A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

O adeus a Lee Iacocca, uma proposta para acabar com a auto escola obrigatória, os carros mais vendidos em junho e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Morreu aos 94 anos Lee Iacocca, lenda da indústria automotiva americana e criador do Mustang e do Viper

Mais uma perda inestimável neste 2019. Lee Iacocca, o lendário executivo norte-americano que ajudou a criar o Ford Mustang na década de 1960 e salvou a Chrysler na década de 1980, morreu ontem (2) nos Estados Unidos. Ele tinha 94 anos e, de acordo com seus familiares, morreu em decorrência de complicações pelo Mal de Parkinson.

Filho de imigrantes italianos, Lee nasceu Lido Anthony Iacocca, na cidade de Allentown, Pensilvania, em 1924. Ele formou-se engenheiro industrial em 1942, indo trabalhar na Ford quatro anos depois, após a Segunda Guerra Mundial. Depois de algum tempo na engenharia, Lee pediu transferência para a área de vendas, onde campanhas bem sucedidas lhe deram a chance de crescer na empresa, tornando-se executivo em 1956 e vice-presidente da Ford em 1960. Com a Ford, Iacocca entrou para a história ao idealizar o Mustang e torná-lo uma realidade, ajudando a inaugurar o segmento dos muscle cars.

Iacocca foi demitido da Ford em 1978, por um desentendimento com Henry Ford II. Depois disto, foi trabalhar na Chrysler, que já estava sondando o executivo havia tempos. Lee Iacocca entrou para a Chrysler em um momento delicado na companhia, que estava à beira da falência. Ele reformulou totalmente a linha da fabricante, incluindo alguns produtos que havia criado originalmente para a Ford, e conseguiu reverter a situação. Ele aposentou-se em 1992 e começou a investir em outros campos, como bicicletas elétricas e pesquisas no tratamento da diabetes.

Lee Iacocca é amplamente considerado como um dos patronos da indústria automotiva dos Estados Unidos, e é creditado como um dos responsáveis pela fama de Detroit como a cidade dos carros. Faremos um post especial em sua homenagem ainda hoje, contando mais sobre sua incrível trajetória. (DH)

 

Os carros mais vendidos em junho

Mais um mês encerrado, mais um mês com o Chevrolet Onix na liderança do mercado. Em junho compacto da GM foi o único que manteve o volume de vendas, fechando o mês 19.499 unidades vendidas ante as 19.619 de maio.

Na segunda posição a briga continua entre Ford Ka e Hyundai HB20, mas em posições invertidas neste mês passado: o Ka tomou a segunda posição com 8.267 unidades enquanto o Hyundai vendeu 120 exemplares a menos, ficando com 8.147 unidades. Note que a soma de ambos ainda é inferior ao total do Onix, que se distancia cada vez mais e será o carro mais vendido no Brasil pelo quarto ano seguido.

A quarta posição foi mantida pelo Renault Kwid. Mesmo com menos vendas que em maio, o mini Renault 7.882 unidades e se manteve à frente do Fiat Argo, que roubou a quinta posição do Gol com 7.538 unidades. Ultrapassado pelo Fiat, o Gol caiu para a sexta posição com 6.657 exemplares vendidos em junho.

Na sétima posição ficou a Fiat Strada, que manteve seu lugar de maio e seu posto de picape mais vendida no país com 6.416 unidades. A oitava posição é ocupada pelo Chevrolet Prisma, que caiu da sexta posição em maio mas continua como o sedã mais vendido no país, depois de somar 6.069 unidades em junho.

Em seguida vem o Jeep Renegade, que recuperou as vendas perdidas em maio e também a posição da Fiat Toro, com 5.911 unidades — o único modelo do top 10 que vendeu mais que no mês passado. A lista dos dez mais vendidos é completada pelo Volkswagen Polo, que caiu da oitava para a décima posição depois de vender apenas 5.396 unidades em junho, ante as 6.136 de maio.

Com o semestre fechado, a lista dos mais vendidos no período é a seguinte: 1º Chevrolet Onix – 116.910 (=); 2º Hyundai HB20 – 52.999 (=); 3º Ford Ka – 48.747 (=); 4º Chevrolet Prisma – 40.868 (=); 5º  Renault Kwid – 40.524 (=); 6º Volkswagen Gol – 38.313 (=); 7º Fiat Strada – 36.282 (=); 8º Fiat Argo – 36.212 (=); 9º Jeep Renegade – 33.172 (=); 10º Volkswagen Polo –  31.865 (=). (LC)

 

Projeto de lei pretende acabar com obrigatoriedade de aulas na auto escola

Um projeto de lei apresentado no final de junho à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados propõe o fim da obrigatoriedade das aulas teóricas e práticas nas auto escolas, permitindo que o candidato à habilitação escolha entre pagar o processo de aprendizagem em uma auto escola, ou realizar o processo de forma independente.

Para isso, o projeto propõe que as aulas de direção possam ser realizadas junto a qualquer condutor habilitado há mais de três anos na categoria em que o candidato pretende se habilitar. Segundo a justificação do projeto, “na maioria dos países a frequência nos cursos de auto escolas é opcional”. Entre os exemplos estão EUA, Canadá e Inglaterra.

O autor do projeto, General Peternelli, diz que o objetivo é desburocratizar o processo e reduzir os custos da primeira habilitação, visto que, em sua opinião, a obrigatoriedade das aulas encarece o processo de habilitação.

O projeto ainda está em fase inicial de tramitação. Ele foi apresentado à Mesa Diretora em 26 de junho, e ainda não tem relator designado, nem foi encaminhado às comissões da Câmara. (LC)

 

Hyundai Creta 2020 chega reestilizado e mais caro

A Hyundai apresentou ontem (2) a linha 2020 do SUV Creta. Ligeiramente remodelado, o modelo também recebeu alguns ajustes nas versões e novos preços.

Lançado no Brasil em 2016, o Hyundai Creta chega a 2020 com uma grade redesenhada, novos elementos internos nos faróis e lanternas e para-choques remodelados. A versão Sport foi descontinuada, restando as versões Attitude, Smart, Pulse Plus e Prestige – além da especial Launch Edition, alusiva à chegada da reestilização.

Quase todas as versões utilizam o mesmo motor 1.6 flex de 130 cv. A exceção fica por conta do Creta Prestige, que é equipado com um motor 2.0 de 166 cv. O câmbio é automático de seis marchas em todos os casos, menos no Creta Attitude, que usa uma caixa manual, também de seis marchas.

As versões Attitude e Smart vêm equipadas com controles eletrônicos de tração e estabilidade, sinalização de frenagem de emergência, sensores de estacionamento traseiros, assistente de partida em rampa, cruise control, vidros elétricos com função um-toque e anti-esmagamento nas quatro portas e sistema Start Stop. O Creta Pulse Plus acrescenta central multimídia com TV digital, câmera de ré, volante com revestimento de couro, ar-condicionado automático digital, rodas de 17 polegadas e faróis de neblina. A versão Launch Edition é baseada na Pulse Plus, e adiciona DRLs de LED, para-choque traseiro com detalhes em preto brilhante, antena do tipo shark, partida por botão, seis airbags e bancos de microfibra marrom.

No topo, o Hyundai Creta Prestige vem com bancos de couro sintético marrom com marfim, carregador de smartphones por indução, retrovisor eletrocrômico, chave presencial na forma de pulseira (a Hyundai Key Band), retrovisores externos com rebatimento automático, banco do motorista ventilado, lanternas com LEDs na traseira, maçanetas cromadas e faróis com projetores.

Todas as versões já existentes ficaram mais caras: o Creta Attitude custa R$ 80.990 (R$ 2.000 a mais); o Creta Smart sai por R$ 86.490 (R$ 2.000 a mais), o Pulse Plus custa R$ 94.990 (R$ 2.000 a mais) e o Prestige, R$ 107.990 (R$ 3.000 a mais). O Hyundai Creta Launch Edition custa R$ 99.990. (DH)

 

BMW apresenta a nova geração do X6

Dito e feito: logo que as imagens oficiais do novo BMW X6 vazaram, a fabricante alemã resolveu revelar de uma vez a nova geração de se SUV-cupê. Conforme previsto, o pioneiro deste segmento hoje tão popular adotou a nova arquitetura CLAR (Cluster Architecture) da BMW, plataforma modular usada também no Série 5, no Série 7 e no X5 – sendo que, com este último, o novo X6 divide a identidade visual da dianteira.

Embora a silhueta seja semelhante ao que se via no modelo antigo, a terceira geração do X6 ficou mais angular, com uma grade duplo-rim maior (e retro-iluminada), lanternas mais afiladas que invadem a tampa do porta-malas, e para-choques mais agressivos.

Da mesma forma, o interior do novo X6 repete o design do X5 e traz os mesmos recursos, como o Live Cockpit da BMW, com iDrive, painel digital com tela de 12,3 polegadas e uma central multimídia sensível ao toque na mesma media. O carro também entende comandos de voz (precedidos pelo chamado “Ei, BMW”) e controle de gestos.

Inicialmente, o X6 de terceira geração será vendido em três versões: sDrive40i, xDrive40i e M50i. As duas primeiras compartilham o mesmo motor 3.0 de seis cilindros biturbo, com 340 cv e 45,6 kgfm de torque – 33 cv e 4,8 kgfm de torque a mais que a geração anterior, suficientes para ir de zero a 100 km/h em 5,2 segundos na sDrive40i e 5,3 segundos na xDrive40i. Esta última possui tração nas quatro rodas.

Já o BMW X6 M50i tem um V8 biturbo de 4,4 litros e 530 cv, com 76,4 kgfm de torque. Com 79 cv e 10,2 kgfm de torque a mais que o modelo antigo, o M50i vai de zero a 100 km/h em 4,1 segundos. As três versões são equipadas com a mesma caixa automática de oito marchas.

O novo BMW X6 começará a ser vendido nos EUA e na Europa ainda em 2019. Embora não se fale em datas para o Brasil, caso a BMW mantenha o ritmo de seus últimos lançamentos, podemos esperar o crossover para cerca de seis meses depois do lançamento internacional. (DH)

 

Bentley quebra recorde dos carros de série em Pikes Peak

Depois de quebrar o recorde dos SUV em Pikes Peak (o que não era tão difícil, afinal, não é todo ano que se vê um SUV em Pikes Peak), a Bentley agora conquistou o recorde entre os carros produzidos em série com um Continental GT W12 equipado somente com os itens obrigatórios para a competição.

O carro recebeu uma gaiola de proteção, um sistema de supressão de incêndio, bancos tipo concha e cintos de cinco pontos. Tanto o motor quanto a transmissão foram mantidos originais, o que significa que ele contou com 635 cv e 91,4 kgfm, transferidos para as quatro rodas por um câmbio automático de oito marchas.

No comando do carro estava Rhys Millen, que já venceu a prova duas vezes e já foi o recordista da subida em 2012. A dupla Continental-Millen completou a subida em 10:18,488, mais de 10 segundos mais rápido que o antigo recordista, David Donner, que completou a subida em 10:26,9 com um Porsche 911 Turbo S. (LC)

 

Painel digital personalizável do novo Corvette foi revelado em flagra

A oitava geração do Corvette continua os testes em Nurburgring se preparando para o lançamento. Um carspotter flagrou dos Corvette em um posto de gasolina perto da pista e conseguiu imagens do cluster digital do esportivo.

Foram filmados dois modos diferentes do painel, no primeiro usa um conta-giros circular, com velocímetro no centro e indicado de marcha abaixo do velocímetro. No lado esquerdo a tela mostra a pressão do óleo, em uma porção que é configurável.

No outro carro o painel estava em um modo diferente, com conta-giros horizontal no topo do quadro, com o mostrador de marchas ocupando espaço maior no centro e com a velocidade abaixo. Nesse modo a parte esquerda da tela mostra quatro informações diferentes: pressão dos pneus, pressão e temperatura do óleo do motor e temperatura do óleo da transmissão. O Corvette C8 será revelado no dia 18 de julho. (ER)

 

Fiat divulga imagens da Toro S-Design

A Fiat já revelou imagens e preços da Toro reestilizada que será lançada mais tarde no mês de julho, mas ficou faltando as informações da nova versão S-Design. A conta-gotas, o fabricante finalmente divulgou as imagens do pacote de aparência esportiva.

O pacote S-Design existe em outros modelos na Europa desde 2017, o “S” vem de “shadow”. Na Toro o pacote adiciona rodas pintadas de preto; faixas pretas no capô e na tampa da caçamba; santantônio e estribo pretos; retrovisores pintados de cinza escuro e interior escurecido.

O pacote S-Design pode ser adicionado ao modelo Freedom equipado tanto com motor 1.8 flex quanto com o 2.0 diesel. O pacote custa R$ 5.000 e pode ser aplicado em qualquer cor de carroceria. (ER)

Matérias relacionadas

O que um alemão pensaria do trânsito americano (e brasileiro)? 

Leonardo Contesini

Ford Corcel, 50 anos: as versões mais bacanas do clássico brasileiro

Dalmo Hernandes

Hipercarros e Aston Martin confirmados em Le Mans, o novo Alpine A110S, o fim dos simuladores nas auto-escolas e mais!