A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

OMS quer limites de 30 km/h em todas as cidades do mundo, o novo McLaren 620R, Volkswagen apresenta Atlas Cross Sport e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Organização Mundial da Saúde propõe limite de 30 km/h para todas as cidades do mundo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) irá realizar em fevereiro de 2020 sua próxima conferência global para segurança viária, na qual irá apresentar novos pontos para reduzir a mortalidade no trânsito (aparentemente sua década de redução de acidentes não deu muito certo…). Entre eles, está a proposta de redução de limites urbanos de velocidade para 30 km/h em todas as cidades do mundo.

A informação foi antecipada por Claes Tingvall, professor da Universidade de Gotemburgo e chefe do grupo de especialistas de trânsito da OMS, em uma entrevista à Radio Ekot, da Suécia. Segundo Tingvall, esse limite de velocidade reduziria pela metade as mortes no trânsito. O limite também supostamente proporcionaria melhor mobilidade para pedestres e ciclistas e melhor fluidez no trânsito. “Em geral, você melhora o fluxo ao manter uma velocidade baixa e uniforme em vez de viajar em velocidades diferentes”, disse Tingvall à rádio.

As medidas a serem apresentadas em fevereiro também levam em consideração a redução de emissões e fatores econômicos e de saúde pública. (LC)

 

McLaren 620R aparece em imagens vazadas

McLaren 620R
Foto: Autocar

Pode ser que conheçamos em breve um novo track toy britânico: a McLaren supostamente está trabalhando em uma nova versão do supercarro 570S, com foco nas pistas, porém legalizada para as ruas. De acordo com o site Pistonheads, o carro foi revelado por um cliente que foi convidado pela McLaren para conhecer o carro. Obviamente, a identidade da fonte não foi revelada.

Segundo a publicação, a McLaren recusa-se a oferecer mais detalhes a respeito do carro, dizendo que se trata de um modelo “oferecido a clientes selecionados, apenas por convite” – ou seja, não basta ter um ou dois McLaren na garagem, mas também é preciso ter uma boa relação com a marca.

McLaren 620R
Foto: Pistonheads

 

O carro se chama McLaren 620R e, como o nome indica, provavelmente é movido por uma versão de 620 cv do motor V8 3.8 biturbo já visto no 570S. No entanto, o motor mais potente é apenas uma das características: o carro também possui um conjunto aerodinâmico bem mais agressivo e complexo, inspirado pelo 600LT e pelo 570S MSO X – estes, por sua vez, inspirados nos carros de corrida da McLaren.

Embora seja construído de acordo com as regras da categoria GT4 da FIA, o McLaren 620R será legalizado para as ruas. Além das imagens enviadas ao Pistonheads, o McLaren 620R também aparece em alguns flagras publicados pelos ingleses do site Autocar. Elas mostram o carro camuflado, e pode-se ver novas rodas e as placas nos para-choques. Mais detalhes sobre preços, disponibilidade e alterações mecânicas deverão ser reveladas em breve. (DH)

 

Volkswagen apresenta Atlas Cross Sport, que poderá ser seu modelo de topo no Brasil

Você já deve ter percebido que a Volkswagen não menciona o lançamento da nova geração do Touareg no Brasil. O motivo é que o modelo ficou caro demais para obter um volume de vendas que justificasse sua importação e, por isso, ele será substituído por dois modelos no mercado brasileiro. O primeiro já está entre nós: é o Tiguan Allspace em sua versão de topo, que deverá atender a demanda pelas versões de entrada do Touareg.

O outro poder ser o Atlas, que já é oferecido nos EUA desde 2017 com o nome Teramont e espaço para sete ocupantes. Desde que foi lançado, o SUV é cotado para o Brasil devido à sua plataforma MQB. Contudo, parece que não será exatamente o Atlas que conhecemos na época que virá ao Brasil, mas seu irmão mais novo, o Atlas Cross Sport. O modelo já havia sido apresentado no início de 2018 em forma de conceito para o mercado chinês, e em dezembro passado nas primeiras imagens “vazadas”. Agora a Volkswagen revelou o modelo em versão global de produção.

Como esperado, ele não é muito diferente do conceito (boa parte dos “conceitos” é baseado na versão de produção, e não o contrário), mantendo a dianteira da atual versão de sete lugares, porém com uma nova porção traseira a partir da coluna B.

Ele tem a traseira truncada, com o vigia inclinado formando uma queda acentuada a partir do teto. Os para-lamas salientes e a linha vincada na lateral foram mantidos, porém as maçanetas não acompanham o vinco, ficando acima deles. A linha de ombro elevada forma uma área envidraçada mais esguia, o que passa uma sensação de enclausuramento desejada nesse tipo de carro.

Sob o capô ele mantém as opções de motores do Atlas/Teramont: o 2.0 TSI de 240 cv e 35,7 kgfm, e o 3.6 VR6 de 280 cv e 36,8 kgfm. Os dois motores são sempre combinados aos câmbio automático de oito marchas, ligado às rodas dianteiras no 2.0 e às quatro rodas (4Motion) no VR6. Caso venha para o Brasil, ele deverá chegar entre o fim de 2020 e o início de 2021. (LC)

 

Peugeot pode aposentar sigla GTi e adotar o sobrenome Sport Engineered

No Salão de Genebra de 2019, há alguns meses, a Peugeot apresentou uma versão esportiva conceitual para o sedã 508, chamada Sport Engineered, com lançamento do modelo de produção previsto para o começo de 2020. Foi a primeira vez que o nome Sport Engineered apareceu, e agora a Peugeot avisa que ele será usado para outros modelos esportivos da marca, no lugar da sigla GTi.

De acordo com os britânicos do site Auto Express, o primeiro modelo a adotar a nova nomenclatura deverá o Peugeot 208 Sport Engineered – o que deve significar que ele será lançado antes mesmo do 508 esportivo.

No entanto, a publicação observa que, embora a troca do sobrenome seja dada como certa em diversos setores da PSA, existem membros mais tradicionalistas que defendem a manutenção da sigla GTi, por conta de seu legado entre os entusiastas. (DH)

 

Lotus vai usar motores compartilhados com a Volvo

Desde que a Lotus foi comprada pela Geely ela não apresentou novidades em seus carros, o primeiro exemplo de seu futuro foi exibido com o supercarro elétrico Evija. Mas o tradicional fabricante inglês não fará apenas elétricos, a sua linha vai compartilhar os motores a combustão com a Volvo e a Geely. A Geely está unificando a linha de motores do grupo e adotando a família Drive-E desenvolvida pela Volvo em todo o grupo.

A Lotus atualmente usa motores 1.8 2ZZ e o V6 2GR da Toyota em seus carros, com a adoção de motores da Volvo ela terá a disposição motores turbo e até powertrain híbridos. Além da Lotus e da Volvo, fazem parte do grupo Geely a Lynk & Co, Proton e London Taxi, esses fabricantes também estão nos planos de compartilhação do powertrain desenvolvido pela Volvo. (ER)

 

Porsche lança edição limitada do 718 Cayman GT4 para a Alemanha

A Porsche Sports Cup Germany, campeonato monomarca organizado pela Porsche, está comemorando 15 anos de seu inicio, como parte da celebração o fabricante está lançando uma edição limitada do 718 Cayman GT4. O 718 Cayman GT4 Sports Cup Edition mantém a mesma mecânica do GT4 comum, a edição especial se diferencia na estética.

A Sports Cup Edition se destaca pela pintura branca com faixas vermelhas, por dentro os detalhes vermelho continuam nos cintos de segurança e no centro da forração do banco do motorista. Logos com o nome da edição vem nas soleiras, tapetes e na tampa do porta-objetos do console central. Essa edição será disponível apenas na Alemanha e terá produção limitada, a Porsche não revelou quantas unidades serão feitas. (ER)

 

Porsche Taycan 4S: versão mais acessível do sedã elétrico é revelada

A Porsche apresentou ontem (14) o Taycan 4S, versão intermediária de seu super sedã elétrico. Usando uma sigla que já é familiar, o Taycan 4S oferece dois motores elétricos, o mesmo câmbio de duas marchas usado nos outros Taycan, e a mesma arquitetura de 800 volts que permite recargas mais rápidas e eficazes.

De série, os dois motores do  Taycan 4S (um na frente e outro atrás) entregam 530 cv graças a uma bateria de íon de lítio de 79,2 kWh. No entanto, os clientes podem optar por uma bateria de alta perforance, com 93,4 kWh – a mesma do Taycan Turbo. Nesse caso, os motores entregam, juntos, 570 cv.

A Porsche não é muito específica quanto ao desempenho do Taycan 4S, limitando-se a dizer que ambas as versões são capazes de chegar aos 100 km/h em cerca de 3,8 segundos, com máxima limitada em 250 km/h. Eles devem confiar bastante no produto, porque a autonomia também não foi divulgada – a Porsche diz que os dados estarão disponíveis quando o Taycan 4S chegar às lojas.

O preço, por outro lado, já foi revelado: US$ 103.800 – quase US$ 50.000 a menos que o Taycan Turbo sem opcionais. Agora sim o Taycan compete com o Tesla Model S também em preço – o sedã fabricado por Elon Musk custa a partir de US$ 99.900.  (DH)

Matérias relacionadas

Uma legítima Toyota Tacoma americana com motor V6 à venda no Brasil? Sim!

Dalmo Hernandes

Como está a situação do FlatOut com o modelo de assinaturas?

Juliano Barata

Qual foi o carro que te fez gostar de carros?

Dalmo Hernandes