Edição diária: 17/06/2019
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Nova Mitsubishi L200 Triton registrada no Brasil, Chevrolet Tracker com motores 1.0 e 1.2 turbo, Audi TT RS de cara nova e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Mitsubishi registra L200 Triton reestilizada no Brasil

 

Lançada em novembro de 2018, a Mitsubishi L200 Triton reestilizada foi registrada no Brasil junto ao INPI, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial. A picape foi atualizada com a nova identidade visual da Mitsubishi, ficando mais parecida com o Pajero Sport e com o Eclipse Cross, adotando faróis divididos em dois andares e uma grade trapezoidal ladeada por grandes frisos cromados. A traseira também recebeu novas lanternas de visual mais quadrado e robusto, que não invadem mais as laterais da caçamba.

A nova L200 manteve o motor antigo, um quatro-cilindros turbodiesel de 2,4 litros com 190 cv e 43,9 mkgf de torque, porém o mesmo agora é acoplado a uma transmissão automática de seis marchas – antes eram cinco. Além disso, o sistema de tração 4×4 recebeu alterações, com a inclusão de um novo modo off-road com diferentes ajustes: Cascalho, Areia, Pedra e Lama/Neve.

Outras modificações incluem novos amortecedores na traseira e freios a disco maiores na dianteira. A L200 também ganhou novos sistemas eletrônicos de assistência ao motorista, como assistente de frenagem automática pré-colisão, sensor de pontos cegos e alerta de mudança de faixa. Ainda não ficou claro quais sistemas serão adotados na L200 vendida no Brasil – que, apesar do registro junto ao INPI, só deverá chegar em 2020. (DH)

 

Chevrolet Tracker pode ter motores 1.0 e 1.2 turbo

Os rumores de que a Chevrolet pode estar prestes a introduzir novos motores turbo no Brasil não são novidade — eles estão cotados para a nova geração do Onix desde que se falou do modelo pela primeira vez, há quase um ano.

Agora, segundo a apuração do pessoal dos camaradas da Quatro Rodas, quem também está cotado para receber a dupla turboalimentada é a nova geração do Tracker, que poderá abandonar o motor 1.4 turbo em favor do 1.2 turbo de quatro cilindros de 150 cv e ainda passar a oferecer uma versão de entrada com o motor 1.0 turbo de três cilindros de 115 cv — que é uma variação do motor adotado no Opel Adam, desenvolvido antes da aquisição da marca alemã pela PSA.

A possibilidade é reforçada pelo uso da nova plataforma GEM, que também será usada no Onix e no Prisma. Apesar de compartilhar a base com os modelos compactos, ele terá entre-eixos 2 cm mais longo, além de ficar 1,5 cm mais longo e 1,5 cm mais largo que o atual. O lançamento do novo Tracker está previsto para 2020. (LC)

 

Audi TT RS é reestilizado – e pode ser o último

O Audi TT RS, versão mais potente do cupê compacto alemão, acaba de ganhar uma reestilização para a linha 2019. As mudanças são bem discretas: os para-choques foram redesenhados, assumindo formas mais agressivas, o spoiler traseiro também foi remodelado. Por dentro, o carro ganhou alguns detalhes de acabamento coloridos.

Mecanicamente, o TT RS permanece igual: o motor é o mesmo cinco-cilindros TFSI de 2,5 litros, calibrado para entregar 400 cv a 5850 rpm e 48,9 mkgf de torque a 1.700 rpm; e permanece acoplado à caixa de dupla embreagem e sete marchas utilizada por diversos modelos do grupo VW, com tração nas quatro rodas.

As modificações deverão ser suficiente para manter o Audi TT RS em produção até 2022. Circulam boatos dizendo que, depois disto, a Audi pretende reformular o TT e transformá-lo em um cupê de quatro portas, nos moldes do BMW Série 2 Gran Coupe e do Mercedes CLA. Se este for o caso, será uma grande perda para o segmento dos cupês compactos. (DH)

 

Volkswagen Passat europeu ganha reestilização

Depois do modelo norte-americano, chegou a vez do Passat europeu ganhar uma reestilização de meia-vida – que a Volkswagen está chamando de “Passat Mk8,5″. O sedã e a perua receberam novos para-choques de desenho mais limpo e tiveram a grade dianteira redesenhada. Além disso, luzes de LED na dianteira e na traseira são de série, e o letreiro com o nome do modelo agora fica centralizado na tampa do porta-malas, como no Volkswagen Arteon.

Do lado de dentro a situação se repete: a Volkswagen preferiu focar-se em mudanças funcionais, em vez de atualizações estéticas. O Passat ganhou um novo painel digital e agora é equipado com a terceira geração do sistema multimídia da Volks, que pode vir com uma tela de 6,5”, 8” ou 9,2” e possui conexão permanente com a Internet. Também foram adotados novos sistemas eletrônicos de assistência ao motorista, com cruise control adaptativo e assistentes de mudança de faixa e estacionamento, além de recursos de condução semi-autônoma.

O motor turbo de dois litros TSI vem com três nívels de potência – 150 cv, 190 cv e 272 cv. O mesmo ocorre com o motor 2.0 turbodiesel TDI, que pode ter 120 cv, 190 cv ou 240 cv, sendo que esta última vem com dois turbocompressores. (DH)

 

Governo pretende revisar regra de isenção para PCD

O governo federal anunciou que pretende revisar a atual política de isenções tributárias para o setor automobilístico. O principal motivo é o crescimento de 346% nas isenções de impostos para clientes PCD, o que segundo o governo, pode ter sido motivado pela fragilidade do mecanismo de isenção, que abre margem para fraudes e isenções para pessoas que não têm realmente o direito a elas. Atualmente, para obter as isenções para PCD basta obter um laudo médico do SUS ou de um médico particular.

Some isso ao fato de não haver um teto para isenção dos tributos — somente os estados limitam o valor em R$ 70.000 para isenção do ICMS — e à carência de apenas dois anos e temos uma margem para uso indevido da legislação que deveria ajudar as pessoas que realmente precisam. O governo ainda não definiu um prazo para a revisão, tampouco medidas para coibir abusos, mas já publicou uma medida provisória para iniciar o processo, que deverá acontecer ao longo do ano. (LC)

 

Alfa Romeo Sprint Veloce Zagato encontrado depois de 35 anos

Este Alfa Romeo que está pulando a cerca na foto acima é um dos 217 Sprint Veloce Zagato construídos entre 1956 e 1962, mas em vez de passar sua vida nas pistas como a maioria dos Alfa Romeo SZ, ele acabou guardando em um porão de Turim em 1984 e desde então ficou lá.

O carro só foi retirado em novembro passado, aparentemente em excelente estado — apenas sujo pelos anos de poeira e falta de utilização, o que também ajudou a conservá-lo. Segundo grupo do Facebook Alfa Giulia & 105-series, o exemplar já foi vendido por US$ 650.000 em um leilão. (LC)

 

Brabham descarta volta à Fórmula 1

Depois de apresentar seu primeiro superesportivo, o impressionante Brabham BT62; anunciar seu retorno às 24 Horas de Le Mans; e de quebrar o recorde do circuito australiano de Mount Panorama, companhia fundada por David Brabham descartou uma suposta volta à Fórmula 1.

Em entrevista ao Motorsport.com, o filho de Jack Brabham revelou que já recebeu diversas propostas para colocar seu sobrenome de volta à mais alta categoria do automobilismo. “Se eu te contasse quantas pessoas entraram em contato conosco e disseram que iriam comprar uma equipe de F1, e que queriam chamá-la de Brabham… é uma lista longa”, comentou David Brabham. “Mas, adivinhe: ninguém jamais foi capaz de comprar a equipe. No começo você fica bem empolgado, mas depois de um tempo você aprende”, completou.

A Brabham participou da Fórmula 1 pela última vez em 1992, em uma temporada fraquíssima, durante a qual se classificou para apenas três corridas e não marcou nenhum ponto. Quase duas décadas depois, em 2010, Franz Hilmer tentou inscrever-se na Fórmula 1 com uma equipe chamada Brabham sem autorização, motivando uma ação judicial que determinou que todos os direitos sobre o nome pertenciam à família.

David Brabham diz que só voltaria à Fórmula 1 se a equipe tivesse chacnes de ser competitiva, e que não se sentiria confortável em ceder os direitos de uso do nome a terceiros sem ter envolvimento com o projeto, pois um fracasso representaria um risco enorme à credibilidade da Brabham. (DH)

 

Volkswagen anuncia recall para o Tiguan Allspace por risco de incêndio

E a temporada 2019 de recalls continua. Desta vez, o modelo chamado para reparos é o Volkswagen Tigual Allspace. O motivo é uma falha nos conectores do sistema de iluminação interno que pode causar um curto-circuito e, consequentemente, dar início a um incêndio.

São afetadas unidades fabricadas entre outubro de 2017 e junho de 2018. O reparo consiste na troca do chicote elétrico e é gratuito. O serviço já pode ser agendado junto à Volkswagen, que começará a realizá-lo no dia 11 de fevereiro. Para obter mais informações e saber se seu veículo foi afetado, você pode entrar em contato com o SAC da VW ligando gratuitamente para 0800 019 5775 ou acessando o site da fabricante. (DH)

Matérias relacionadas

Um Senna de volta à McLaren, Honda faz recall para trocar tanque do Fit brasileiro, os detalhes do Focus RS em vídeo e mais!

Leonardo Contesini

Ford lança Focus Fastback no Brasil, o radar recordista de multas em SP, as primeiras imagens do Mercedes-AMG C63 Coupe e mais!

Leonardo Contesini

Corvette destruído em museu é restaurado, as mudanças em Interlagos, o Volvo V60 “off-roader” e mais!

Leonardo Contesini