A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Games Projetos Gringos

Novo Need For Speed é um reboot completo com o melhor da franquia – e já ganhou um trailer animal

Já se vão quase 21 anos desde que o primeiro Need For Speed foi lançado, no dia 31 de agosto de 1994 (saiba mais aqui!). Desde então, aquele game para 3DO e PC onde você pilotava esportivos por longas estradas americanas se tornaria um dos maiores símbolos da cultura automotiva de rua e nas pistas, e já teve títulos focados em perseguições policiais, rachas noturnos nas ruas da cidade e até verdadeiras competições automobilísticas, como nos simuladores.

Agora, a EA Games está pronta para lançar seu mais novo título, um reboot chamado simplesmente Need For Speed, que promete reunir os melhores elementos de todos os games passados. Depois do teaser trailer que foi divulgado ontem (21), com cenas capturadas dentro do jogo, as expectativas estão beeeeem altas.

São só 30 segundos mas, acredite, são belos 30 segundos. Uma câmera trêmula, como se alguém estivesse filmando para colocar na internet, captura imagens noturnas na cidade. Alguns instantes depois, um Porsche 911 verde com para-lamas alargados e uma enorme asa traseira e um Ford Mustang cinza com detalhes verdes fluorescentes aparecem de repente, e fica óbvio que eles estão participando de um racha.

nfs-teaser (5)

O Porsche lembra muito as criações de Akira Nakai, o gênio recluso por trás da RAUH-Welt Begriff, e o Mustang é a cara do RTR de Vaughn Gittin Jr, um dos maiores nomes do drift americano. Logo em seguida, um Nissan 180SX, um clássico Skyline GT-R “Hakosuka” e um Subaru BRZ/Toyota 86 modificado se envolvem no pega — e então a polícia chega.

Parece um mashup de Hot Pursuit com a série Underground — o primeiro, um dos maiores clássicos da franquia e o segundo, responsável em grande parte pela popularização do tuning entre os mais novos (ao lado de “Velozes e Furiosos”, claro).

nfs-teaser (1)

E é mais ou menos isso o que o novo Need For Speed, que vem sendo desenvolvido na surdina pela empresa sueca Ghost Games há cerca de um ano e meio, promete: um reboot total da franquia (começando pelo nome), trazendo os melhores elementos dos outros títulos, com ênfase na cultura automotiva de rua. Para isso, eles vão contar com a ajuda dos caras do Speedhunters.

nfs-teaser (8)

Nem todo mundo se dá conta, mas o Speedhunters foi criado pela própria EA Games há alguns anos para apoiar a franquia intercalando cultura de rua com cenas de bastidores do desenvolvimento dos jogos. Assim, o novo Need For Speed marca o retorno da parceria, e o resultado promete ser um retrato ainda mais autêntico da cultura automotiva urbana.

Com lançamento previsto para o segundo semestre de 2015, Need For Speed será o primeiro título da franquia depois de um hiato em 2014. Até o ano passado, a Ghost Games era conhecida como EA Gothenburg. Eles foram os responsáveis pelo último título, Need For Speed Rivals, em 2013, ao lado da Criterion Games.

nfs-teaser (6) nfs-teaser (7) nfs-teaser (2)

Dessa vez a Ghost Games partiu para um voo solo, e pretende ir bem alto. “Inspirados em nossos 20 anos de história e tirando um ano de folga depois de lançar um título, estamos fazendo o game que sempre quisemos”, comentou Marcus Nilsson, produtor executivo da desenvolvedora. “Estamos ouvindo os fãs e entregando uma experiência que vai capturar a imaginação deles, e libertar sua paixão por carros e velocidade.”

Speedhunters não deu detalhes da parceria, mas aparentemente seus membros ajudaram os desenvolvedores a destrinchar a cultura automotiva de rua. O site também menciona que acompanhará o desenvolvimento do game de forma bem íntima.

De acordo com a descrição do vídeo, o novo Need For Speed será lançado para PC, PS4 e XBox One. Um novo trailer também está a caminho, e será lançado no dia 15 de junho. Já estamos ansiosos, e você?

Matérias relacionadas

Fiat 147 Sorpasso: a versão mais rara e potente que o 147 já teve… na Argentina

Dalmo Hernandes

Porsche 908: quando um um boxer de seis cilindros não é o suficiente

Dalmo Hernandes

Singer: por dentro da oficina que faz os Porsche 911 mais incríveis do planeta

Dalmo Hernandes