O dono deste Tesla sacrificou seu carro para salvar um motorista inconsciente em uma Autobahn

Dalmo Hernandes 15 fevereiro, 2017 0
O dono deste Tesla sacrificou seu carro para salvar um motorista inconsciente em uma Autobahn

Nem todos heróis pilotam carros de corrida: alguns dirigem carros elétricos. Porque o que o dono de um Tesla Model S fez na madrugada de ontem (14), na Alemanha, foi mesmo um ato heróico: ele arriscou sua integridade física (e seu carro) para tentar salvar a vida de outro motorista. E conseguiu.

Aconteceu em uma autobahn nas proximidades de Munique. O dono do Tesla, Manfred Kick, 41, estava trafegando pela faixa da direita quando viu que, lentamente, se aproximava um Volkswagen Passat Variant – vindo pela faixa da esquerda, reservada para ultrapassagens e trânsito rápido, com as luzes de alerta desligadas. Imediatamente ele suspeitou que havia algo errado.

De acordo com a imprensa alemã, Kick decidiu reduzir a velocidade e emparelhou com o outro carro para ver se estava tudo bem com o motorista. Não estava.

“O motorista estava inclinado para a frente, imóvel, pendurado pelo cinto. A cabeça e as mãos abaixadas”, Kick contou ao site de notícias Merkur.de. “Eu tinha que dar um jeito de parar aquele carro, ou ele continuaria rodando a esmo. E estava bem claro que o motorista precisava de ajuda urgente.” Kick suspeitou que o homem havia sofrido um derrame.

tesla-passat (1)

Kick, no calor do momento, tomou então uma decisão rápida e arriscada. Ele acelerou o Tesla, ultrapassou o Passat e se atirou na frente dele a fim de pará-lo. Deu certo: depois do impacto, os dois carros foram parando aos poucos. Quando finalmente foi possível, Kick saiu de seu carro, entrou no Passat e prestou os primeiros socorros a seu motorista. Ele sentiu seu pulso e o deitou de lado para que pudesse expelir saliva ou vômito. Depois, pediu para que outros motoristas, uma mulher e dois homens que também haviam parado, ligassem para o serviço de resgate e sinalizar o local do acidente enquanto o socorro não chegava.

“Me senti como se estivesse em um filme”, disse Kick. “Foi uma daquelas situações extremas em que você simplesmente faz o que tem que fazer.”

A manobra de Kicks foi arriscada: a traseira de um carro já é naturalmente leve, e fica mais leve ainda quando o motorista freia. Em uma virada brusca, o risco de perder o controle do carro existe a partir de velocidades relativamente baixas, como 60 km/h (é por esta razão que a manobra PIT, usada por policiais para deter fugitivos, é uma pancada de leve na traseira: o carro perde o controle e não há o que fazer, pois a traseira não tem controle direcional).

Felizmente não foi o que aconteceu, e ele provavelmente evitou que um acidente ainda maior e potencialmente mais grave acontecesse.

tesla-passat (2)

O motorista do Passat, um homem de 47 anos, já está no hospital, já responde normalmente a estímulos e seu quadro de saúde é estável.

Depois do acidente, Kick recebeu uma ligação da polícia de Munique, dizendo que uma investigação havia sido aberta para apurar as causas. Ele foi informado, contudo, de que este é um procedimento padrão nestes casos. Na verdade, a polícia planeja condecorá-lo com um prêmio por seu feito, a ser entregue em uma cerimônia futura.

E os carros? O prejuízo dos danos no Tesla e no Passat foi calculado em  € 10 mil (cerca de R$ 32,5 mil, em conversão direta). Como Kick foi, de certo modo, o responsável pela colisão, ainda é incerto se a seguradora arcará com a despesa. No entanto, ele diz que esta é a menor de suas preocupações. “O que importa é que está tudo bem com o homem agora”, disse ao Merkur.de.

[ Merkur.de / Fotos: Corpo de Bombeiros de Munique ]