A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Novo Fiat 500 aparece sem disfarces, Mercedes Classe C Coupé dá as caras, Volkswagen testa rodas de carbono e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Fiat 500 aparece sem disfarces gravando comercial

Fiat-500-FL1

Depois que a reestilização do Fiat 500 foi flagrada em uma cegonheira, a Fiat parece ter relaxado e baixado a guarda. Tanto que o carro foi flagrado sem nenhum disfarce, possivelmente na gravação de seu comercial de TV ou do vídeo de divulgação do carro.

Na dianteira, dá para ver que os faróis inferiores, hoje de luzes diurnas, ficaram bem maiores. A grade inferior também está maior, com pequenos canhões de farois de neblina, com moldura cromada, e uma faixa cromada em sua base. Há também uma nova régua cromada pouco abaixo da que ladeava o emblema da Fiat. Os faróis principais também ficaram mais alongados, colocando o 500 original em linha com seus derivados, como a minivan 500L e o crossover 500X.

Da traseira, o melhor flagra ainda é o anterior. Nele, nota-se a lanterna ganhou uma moldura de LED e a faixa cromada inferior agora traz ou luzes de neblina integradas ou olhos de gato.

Falta só uma boa foto do interior do carro, que teria mudado bastante. Uma das novidades é adoção do sistema multimídia Uconnect.

 

Novo Mercedes Classe C Coupe é flagrado em testes

New-Mercedes-C-Coupe-4

Se você é fã do Mercedes C coupé, aqui está uma boa notícia: o pessoal do Carscoops flagrou a nova geração com pouca camuflagem durante testes. Ao que tudo indica ele será uma versão em escala do imponente Classe S Coupe — especialmente quanto ao visual da traseira, com lanternas bastante semelhantes ao do irmão maior, e distintas do Classe C sedã.

New-Mercedes-C-Coupe-6

A queda acentuada do teto (que faz dele quase um fastback) também tem inspiração no Classe S, e a dianteira parece ter o capô mais alongado e faróis exclusivos. Por dentro ele deverá ser idêntico ao sedã, porém com quatro lugares. Os motores serão os mesmos do sedã 1.6 e 2.0 turbo de quatro cilindros e 156 e 211 cv respectivamente, V6 3.0 turbo de 330 e 370 cv, e V8 4.0 de 476 cv no C63 AMG e 510 cv no C63 AMG S.

New-Mercedes-C-Coupe-8

Quanto à transmissão o cupê poderá ser equipado com câmbios automáticos de sete ou nove marchas e o sistema 4Matic de tração integral como opcional em algumas versões. Além do cupê, a Mercedes também prepara uma versão conversível com teto de tecido e quatro lugares para 2016 — algo inédito nos mais de 30 anos do Classe C.

 

Mini revela fotos oficiais da perua Clubman

594991721137185238

Nasceu o Mini mais macro da história. A Mini Clubman, versão perua do Mini de terceira geração, o F56, surgiu com exatos 4,22 m, ganhando o título, quase irônico, de maior Mini da história. Outra novidade é que ela chega com quatro portas (ou seis, se contarmos as duas traseiras), uma configuração mais adequada a um carro familiar. E que renova as chances de ela ser importada ao Brasil. Mais uma vez e, tomara, de modo ininterrupto.

21376634171606020732

Os motores da nova perua serão os mesmos do hatch, ainda que tenham ficado de fora da divulgação oficial. O 1.5 de três cilindros estará em versões mais simples, mas o que deve ter mais demanda é o 2.0 de 192 cv da versão Clubman S. Além de longa, a perua tem 1,84 m de largura e 1,45 m de altura.

 

Volkswagen está testando rodas de fibra de carbono

maxresdefault

Depois da Koenigsegg e BMW, a próxima fabricante a testar rodas de fibra de carbono é a Volkswagen. A fabricante alemã usará rodas produzidas em parceria pela ThyssenKrupp Carbon Components e Maxion Wheels em futuros protótipos de modelos premium. Como todas as rodas de fibra de carbono, elas usarão um composto especial como reforço para a fibra — no caso da Volkswagen esse material será o bom e velho alumínio.

O objetivo, como não poderia deixar de ser, é reduzir o peso sem perder rigidez e resistência — as rodas de fibra de carbono podem pelo menos 40% mais leves que as de alumínio forjado. Além disso, segundo os testes conduzidos pela ThyssenKrupp, Maxion e Volks, as rodas também auxiliam no amortecimento de impactos e reduzem vibrações e ruídos. Ainda não há prazo para o lançamento das rodas de fibra de carbono em modelos de produção.

 

Conheça as 20 ruas com mais furtos de carros em São Paulo

Se fosse possível saber em que ruas de São Paulo há mais furtos de carro, você ainda estacionaria ali? Agora você tem a opção de evitar graças ao site “Fiquem Sabendo”, que fez um levantamento das 20 ruas mais afetadas pelo problema na cidade. Veja a lista abaixo.

20-ruas-furto-veiculos-SP_2

Feito com base em dados do DAP (Departamento de Administração e Planejamento) da Polícia Civil do Estado de São Paulo, o levantamento aponta que um carro é furtado na cidade a cada 11 minutos. Se a lei 12.977, que regulamenta o funcionamento dos desmanches em todo o Brasil, for devidamente regulamentada, a tendência é que o problema diminua bastante. Ou que os países vizinhos recebam ainda mais carros brasileiros, mas já é um começo. A lei, sancionada por Dilma Roussef no final de maio, ainda espera a regulamentação para entrar em pleno vigor. Aguardemos…

 

Tipo de tração do BMW Série 1 só será decidida no final do ano, diz executivo

BMW-1-Series-Facelift-15

Você talvez nunca tenha ouvido falar de Klaus Fröhlich, mas ele foi engenheiro-chefe de desenvolvimento dos carros pequenos e médios da BMW. Em outras palavras, ele é o pai do Série 1 ao Série 5. Hoje membro do conselho de administração da marca, ainda com responsabilidade por desenvolvimento, Fröhlich disse à revista Motor Trend que o Série 1 é um carro que pretende conquistar clientes para a BMW. E que sua próxima geração adotará o tipo de tração mais adequado para isso. “Se ele tiver tração traseira, vamos perder espaço para bagagem, mas se o cliente está em busca disso, ele pode comprar a Série 2 Active Tourer. O Série 1 tem a missão de conquistar vendas, então ele tem de ser um BMW de verdade. Não temos de tomar essa decisão até o final deste ano”, disse o executivo.

Se você acha que um BMW de verdade tem de ter tração traseira, vai ficar na torcida para que Fröhlich pense do mesmo modo, mas, se essa fosse a concepção da empresa, ela não teria lançado o X1 e o Active Tourer com seu emblema branco e azul. Seria como chamá-los de BMW falsos. Para manter as esperanças, o engenheiro relata que a BMW trabalha em dois conjuntos modulares de plataforma: com tração dianteira e traseira. Ambas podem adotar facilmente a tração integral, como o X1 já deixou claro. Pode ser que o Série 1 mantenha a tração nas rodas de trás, mas, pelo andar da carruagem, não contaríamos com isso…

Matérias relacionadas

Enriqueça seu domingo com estas aulas de pilotagem vintage – estrelando Rob Slotemaker e Sir Jackie Stewart

Dalmo Hernandes

O TVR Griffith está de volta, com motor V8 Cosworth de 500 cv, efeito solo e design matador

Dalmo Hernandes

Este carro é a prova de que qualquer motor cai bem ao Chevette

Dalmo Hernandes