A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Car Culture

O Toyota Supra que disputou a última corrida de “Velozes e Furiosos” será leiloado!

Toda vez que um carro da franquia “Velozes e Furiosos” aparece à venda é uma notícia e tanto, e com este Toyota Supra laranja não será diferente. Sim: é o carro de Brian O’Conner no primeiro filme, de 2001 – e este exemplar é um dos mais icônicos, pois foi exatamente este o carro usado na corrida entre Dom e Brian no fim do filme.

O filme já tem 14 anos, mas você certamente lembra da cena: Dom chega com seu icônico Charger, Brian aparece logo depois com o Supra e os dois trocam algumas palavras antes de pisar fundo para acertar as diferenças pela última vez (ou pelo menos aquela que achamos ser a última vez). Em questão de segundos, os dois carros saltam na frente de um trem e o Charger acerta um caminhão. Mais tarde, Brian dá as chaves do Supra a Dom, pagando sua dívida de “um carro de dez segundos”. Já virou clássico.

Como você deve imaginar, vários carros foram usados no filme, alguns deles preparados de forma específica para determinadas cenas. Com o Supra não foi diferente, e este exemplar fabricado em 1993 foi preparado especialmente para a cena de perseguição (ainda que também tenha aparecido em outros momentos no filme).

supra-vf1 (9)

O trabalho ficou a cargo de Eddie Paul, dono da The Shark Shop, na Califórnia, oficina especializada em fabricar alguns dos carros usados em produções hollywoodianas. No filme, o Supra de Brian é um Twin Turbo, mas estes são bastante raros. Assim, neste carro em específico, a oficina partiu de uma versão mais comum, equipada com a versão naturalmente aspirada do seis-em-linha 2JZ – a chamada 2JZ-GE. Em essência, trata-se  do mesmo motor, com três litros de deslocamento, bloco de ferro fundido, cabeçote de alumínio e duplo comando de válvulas.

supra-vf1 (3)

Originalmente o 2JZ-GE entrega 223 cv a 5.800 rpm e 28,5 mkgf de torque a 4.800 rpm – suficientes para acelerar até os 100 km/h na casa dos oito segundos. O motor do carro em questão quase não sofreu modificações: apenas um sistema de óxido nitroso da Holley Performance e célula de combustível da Jaz Products. O câmbio manual de cinco marchas é original.

supra-vf1 (4)

O carro recebeu suspensão reforçada e gaiola de proteção, necessários para as cenas mais intensas, além das várias modificações estéticas que todos conhecemos tão bem: pintura laranja; decalques feitos pela Modern Image, em San Diego, Califórnia; body kit Bomex feito sob medida, asa traseira APR e rodas Dazz calçadas com pneus Yokohama.

supra-vf1 (10)

Por dentro foram instalados bancos concha de competição e volante Sparco. Além disso, o painel original deu lugar a uma peça feita sob medida, com visual bem espartano e instrumentos Autometer, incluindo mostradores para o nível do óleo e da água e amperímetro.

O carro ainda foi premiado com um troféu de primeiro lugar e sua última aparição pública, no Detroit Autorama, evento anual para carros modificados que aconteceu no último mês de março.

O que nem todo mundo sabe, porém, é que este Supra (e um punhado de outros que foram usados nas filmagens) é um clone de um carro preparado 100% real — como vários outros carros do primeiro filme, o Supra laranja já era um carro famoso no meio tuning bem antes do lançamento do filme. O carro foi fabricado em 1994 e mantido impecável por seu primeiro dono, que rodou cerca de 86 mil km com ele antes de vendê-lo em 1998.

supraff_supra_4 ff_supra_3

Entre 1998 e 1999 o novo dono, Craig Lieberman,  realizou todas as modificações que vemos no filme — a pintura laranja perolada, exatamente a mesma usada no Lamborghini Diablo, o body kit Bomex com asa traseira APR, as rodas de 19 polegadas da Dazz e os pneus Yokohama, além de preparar o seis-em-linha com um turbicompressor Turbonetics T-66, intercooler e um novo coletor de admissão. Era o bastante para entregar 600 cv, chegando a 700 cv com a injeção de óxido nitroso.

O carro também recebeu suspensão ajustável com molas e amortecedores Eibach, além de toda a perfumaria que fazia sucesso na virada da década de 2000, como sistema de som com três monitores LCD e dois consoles de videogame (um PS1 e um PS2) e luzes de neon azul. O carro ganhou prêmios em diversos eventos regionais antes de, em 2000, ser recrutado para um papel em “Velozes e Furiosos” na Universal Studios.

O Supra de Lieberman seria usado apenas nas filmagens de cenas tranquilas, dentro da garagem ou em closes mais detalhados. Para as cenas de ação, foram construídos dublês — como o carro deste post, que será leiloado pela Mecum Auctions em um evento que acontecerá entre os dias 12 e 17 de maio, com preço estimado entre US$ 150 mil e US$ 200 mil.

 

Matérias relacionadas

Um Skyline “Kenmeri” da década de 1970 com motor RB26DETT de 550 cv: seria este o restomod perfeito?

Dalmo Hernandes

T-Cross “mata” Golf 1.0 TSI e 1.4 TSI, Argo Trekking chega em abril, os novos Honda Fit e Civic e mais!

Sim, isto é um Trabant com turbo, 270 cv e tração integral Quattro!

Dalmo Hernandes