FlatOut!
Image default
Zero a 300

Novo Prisma já circula com menos disfarces, BMW M3 continuará com câmbio manual, novidades da Honda e Royal Enfield e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas (ou não) do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

Ainda não é assinante do FlatOut? Considere fazê-lo: além de nos ajudar a manter o site e o nosso canal funcionando, você terá acesso a uma série de matérias exclusivas para assinantes – como conteúdos técnicoshistórias de carros e pilotosavaliações e muito mais!

FLATOUTER

Membro especial, com todos os benefícios: acesso livre a todo o conteúdo do FlatOut, participação no grupo secreto no Facebook (fique próximo de nossa equipe!), descontos em nossa loja, oficinas e lojas parceiras!

A partir de

R$20,00 / mês

ASSINANTE

Plano feito na medida para quem quer acessar livremente todo o conteúdo do FlatOut, incluindo vídeos exclusivos para assinantes e FlatOuters.*

De R$14,90

por R$9,90 / mês

*Não há convite para participar do grupo secreto do FlatOut nem há descontos em nossa loja ou em parceiros.

 

Novo Chevrolet Prisma flagrado com menos disfarces

Em meio a boatos de que pretende deixar o País (que, pelo visto, não passam mesmo de boatos) a GM do Brasil ensaia o lançamento de novos modelos – as novas gerações do SUV compacto Tracker, do hatch Onix e do sedã Prisma, que devem ser apresentadas ainda em 2019. E o novo Prisma já está rodando nas adjacências da fábrica da Chevrolet em São Caetano do Sul praticamente sem disfarces, apenas com camuflagem leve, mostrando todas as suas linhas.

As imagens foram feitas pelo perfil do Instagram Ronconi Car Photo, e confirmam que o nosso Prisma será virtualmente idêntico ao que se vê nas fotos “vazadas” nos últimos dias por sites chineses (os novos modelos estão sendo desenvolvidos na China): um carro de visual mais robusto e alinhado com a atual identidade visual da Chevrolet, com lanternas que invadem a tampa do porta-malas e faróis mais afilados.

Medindo 4,47 metros de comprimento, 1,73 m de largura, 1,47 m de altura e 2,60 m de entre-eixos, o novo Prisma terá porte muito próximo do atual Cobalt e deverá substituí-lo no posto de sedã intermediário. A geração atual permanecerá à venda, com o nome Prisma Joy, no segmento de entrada. Todas as versões utilizarão motores 1.0 de três cilindros, naturalmente aspirado nas versões mais baratas, e turbinado nas versões de topo. O mesmo vale para o novo Onix. (DH)

 

GM nega saída do país

Depois que uma interpretação de um comunicado interno da General Motors levou funcionários e parte da imprensa a crer que a GM deixaria o Brasil caso não voltasse a lucrar, a fabricante negou a saída do país.

Em uma reunião realizada com os funcionários da fábrica de São José dos Campos, o presidente da GM no Brasil, Carlos Zarlenga, explicou que está mantendo o plano anunciado em 2015, que previa um investimento de R$ 13 bilhões até 2019 para o lançamento dos novos Prisma e Onix, e que a fabricante irá renegociar os investimentos futuros no Brasil.

Zarlenga também explicou, em parte, o tom fatalista do comunicado interno, dizendo que o ciclo de investimentos de 2020 a 2023 precisa seguir a orientação da matriz americana de produzir mais com menos e investir somente em regiões e em produtos rentáveis, e que, por isso, precisará negociar com funcionários, fornecedores, governo e distribuidores as formas de redução de custos em todos os níveis. (LC)

 

Novo BMW M3 poderá ganhar versão “raiz” com tração traseira e câmbio manual

A modernização dos carros esportivos pode tê-los tornado mais velozes e eficientes, mas os entusiastas sempre se queixarão do quanto eles ficaram “engessados” ao adotar, por exemplo, câmbio de dupla embreagem no lugar da boa e velha transmissão manual. Pois a BMW parece ter nos dado ouvidos, pois está planejando uma versão old school para o futuro M3 G20 (e também para o M4).

De acordo com os britânicos da Car Magazine, os novos M3 e M4 terão versões mais caras e luxuosas, que utilizarão o mesmo sistema de tração nas quatro rodas ativo do atual BMW M5, além da mesma transmissão automática de oito marchas; e versões mais simples e despojadas, com tração apenas nas rodas traseiras e câmbio manual. Apropriadamente, os carros estão sendo tratados internamente com o sobrenome “Pure”, já utilizado anteriormente no M3, para refletir sua abordagem mais clássica.

Ainda segundo a Car, os M3 e M4 Pure deverão ser um pouco menos potentes, com 460 cv, enquanto as versões 4WD terão 480 cv. Eles também serão equipados com um diferencial traseiro autoblocante eletrônico de ação mais rápida em comparação às versões com tração nas quatro rodas. (DH)

 

Hyundai apresenta airbag “multicolisão”

A Hyundai apresentou nesta semana um sistema de airbags “multicolisão” para proteger os ocupantes dos carros em acidentes com mais de uma colisão, nos quais o primeiro impacto não é suficiente para acionar os airbags. Segundo a Hyundai, o sistema é uma solução para o fato de 30% das colisões envolverem impactos secundários com outros objetos.

O sistema usa a detecção de movimento dos ocupantes a partir do primeiro impacto, e consegue modificar a força da deflagração em cada um dos airbags para mitigar lesões em impactos secundários.

A fabricante não informou quando a tecnologia chegará à linha de produção, mas que será usada nas duas marcas do grupo, a Hyundai e a Kia. (LC)

 

Honda lança nova geração da scooter PCX 150

A aguardada nova geração da Honda PCX 150, scooter líder de vendas no Brasil, foi lançada nesta semana com preços entre R$ 11.620 e R$ 12.990. A moto ganhou um novo visual, mais agressivo, com um grande recorte no farol e novos esquemas de cores, além de algumas novidades técnicas.

O motor da nova PCX é o mesmo quatro-tempos monocilíndrico de arrefecimento líquido e 149,3 cm³, com 13,2 cv a 8,500 rpm e 1,38 mkgf de torque a 5.000 rpm. A transmissão também continua sendo a CVT V-Matic. Também foi mantido o sistema Idling Stop, que desliga o motor quando o mesmo fica em marcha lenta por mais de três segundos e o religa automaticamente quando o condutor aciona o acelerador, ajudando na economia de combustível.

Entre as novidades está o sistema de freios ABS para as versões Sport e DLX, que custam R$ 12.990. A versão de entrada, de R$ 11.990, continua usando o sistema CBS de freios combinados, que aciona os freios dianteiro e traseiro ao mesmo tempo quando se pressiona o manete da esquerda; o manete da direita aciona apenas o freio dianteiro.

A suspensão também foi modificada, com nova calibragem para os amortecedores traseiros e três estágios de regulagem de tensão para as molas. Além disso, os pontos de ancoragem dos amortecedores ao chassi da moto foram modificados. Segundo a Honda, a nova suspensão atua de forma mais progressiva e aumenta o conforto ao rodar.

A nova Honda PCX 150 2019 deve chegar às concessionárias em fevereiro. (DH)

 

Royal Enfield Himalayan é lançada no Brasil

Os fãs de motos antigas estão bem servidos nos tempos atuais, com uma oferta cada vez maior de modelos com tecnologia moderna e visual clássico. No Brasil, a mais recente opção é a Royal Enfield Himalayan. A companhia, que nasceu no Reino Unido e atualmente é sediada na Índia, anunciou a importação da moto nesta semana.

A Royal Enfield Himalayan faz parte do segmento das motos aventureiras de baixo deslocamento, como a BMW G310 GS e a Kawasaki Versys-X 300. Embora tenha um motor monocilíndrico maior que o delas, com 411 cm³, a Royal é menos potente, com 24,5 cv – a BMW tem 34 cv e a Kawasaki, 40 cv. O câmbio da Royal Enfield Himalayan é de cinco marchas.

A Royal Enfield Himalayan pesa 185 kg em ordem de marcha, com 2.190 mm de comprimento, 840 mm de largura e entre-eixos de 1.465 mm. As vendas começaram nesta quarta-feira (23), a um preço sugerido de R$ 18.990. Por este valor, freios ABS são item de série.

A chegada da nova moto é só o começo dos planos que a Royal Enfield tem para o Brasil: a companhia pretende, ainda em 2019, abrir dez novos pontos de venda e colocar no mercado dois novos modelos: Interceptor GT 650 e Continental GT 650, ambas com visual clássico de cafe racer e motor bicilíndrico de 648 cm³. (DH)

 

Aston Martin Valkyrie ganha pacote AMR Track Performance

A Aston Martin anunciou nesta semana que o Valkyrie terá um pacote de pista para sua versão de rua. Batizado “Track Performance”, ele terá uma nova dianteira mais aerodinâmica para aumentar a downforce, freios de titânio, rodas de magnésio, “calotas” aerodinâmicas de fibra de carbono e suspensão recalibrada para pista.

Segundo a Aston, o pacote pode tornar o Valkyrie 8% mais rápido que a versão básica, e também inclui  novos paineis externos para a carroceria.

Matérias relacionadas

Quem transformou este Mazda MX-5 em um Mustang? E por que alguém faria uma coisa dessas?

Dalmo Hernandes

A evolução Mustang Bullitt, o pony car mais icônico do cinema, em 50 anos

Dalmo Hernandes

Quais os melhores games de corrida da “era 128 bits”?

Dalmo Hernandes