo dos carros de corrida da Audi Sport. Para as laterais a Audi oferece um par de saias, e para a traseira, uma asa fixa de fibra de carbono, um difusor ainda maior que o original e aletas laterais para o para-choques.

Para o TT RS o catálogo inclui canards e splitter para a dianteira, aletas de carbono para as tomadas de ar e um novo capô com respiro no topo. As rodas são as mesmas oferecidas para o R8, e o TT RS também pode contar com saias laterais, um novo difusor traseiro, asa de fibra de carbono e um novo difusor, além de uma barra de amarração traseira de fibra de carbono e sistema de escape Akrapovic com acabamento dourado anodizado nas saídas.

Os dois carros também podem ser equipados com suspensão coilover com três ajustes e novas linhas de freio. Os acessórios serão oferecidos inicialmente apenas no mercado alemão, a partir de agosto.

 

 

 

 

Polícia apreende Mercedes-Benz com 774 multas e mais de R$ 840.000 em débitos

mercedes-detran-e1499982582970

A Polícia Militar do Comando de Policiamento de Trânsito de São Paulo apreendeu nesta semana um Mercedes-Benz 1993 com R$ 844.200,42 em débitos relativos a impostos não pagos e 774 multas registradas. O modelo é um Classe E W124 que está registrado no nome de uma empresa. Por estar em nome de pessoa jurídica, ao receber uma multa a empresa precisa identificar o motorista infrator sob a pena de receber outra multa. Sem identificação, as multas se acumularam em dobro.

Agora o carro será levado ao pátio do Detran-SP, onde ficará até a regularização da dívida ou ser relacionado para leilão. Nesse último caso, o valor arrecadado será descontado do montante total da dívida — que poderá ser executada pelo Estado contra o proprietário (que nunca irá pagá-la, obviamente).

 

Ferrari não quer saber de Alonso para 2018

Fernando-Alonso-break-down-headrest

A Ferrari ainda não assinou contrato com nenhum piloto para 2018, e com Fernando Alonso já sem paciência com a McLaren, tudo indica que o espanhol poderia estar com as malas prontas para a Itália. Poderia se não fosse um pequeno detalhe: a Ferrari não está interessada em Alonso.

A declaração foi feita pelo CEO da Ferrari Sergio Marchionne ao site Motorsport.com durante o GP da Áustria. “Alonso pode ter mostrado interesse em retornar à Ferrari, mas não encontrou o mesmo interesse de nossa parte. Nós não estamos interessados”.

Marchionne ainda falou sobre os rumores de que Max Verstappen já está com um contrato de gaveta assinado com a Ferrari: “Não assinamos nada. Antes do fim do ano vocês saberão”.