FlatOut!
Image default
Zero a 300

O misterioso Fiat Uno de 400 cv que deixa supercarros para trás

Você provavelmente já sabe que a versão sedã do Fiat Argo se chama Cronos. O nome foi revelado em uma corrida de Fiat Uno com escada no teto. A companhia ítalo-mineira finalmente decidiu explorar um meme que já tem pelo menos um ano – uma enternidade, interneticamente falando, e o resultado até ficou divertido. Mas a gente levou um susto quando viu as letras formando o nome do sedã e, de relance, enxergou a palavra “CORNOS”…

O caso é que todo meme tem um fundinho de verdade, como diz o velho ditado. E os memes do Uno com escada no teto só surgiram porque, apesar da ironia, o Uno é um carro naturalmente divertido e o pessoal sabe disso. No âmbito dos hatchbacks de tração dianteira, um dos que melhor aceitam “maus tratos” – naturalmente ele tem peso baixo e bem distribuído, suspensão independente bem acertada e entre-eixos curto.

Agora, mesmo que a própria Fiat tenha enxergado o potencial do Uno e o transformado em um hot hatch dos bons, a ideia de um Fiat Uno com motor preparado capaz de dar benga em superesportivos é outro nível, quase surreal. Mas é verdade. Saca só:

A visão é conhecida de muitos qui: o para-brisas amplo o painel “satélite” (que concentrava todos os comandos em dois conjuntos de botões e alavancas ao lado do volante, evitando que o motorista tirasse as mãos do mesmo), o cinzeirinho móvel. O cluster traz mais instrumentos do que estamos acostumados a encontrar em um painel como esse, porém, com conta-giros e um computador de bordo rudimentar – é o mesmo encontrado no Uno Turbo europeu, e de vez em quando é trazido para o Brasil por quem não tem medo de enfrentar a burocracia. O volante de quatro raios tem desenho diferente de qualquer outro Uno encontrado por aqui, e revela parte do segredo com a inscrição “Uno Turbo i.e.” – é um Uno Turbo das antigas, vendido na Europa.

fiat_uno_turbo_i.e.

A outra dica é o manômetro instalado ao lado do cluster, aparentemente um medidor de pressão. Existem alguns vídeos diferentes do carro, todos eles publicados pelo mesmo canal, chamado simplesmente “FIAT UNO”, e todos trazem no título a informação: 2.0 16v turbo, 400 hp. Em cada um dos vídeos, o Uno disputa um pega contra um adversário diferente, e o título de cada vídeo revela a potência do rival. No vídeo acima, por exemplo, o carro é um Toyota Supra de 500 cv. Os dois trocam uma ideia amigavel antes da disputa, e os carros andam lado a lado por bastante tempo antes de o Fiat assumir a dianteira. Pelo idioma falado, os caras estão em algum lugar do Leste Europeu.

No vídeo abaixo, o carro que aparece é um Lamborghini de 580 cv, que também toma uma canseira da botinha ortopédica. Neste vídeo, também fica claro que o Uno tem interior aliviado: o teto está na lata, e ainda recebeu um adesivo da Scuderia Ferrari. Já sabemos de quem o cara é fã.

Também podemos ver, na miniatura do canal, o motor 2.0 16v Lampredi da Fiat – usado no Tempra e no Tipo, além do Fiat Coupé e do roadster Barchetta, e também em alguns modelos da Lancia e da Alfa Romeo, sendo que no caso deste último o motor tinha cabeçote próprio da Alfa. Dá para reconhecê-lo pelo desenho do bloco, especialmente a face dos dutos de escape. Ao lado do motor, um turbocompressor Garrett AR60. Pode sTer que esta seja a base do projeto, mas pode ser que o mesmo tenha evoluído.

photo (2)

No entanto, dá para entender a escolha: derivado do Fiat Twin Cam da década de 1960, o motor Lampredi com motor 2.0 16v tem potencial enorme – para se ter uma ideia, ele serve como base para o motor do Lancia Delta HF Integrale, que no início dos anos 90 passava dos 300 cv na versão de competição, e tinha seus 210 cv na versão de homologação para as ruas, que trazia cabeçote fluxo retrabalhado, injetores de maior vazão, comandos mais agressivo e um turbo KKK.

Os 400 cv declarados são para lá de plausíveis, considerando a evolução das técnicas de preparação nos últimos vinte ou trinta anos, com injeção programável, turbos de geometria variável, controladores eletrônicos de pressão e componentes móveis de melhor qualidade, com materiais mais resistente e fabricação mais padronizada.

Também há alguns vídeos do Uno no dinamômetro, sem mostrar os números da leitura, mas impressionantes do mesmo jeito quando se ouve o ronco. E há um vídeo feito do lado de fora do carro:

E… até agora, isto é tudo o que a Internet sabe a respeito deste Fiat Uno – feito considerável nestes tempos de onipresença das redes sociais. Alguém aí tem uma pista?

Matérias relacionadas

Kunimistu Takahashi: a história do inventor do drift – e o cara que inspirou Keiichi Tsuchiya

Dalmo Hernandes

Hayabusa vs Blackbird: o duelo das supermotos japonesas de 300 km/h – e suas consequências

Dalmo Hernandes

Os carros japoneses mais bacanas anunciados no GT40

Dalmo Hernandes