A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture Zero a 300

O que é melhor do que um Corsa com motor C20XE turbo? Um Corsa com DOIS motores C20XE turbo!

Coisas que (quase) todo carro tem: quatro rodas, um volante, um câmbio, um motor. No entanto, de vez em quando aparece alguém que acha que um motor só é pouco. Como o dono deste Opel Corsa B – segunda geração na Europa, primeira no Brasil, que não contente com um motor C20XE na dianteira, ele decidiu colocar um C20XE na traseira, também.

Não é a primeira vez que um carro com dois motores aparece aqui no FlatOut. Estranho seria se fosse, porque de cara consigo lembrar do Fusca de dois motores dos irmãos Fittipaldi e do Scirocco de dois motores da Volkswagen – sem falar nesta lista que fizemos em 2015 (vale a pena relembrar, aliás). Neste caso, contudo, há o fato de ser uma combinação de carro+motor já consagrada entre os “corseiros” no Brasil e lá fora, por unir a dinâmica naturalmente divertida do Corsa ao rendimento do motor C20XE da General Motors europeia, um dos quatro-cilindros mais legais já feitos.

O carro pertence ao britânico Adam Beard, do Reino Unido – ou seja, tecnicamente o Corsa é um Vauxhall – que já teve outros projetos bem ousados, como um Fiat Punto de primeira geração com motor de Suzuki Hayabusa em posição central-traseira, montado em uma estrutura tubular. Este, contudo, era o carro de um amigo de Adam.

Repare que o câmbio sequencial foi mantido, atuado por aletas atrás do volante

O Corsa, sucessor do Punto, foi fruto do desejo de Adam por um carro com tração nas quatro rodas e bastante potência. Com a experiência adquirida no projeto do Punto, ele não teve muitos problemas para executar o “swap duplo” no pequeno hatch de duas portas.

A verdade é que o Corsa, no qual Adam já está fuçando desde 2012, já seria bem divertido se tivesse apenas o motor dianteiro. Que na verdade é um C20LET, versão turbinada do motor C20XE. Este, por sua vez, é velho conhecido dos brasileiros por ter equipado o Chevrolet Vectra GSi nos anos 90, bem como seu irmão de plataforma, o cupê Calibra. Com comando duplo no cabeçote, excelente fluxo e disposição para girar, o motor fica ainda mais interessante na versão C20LET. Esta foi utilizada na Europa para equipar versões turbinadas do Vectra e do Calibra. Bastante semelhante ao C20XE, ele tem como principais diferenças um turbo KKK-16, pistões Mahles forjados, ECU Bosch Motronic M2.7, além de comandos de válvulas com menor tempo de levante (por questões de durabilidade). Ambos têm injeção eletrônica multiponto sequencial. Sem modificações, o C20XE entrega 150 cv e 20,7 mkgf de torque, enquanto o C20LET desenvolve 204 cv e 28,5 mkgf.

Opel-Corsa-with-two-C20LET-inline-four-engines-02-600x450Opel-Corsa-with-two-C20LET-inline-four-engines-03-600x450

Os dois motores são praticamente idênticos, e contam com coletores de admissão feitos sob medida com corpos de borboleta individuais

Pois então: na dianteira, o Corsa de Adam tem um C20LET bastante preparado, com comandos XE, um turbocompressor GT3071, cabeçote retrabalhado, injeção programável Go-Tech, injetores de maior vazão, além de todos os componentes internos forjados. É o suficiente para entregar 497 cv e 57,8 mkgf de torque – pensando bem, provavelmente seria demais para um pequeno hatchback de tração dianteira, a não ser que fosse um carro de arrancada.

Opel-Corsa-with-two-C20LET-inline-four-engines-05-600x400

1379251_607815359275132_1603393549_n

Para conseguir dobrar esta potência, Adam montou um segundo motor, com as mesmas especificações, e o instalou em uma estrutura tubular na traseira, com um pouco menos de potência e um pouco mais de torque – 488 cv e 61,5 mkgf, respectivamente. Ou seja: o Corsinha tem mais torque na traseira. Os dois motores são ligados a câmbios manuais idênticos, um par de Getrag F28 de seis marchas, com volante aliviado e diferencial Quaife de deslizamento limitado.

O pulo do gato está na alavanca de câmbio, que é ligada por cabos às duas transmissões. Os cabos podem ser conectados e desconectados facilmente e, com ignições separadas, os dois motores podem funcionar de maneira indendente. Assim, caso queria, Adam consegue conduzir o carro só com o motor dianteiro, ou só com o motor traseiro, ou com os dois. Nesse caso, a potência combinada é de 986 cv, com 119,3 mkgf de torque (!).

Opel-Corsa-with-two-C20LET-inline-four-engines-07-600x547

A janela traseira de acrílico vazada ajuda a arrefecer o segundo motor, que tem seu próprio radiador

Em um teste no asfalto, calçando pneus de rua A048, o Corsa foi capaz de acelerar de zero a 100 km/h em 3,2 segundos e de 0 a 160 km/h em 3,6 segundos. O quarto-de-milha foi cumprido em 10,9 segundos a 231 km/h, e a velocidade máxima dé de 253 km/h. É desempenho de supercarro.

O Corsa tomou a maior parte do tempo livre de Adam, que é dono de uma oficina mecânica há pelo menos oito anos. O carro é usado em eventos de pista regionais na Inglaterra, track days e competições de time attack e, e uma das vantagens do Corsa é que bastam alguns minutos deitado embaixo do carro para transformá-lo em um carro com de tração dianteira, traseira ou nas quatro rodas, tornando-se apto a qualquer categoria (FWD, RWD ou AWD).

534363_607822589274409_1547357248_nOpel-Corsa-with-two-C20LET-inline-four-engines-06-600x450559390_607853975937937_264221121_n

Um detalhe interessante: apesar de todas as modificações, que também incluem suspensão ajustável, interior aliviado e gaiola de proteção, o Corsa passou na inspeção das autoridades de trânsito britânicas e é 100% legalizado para as ruas. No entanto, na maioria das vezes o Corsa vai para a pista de trailer.

Adam diz que vai se dedicar ao Corsa por mais alguns anos – todo mundo sabe que um project car nunca está pronto – mas já avisou em sua página no Facebook que, assim que completar 40, vai começar a dedicar-se a um projeto ainda mais impressionante: uma recriação do Audi Quattro S2 do Grupo B, com entre-eixos curto e tudo. Ele já tem um Audi Quattro de rua guardado na garagem, e há algum tempo está coletando peças para o carro, incluindo o motor cinco-cilindros turbo de 2,1 litros. É… nos parece uma boa maneira de superar um Corsa com dois motores e quase 1.000 cv.

Matérias relacionadas

Voando baixo: os carros com motores de avião mais absurdamente incríveis do mundo

Dalmo Hernandes

Rock à italiana: guitarra da Alfa Romeo e um MiTo com amplificadores Marshall!

Dalmo Hernandes

Volkswagen pode ter fraudado mais três linhas de motores diesel, 25 anos da última dobradinha brasileira na F1, chip de rastreamento deixa de ser obrigatório e mais!

Leonardo Contesini