A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Novo Sandero flagrado, o último Lamborghini V12, Mustang ganha versão de 710 cv e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Suposto Aventador SVR pode ser o último Lamborghini V12 “puro”

A Lamborghini apresentou no Salão de Frankfurt o Sián, seu primeiro híbrido – um monstro com 819 cv vindos de um V12 naturalmente aspirado, mais um motor elétrico. Agora, por mais que o Sián seja um indicativo do caminho que a fabricante irá seguir, parece a Lamborghini ainda pretende se despedir do motor V12 “puro” (isto é, sem qualquer tipo de eletrificação) com uma versão especial do Aventador.

A pista vem do fórum McLaren Life, onde um usuário comentou dizendo que já encomendou o novo carro com a Lamborghini. Segundo ele, trata-se do Aventador SVR, versão exclusiva para track days que terá cerca de 40 exemplares fabricados, e começará a ser entregue a seus proprietários em 2021.

O usuário ainda disse que o carro terá um motor V12 naturalmente aspirado sem qualquer tipo de eletrificação, baseado naquele usado pelo Aventador SVJ (foto), porém ainda mais potente, chegando aos 840 cv – e ultrapassando até mesmo o Sián.

Embora não possamos (ainda) encarar o relato como verdade absoluta, ao menos a sigla SVR tem embasamento. No fim da década de 1960 a Lamborghini fez um único exemplar do Miura SVR, versão de pista do icônico Miura, com modificações aerodinâmicas e mecânicas – exatamente como deverá ser o suposto Avenador SVR. Tem tudo para ser uma despedida digna. (DH)

 

Volkswagen divulga teasers do novo Golf

Golf Mk8

A Volkswagen está preparando o terreno para a chegada da oitava geração do Golf, seu best seller. Faltando duas semanas para o lançamento, a fabricante segue o roteiro que conhecemos bem e, agora, mostra alguns rascunhos do carro como teaser — como se ela não tivesse deixado o carro aparecer em diversas ocasiões até agora.

Embora o carro nas imagens seja obviamente estilizado, o que vemos confirma todas as previsões: faróis mais baixos, com contorno irregular na parte inferior e ligados por um friso na parte superior, e proporções muito semelhantes ao que se vê no Mk7 – algo esperado, visto que as proporções e a silhueta do Golf estão entre suas características mais marcantes.

Golf Mk8

No interior, porém, a transformação é mais radical. Presumimos que a ilustração represente uma das versões mais caras, pois há um quadro de instrumentos digital “emendado” com a central multimídia no topo do painel. O design também segue a atual tendência enxuta e minimalista, com saídas de ar mais estreita, e em posição mais baixa.

O Golf Mk8, vale lembrar, tem estreia marcada para o dia 24 de outubro nas versões normais. Já os esportivos Golf GTI e Golf R deverão ser revelados em meados de 2020. (DH)

 

Ford Mustang ganha versão R-Spec, de 710 cv, exclusiva para a Austrália

A Ford australiana apresentou nesta semana uma versão mais nervosa do Mustang, feita exclusivamente para o mercado local. Trata-se o Mustang R-Spec, feito em parceria com a preparadora Herrod Performance, distribuidora oficial de peças de preparação da Ford na Austrália.

O pony car é baseado no Ford Mustang GT, que recebe um supercharger do tipo Roots com 2,65 litros de capacidade, operando a 0,8 bar. É o suficiente para que o V8 de cinco litros chegue aos 710 cv e 84,3 kgfm de torque, acoplado a uma caix manual de seis marchas. Soa como uma bela alternativa mais old school ao novo GT500, que tem 770 cv e câmbio de dupla embreagem.

O Mustang R-Spec ainda é equipado com uma válvula de escape ajustável, com modos Quiet, Norma, Sport e Race Track; barras estabilizadoras mais grossas na dianteira (5 mm) e na traseira (3 mm), ambas ajustáveis; amortecedores magnéticos; e rodas de 19 polegadas calçadas com pneus Michelin Pilot Sport 4S. Esteticamente, ele traz um novo para-choque dianteiro, com entradas de ar maiores, e também faixas adesivas no capô, na tampa traseira e nas laterais.

A Ford australiana vai fabricar 500 exemplares do Mustang R-Spec, que começará a ser entregue no início de 2020. (DH)

 

Dodge Charger também está roubando vendas do Mustang e do Camaro nos EUA

Há alguns dias vimos aqui mesmo no Zero a 300 que o Dodge Challenger, apesar de ser o mais pesado e mais antigo dos três muscle cars modernos do mercado americano, superou o Mustang e o Camaro em volume de vendas nos EUA em setembro. O sucesso corrobora nossa pensata a respeito de o Challenger ser um dos carros mais importantes em produção atualmente.

Acontece que ele não está sozinho nessa. Seu irmão de quatro portas, o Charger, também segue conquistando corações mecânicos apesar da idade. Ele também superou as vendas dos muscles da Chevrolet e da Ford — o que é esperado de um sedã de quatro portas —, mas além disso, a FCA descobriu que parte dos novos compradores do Charger optaram por ele em vez de Mustang e Camaro, ou então trocaram seu antigo Mustang e Camaro por um Charger novo.

Mais intrigante ainda é o fato de outra grande fatia dos compradores do Charger não terem feito um upgrade, vindo de modelos como o Toyota Avalon, o Ford Taurus e o Chevrolet Impala, mas sim de picapes como a Ford F-150 e a Toyota Tacoma. A FCA acredita que parte disso se deve ao fato de o Charger ser o último sedã esportivo de tração traseira no mercado americano. A Chevrolet chegou a oferecer o SS (versão americana do Holden Commodore SS) entre 2013 e 2017, mas deixou de oferecê-lo com o fim do modelo e não deixou um sucessor. (LC)

 

Primeiro elétrico da Mazda será um SUV compacto

Mazda

O primeiro carro elétrico da Mazda gerou muita expectativa dos entusiastas por usar um motor Wanker como gerador para extender a autonomia. Mas apesar do uso da linhagem de esportivos e grand tourers com motor rotativo nos teasers, o elétrico da Mazda será mais um SUV. O carro foi apresentado pela divisão europeia do fabricante em um evento fechado antes da estreia oficial no Salão de Tóquio.

Segundo quem esteve presente nesse evento o SUV elétrico tem traseira do tipo notchback, com um terceiro volume vestigial como nos Ford Escort vendidos no Brasil. O carro terá bateria pequena de 35,5 kWh e um motor elétrico que produz 143 cv e 27 kgfm. A autonomia é prevista para ser de 300 km.

A Mazda acredita que carros elétricos com baterias pequenas é a melhor opção para o meio ambiente se for considerar todo o ciclo de vida do carro. Baterias menores usam menos matéria prima para ser produzidas e causam impacto ambiental menor no descarte. Elas também mantém o peso do carro baixo, o que ajuda na eficiência e desempenho. Esse SUV pequeno será acompanhado no futuro por um SUV elétrico maior feito em conjunto com a Toyota. (ER)

 

Terceira geração do Dacia Sandero é flagrada

Foto: Carscoops

A terceira geração do Sandero foi flagrada pela primeira vez usando disfarces leves, dando uma prévia de como ficará o hatch romeno. O Sandero vai adotar a plataforma CMF-B do novo Renault Clio apresentado no Salão de Genebra desse ano e ficará mais refinado que o modelo atual. No carro flagrado é possível ver alguns desses refinamentos como as maçanetas em forma de alça e as molduras das janelas mais finas.

No pouco que dá pra ver do interior é possível ver a central multimídia flutuante no topo do painel, seguindo a tendência atual. Na Europa o Sandero vai usar duas versões do motor 1.0 aspirado SCE, com 65 cv ou 75 cv, e uma versão turbinada dele de 100 cv, além de um motor 1.5 turbodiesel de 85 cv. O novo Sandero e o sedã Logan estão previstos para serem lançados na Europa em 2020.

A geração atual do Sandero foi lançada na Europa em 2012 e chegou no Brasil no final de 2013 como modelo 2014. A reestilização e o cambio CVT adotados pelo Sandero brasileiro garantem mais um tempo de vida para a geração atual por aqui. (ER)

 

Corvette tem tempo de volta em Nurburgring mas a Chevrolet ainda não decidiu quando vai revelar

2020 Chevrolet Corvette Stingray

Uma semana antes do lançamento do Corvette em julho a Chevrolet fez uma volta rápida em Nurburgring, mas o fabricante ainda não decidiu quando vai revelar o tempo. O engenheiro chefe do Corvette, Mike Petrucci, confirmou a existência da volta para o site Motor Authority. A volta foi feita pelo piloto Oliver Gavin da equipe de corridas oficial do Corvette e segundo o engenheiro superou as expectativas.

O site procurou a assessoria da Chevrolet, que também não sabe quando o tempo da volta será divulgado. O Corvette mais rápido de Nurburgring atualmente é o C7 ZR1 de 765 cv, que cravou um tempo de 7:04 com pneus frios. O C8 pode não chegar a esse tempo, até por conta do motor aspirado menos potente, mas deve ficar abaixo de 7:20 perto de carros como Nissan GT-R e Porsche 911 GT3. (ER)

Mountune leva Focus RS aos 684 cv

O desenvolvimento das tecnologias de downsizing atingiu níveis impressionantes nesta última década, colocando motores de três cilindros próximos dos 200 cv e levando os convencionais 2.0 a níveis jamais imaginados em um modelo produzido em série, caso do 2.0 de 421 cv da Mercedes-AMG.

Quando se fala em motores de competição, o negócio é ainda mais insano: Audi e BMW colocaram seus 2.0 de DTM na casa dos 600 cv sem comprometer a durabilidade do motor, que precisa durar praticamente a temporada completa devido ao regulamento. Essa tecnologia certamente acabará chegando aos carros de série em um futuro próximo, mas já está disponível como upgrade para os proprietários mais ousados.

A preparadora britânica Mountune, por exemplo, acaba de anunciar o desenvolvimento de um pacote de preparação do motor 2.3 EcoBoost do Focus RS que o leva aos 693 cv (684 hp). Estamos falando de praticamente o dobro dos 350 cv originais.

Para conseguir essa façanha, eles substituíram o turbo original por um BorgWarner EFR 8374 de maior capacidade e instalaram um novo cabeçote desenvolvido pela própria Mountune. Ainda não há detalhes de preços ou limite de produção, mas a preparadora divulgou um vídeo mostrando o motor em testes no dinamômetro. Por ora, quem quiser um pacote Mountune para seu Focus RS, tem três opções de potência máxima: 400 cv, 450 cv e 515 cv. (LC)

Matérias relacionadas

Esse cara usa sua Ferrari F50 todos os dias – e agora a gente quer ser como ele!

Dalmo Hernandes

Este VW Voyage viajou dos EUA para a Alemanha e correu em Nürburgring

Dalmo Hernandes

A história de W.O. Bentley, parte 1: o ajudante ferroviário que se tornou fabricante de automóveis

Dalmo Hernandes