A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

O novo hipercarro da McLaren, a volta da McLaren-Mercedes na F1, um novo recorde da Koenigsegg e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Novo hipercarro da McLaren tem supostas imagens “vazadas”

Em 2017, a McLaren apresentou seu conceito Vision Gran Turismo, feito para Gran Turismo Sport – uma interpretação para o que a fabricante poderia estar fazendo em 2030. O que por si só já é interessante, porque no game o carro é equipado com um V8 biturbo de quatro litros, mais dois motores elétricos na dianteira, e o conjunto entrega 1.150 cv.

No ano passado, começaram a circular rumores de que a McLaren estava trabalhando em uma versão de seu Vision GT, com codinome BC-03 – e agora, parece que temos as primeiras imagens do carro, publicadas no Instagram pelo perfil @supercarpress. Além de algumas imagens de estúdio (que podem ser projeções), o perfil também publicou uma foto de um protótipo camuflado, sendo testado à noite.

A dianteira do carro mostra certa inspiração no 720S e no Speedtail, assim como a área envidraçada. No entanto, há alguns elementos bem radicais, como os para-lamas, que imitam as formas do conceito Vision Gran Turismo, e a porção traseira, que possui formas bastante ousadas e complexas. Há uma enorme asa traseira, aparentemente com as lanternas embutidas, e uma terceira luz de freio na “barbatana” do deque.

Ainda não há detalhes a respeito do conjunto mecânico, mas acredita-se que o novo hipercarro será mais potente que o Senna. Especula-se sobre a adoção de um powertrain híbrido semelhante ao do conceito, como aplicado no McLaren Speedtail – este, com potência confirmada de pelo menos 1.050 cv e velocidade máxima de 403 km/h.

A Mclaren não confirma os números, mas acredita-se que o BC-03 (ou como quer que ele vá se chamar) terá apenas cinco exemplares fabricados. (DH)

 

McLaren vai voltar a usar motores Mercedes na Fórmula 1 em 2021

Enquanto os carros de rua da McLaren seguem firmes e fortes, a equipe de Fórmula 1 da companhia está em uma fase ruim, sem uma vitória desde 2012 e vindo em uma sequência de temporadas fracas. Para tentar mudar esta situação, a McLaren tornará a usar motores fornecidos pela Mercedes a partir da temporada de 2021. Desde 2018 a McLaren usa motores Renault, mas as reclamações de falta de potência são constantes, bem como as quebras.

Conforme o anúncio oficial, divulgado no último fim de semana, a mudança de fornecedor faz parte de um plano de recuperação de longo prazo. “Esta parceria é um passo importante em nosso plano de voltar a ter sucesso na Fórmula 1”, comentou o executivo-chefe da McLaren Racing, Zak Brown. “A Mercedes é referência, tanto em termos de equipe quanto como fornecedora de motores, e por isso nós naturalmente procuramos estabelecer uma relação segura com eles para a próxima fase de nossa jornada”. O contrato terá duração de três anos, inicialmente.

Certamente as expectativas dentro da McLaren são altas, afinal, foi com motores Mercedes-Benz que Mika Hakkinen cosnseguiu o título de 1998 para a McLaren (e ainda foi campeão em 1998 e 1999). Além disso, Lewis Hamilton conquistou seu primeiro título, em 2008, com o McLaren MP4-23, que também usava motor Mercedes. (DH)

 

Subaru EJ20 é descontinuado depois de 30 anos

O motor boxer de dois litros da Subaru, o lendário EJ20, teve seu fim anunciado na semana passada. O motor foi lançado em 1989 e, nos últimos 30 anos, foi utilizado por uma série de modelos emblemáticos da Subaru, como o Legacy, o Forester e diversas gerações do Impreza – incluindo o atual WRX vendido no Japão (no resto do mundo, o esportivo usa o motor EJ25, de 2,5 litros).

Girador e dono de um ronco muito característico, graças ao uso de coletores de escape assimétricos e à sua ordem de ignição (1-3-2-4), o EJ20 é um dos motores mais populares já feitos pela Subaru, e a fabricante sabe disto. Por isso, foi anunciada uma série especial de despedida – o WRX STI EJ20 Final Edition.

A Subaru ainda não deu muitos detalhes – estes provavelmente ficarão para o Salão de Tóquio, marcado para os dias 24 de outubro a 4 de novembro. No entanto, já se sabe que o carro será azul, e terá uma enorme asa traseira e rodas BBS douradas, respeitando o look clássico do WRX STI japonês. Espera-se que o 2.0 turbo entregue algo entre 280 e 300 cv. Alguém mais está sentindo o cheiro de clássico instantâneo? (DH)

 

Preços dos combustíveis voltam a subir

O preço médio dos combustíveis voltaram a subir na semana passada. De acordo com o painel de preços da Agência Nacional do Petróleo, na semana passada a gasolina subiu 1,18%, passando de R$ 4,317 para R$ 4,368 — um aumento de R$ 0,051. A alta do diesel foi ainda maior, subindo quase R$ 0,10, passando de R$ 3,582 para R$ 3,670.

O aumento se deveu principalmente aos repasses dos postos aos consumidores, depois que os preços foram aumentados nas refinarias há duas semanas, após a alta do petróleo no mercado internacional, e novamente na última sexta-feira frente à alta do dólar que o colocou na casa dos R$ 4,10.

Quanto ao etanol, o aumento foi pouco mais sutil, passando de R$ 2,843 para R$ 2,870, um aumento de 0,95%. (LC)

 

Koenigsegg quebra o próprio recorde de 0-400-0 km/h com o Regera

A Koenigsegg era dona do recorde de aceleração e frenagem de 0-400-0 com o Agera RS, que fez a prova em 33,29 segundos em 2017. Esse recorde foi quebrado agora pelo Regera, o primeiro híbrido da marca, que faz o 0-400-0 em 31,49 segundos. O Regera gastou 22,87 segundos acelerando até 400 km/h e para frear dessa velocidade até a imobilidade precisou de 8,62 segundos.

Segundo o fundador do fabricante, Christian von Koenigsegg, os freios são a parte mais impressionante do carro. O teste foi feito na pista de uma base aérea em uma área rural da Suécia e a pista tinha imperfeições que obrigou o piloto a corrigir a trajetória para desviar delas. O fabricante diz que o tempo poderia ser ainda mais baixo em uma pista mais nivelada.

A Koenigsegg deixou uma surpresa no final do vídeo de divulgação do recorde, o fundador da marca é questionado sobre recorde de velocidade máxima e responde que essa não é a função do Regera, eles tem outros carros para o recorde de velocidade máxima. O piloto de testes Sonny Persson diz “hold my beer” e o vídeo acaba, deixando no ar que a Koenigsegg está atrás de quebrar o recorde de 490 km/h do Bugatti Chiron.

O Regera tem motor V8 5.0 biturbo de 1.115 cv auxiliado por três motores elétricos, a potência total combinada é de 1.822 cv. A transmissão é de uma marcha para diminuir as perdas mecânicas, em baixas velocidades o carro é movido por dois dos motores elétricos. O terceiro motor elétrico é ligado ao virabrequim e age como motor de arranque e faz preenchimento de torque para auxiliar o V8. (ER)

 

Tesla lança atualização de software para seus carros que inclui sair de vagas autonomamente e buscar o motorista

A Tesla faz atualizações de software online de seus carros assim como empresas de jogos e software fazem, nessas atualizações ela corrige erros e faz atualizações nos carros. A última atualização foi nesse final de semana e adicionou novas funções de entretenimento, na tela gigante no painel dos Tesla agora é possível assistir Netflix, ouvir músicas pelo Spotify, jogar Cuphead e até fazer karaokê.

Mas o que vem causando polêmica foi uma nova função de direção autônoma, o motorista pode agora trazer o carro sair da vaga onde está estacionado e buscá-lo, tudo comandado pelo aplicativo da Tesla no smartphone. Essa função chamada Smart Summon está em fase beta, ela é comandada pelos mesmos sensores do cruise control adaptativo Autopilot e promete navegar o carro por estacionamentos até o motorista.

A Tesla diz que agora o usuário não precisa lembrar mais onde estacionou, mas também diz para ele supervisionar o carro enquanto faz o Smart Summon. Durante os poucos dias que a função foi ativada já apareceram casos dos carros dirigindo sozinhos por estacionamentos e garagem sofrendo pequenos acidentes ou causando sustos.

Essa função de fazer o carro se movimentar sozinho já existia em carros da Mercedes e BMW, mas era limitada em fazer o carro sair de vagas apertadas, apenas recuando para permitir que o motorista posso abrir a porta. A Tesla não se posicionou sobre esses acidentes, a revista Forbes procurou o departamento de trânsito da Califórnia para saber a legalidade da função. De acordo com o porta-voz do departamento a função Smart Summon é tão legal quanto o Autopilot, o estado permite direção autônoma supervisionada. (ER)

Matérias relacionadas

Semana do Maverick no GT40: todos os modelos anunciam na faixa até 3ª que vem (confira o que já temos por lá!)

Juliano Barata

A primeira vez do tricampeão: os 40 anos da estreia de Nelson Piquet na Fórmula 1

Dalmo Hernandes

Como o comércio de peças online pode estar estimulando o roubo de carros sem que você perceba

Leonardo Contesini