FlatOut!
Image default
Zero a 300

O fim do Dodge Viper, recorde de zero a 100 km/h em 1,7 segundo, novos detalhes dos motores turbo do Porsche 911 e mais!

Este é o Zero a 300, nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo, caro car lover. Assim você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere com a gente!

 

Dodge Viper sairá de linha em 2017

SRT-Viper-ACR-15

Aparentemente, a nova geração do Dodge Viper não rendeu à FCA a atenção e as vendas que ela esperava. Diante disso, o esportivo deve morrer em agosto de 2017, segundo John McElroy, do Autoline Report.

As vendas anuais do modelo não passaram de 700 unidades, mesmo depois de um desconto de mais de US$ 15 mil dado a partir de setembro do ano passado. Isso é metade do que ele vendia há dez anos. Com esta triste realidade, e sem que o modelo tenha sido festejado pela imprensa ou pelos consumidores, a FCA deve preferir economizar a grana de desenvolvimento de uma nova geração em algo que venda mais. Uma pena.

 

Carro elétrico chega aos 100 km/h em 1,779 segundo

Carros elétricos são o futuro ou não? O debate ainda está aberto, mas uma coisa é certa: eles são rápidos. Tanto que, possivelmente, o novo recorde mundial de aceleração até os 100 km/h pertence a um carro elétrico. Desenvolvido por uma equipe alemã de estudantes de engenharia chamada GreenTeam Formula, o monoposto elétrico chegou aos 100 km/h em 1,779 segundo.

O tempo foi aferido tirando a média de duas tentativas, como mandam as regras do Guinness World Records. O monoposto, que é bem parecido com os carros da Fórmula SAE no Brasil, usa um motor elétrico de 134 cv que move as rodas traseiras (rola até um burnout!). A alimentação fica por conta de um conjunto de baterias de 6,62 kWh.

O segredo (além do torque instantâneo de um motor elétrico), é a relação peso potência: como o carro pesa apenas 160 kg, são apenas 1,2 kg/cv. Para se ter uma ideia, o Bugatti Veyron 1,8 kg/cv.

Os oficiais do Guinness estão avaliando os resultados e deverão oficializar o recorde nas próximas semanas.

 

Porsche 911 deverá ganhar motor 3.0 turbo

Porsche_911_991_002

Ontem mesmo falamos aqui no Zero a 300 sobre os primeiros teasers do facelift do Porsche 911 e sobre o possível novo motor 2.7 turbo de 407 cv. No fim do dia, contudo, os alemães do Auto Bild divulgaram mais detalhes dos futuros motores turbo da gama 911, que deverá estrear no Salão de Frankfurt deste ano. E eles não mencionaram o tal 2.7.

Segundo eles, os motores 3.4 e 3.8 aspirados do Carrera e Carrera S serão substituídos por um novo 3.0 turbo, que terá entre 370 e 420 cv. Isso representa um aumento de 20 cv em relação ao motor aspirado, sem contar a redução do consumo de combustível e das emissões de CO2, tão exigido pelas autoridades do mundo todo.

Com isso, o aumento de potência médio será de 20 cv em relação aos carros da primeira fase. O torque máximo será de 50,9 mkgf, um aumento superior a 8 mkgf. Logicamente não há detalhes de desempenho, mas a publicação alemã espera que o tempo de zero a 100 km/h caia 0,1 segundo — o que faria o 911 Carrera com o pacote Sport Chrono completar a aceleração em 4,3 segundos, e o Carrera S em quatro.

 

Fiat 500 pode ganhar versão de cinco portas

fiat_500_5_porte_rendering_foto_31749

O CEO da FCA, Sergio Marchionne, confirmou no lançamento da reestilização do modelo que há espaço para a criação de uma versão de cinco portas, assim como aconteceu com o Mini. De todo modo, um 500 de cinco portas terá de ser um modelo inteiramente novo, já que o 500 atual usa a mesma plataforma do Panda, que não pode ser esticada. De olho nisso, o site Omniauto.it imaginou como seria um 500 maior e mais espaçoso.

Se efetivamente for lançado, ele deverá nascer como um substituto do Punto ou, eventualmente, como uma versão mais luxuosa para o segmento de hatchbacks compactos e a manutenção do Punto como uma opção mais em conta, mas, como Marchionne disse, a FCA precisará fazer as contas para ver o que compensa mais. Até lá, os fãs do 500 deverão ficar numa expectativa danada.

 

Ford deve substituir New Fiesta no Brasil pelo B500

fiesta_red_black-2-620x428

As engenharias da Ford da China, Índia e Brasil estaria empenhadas agora em criar um substituto para o New Fiesta voltado a mercados emergentes, segundo nossos amigos do site Autos Segredos. O projeto, conhecido como B500, já teve até clínicas de estilo e caminha a passos largos para ser apresentado em 2017.

Seu motor deverá ser o 1.5 de três cilindros que a Ford já anda testando no Brasil. Com apenas três cilindros e pertencente à família Dragon, ele é mais leve que o Sigma 1.6, mais simples, por ter menos peças, e mais econômico. Previsto para ser lançado em 2016, ele terá cerca de 130 cv, com o Sigma que virá substituir.

Voltando ao B500, ele será oferecido nas versões hatchback e sedã, possivelmente com mais espaço do que o New Fiesta oferece, em uma solução parecida com a que a Renault obteve com a dupla Sandero/Logan: preço de compacto e entre-eixos de modelo médio. Sua plataforma deve ser a C1 MCA, a mesma do Escort vendido na China.

 

Ferrari abrirá seu capital na Bolsa de Nova York

Marchionne-gela-Montezemolo

Se você não consegue comprar uma Ferrari, talvez queira comprar ações da empresa. Ela pretende vender 10% das 90% atualmente sob o controle da FCA na Bolsa de Nova York com um IPO (Initial Public Offering) no quarto trimestre deste ano.

Avaliada em 10 bilhões de euros, a Ferrari tem 10% de seu capital controlado pelo filho de Enzo Ferrari, Piero. Os 80% restantes serão, segundo Sergio Marchionne, distribuídos entre os acionistas da FCA.

Com a oferta, a sede oficial da Ferrari, que passará a se chamar Ferrari N.V. será registrada na Holanda, ainda que os escritórios e a fábrica continuem em Modena. Questões fiscais.

 

Aston Martin Vulcan será atração das 24 Horas de Spa-Francorchamps

aston-martin-vulcan-2015-goodwood-festival-of-speed_100516678_m

Depois de aparecer em público pela primeira vez no Goodwood Festival of Speed, o Aston Martin Vulcan será visto acelerando pela primeira vez na edição de 2015 das 24 Horas de Spa, na Bélgica.

Para quem não lembra, o Aston Martin Vulcan é movido por um V12 de sete litros e mais de 800 cv, acoplado a uma caixa sequencial de seis marchas da XTrac. Serão produzidas apenas 24 unidades, exclusivas para uso em pistas, acompanhadas de um curso de pilotagem.

Agora, infelizmente o Vulcan não participará da corrida toda. Serão apenas duas voltas de apresentação com Darren Turner, piloto da equipe de fábrica da Aston Martin, ao volante. Turner também participou ativamente do processo de desenvolvimento do Vulcan.

 

Matérias relacionadas

Quando os engenheiros da Audi construiram um Quattro de motor central… que a própria Audi mandou destruir

Leonardo Contesini

Wendell Scott: a dura história do primeiro piloto afro-americano a vencer uma corrida da Nascar

Dalmo Hernandes

Os pocket rockets mais legais que se pode comprar em 2018 (e que não temos por aqui…)

Dalmo Hernandes