A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Os carros favoritos dos nossos leitores no mundo dos games

A não ser que seus pais não tenham medo de enfrentar as duras penas da lei, uma criança não tem a oportunidade de dirigir um carro de verdade. Por isso, além das miniaturas, resta outra alternativa: os videogames. Ontem perguntamos aos nossos leitores quais eram seus veículos favoritos no mundo dos games, e agora aqui está a lista com as melhores respostas!

Os carros da série “Grand Theft Auto”

carros games (1)

Os dois primeiros games da série “Grand Theft Auto” (GTA), lançados no fim da década de 90, já traziam o conceito que conhecemos hoje: ande livremente pela cidade, roube carros e troque tiros com a polícia. Mas foi com “Grand Theft Auto III”, de 2001, que a série tomou a forma que conhecemos hoje: gráficos tridimensionais relativamente realistas, história envolvente e muitos carros legais. Todos eles são inspirados em modelos reais, com desempenho único a cada modelo e até a possibilidade de customização. Alguns modelos são recorrentes na série, mas com visuais diferentes — é o caso do Blista Compact da foto acima, que é baseado no Honda CRX da década de 1980 e  aparece em “GTA IV”, “Vice City” e “San Andreas”.

BMW M3 – “Need For Speed: Most Wanted”

carros games (4)

É realmente difícil escolher um game favorito da franquia “Need For Speed”, pois a série está aí desde 1994 e conta, até agora, com 20 lançamentos. Ela já se reinventou algumas vezes, com jogos focados em perseguições policiais, tuning e customização ou simplesmente nas corridas em si. “Most Wanted” é considerado um dos melhores jogos da era moderna da série, tendo sido lançado logo depois de “Need For Speed Underground 2″ e seguindo a mesma linha, porém sem tantos exageros estéticos nos carros. O primeiro carro que se pilota no game é um BMW M3 E46 GTR preparado, que é praticamente o melhor carro do jogo em aceleração e dirigibiliade, além de alcançar os 386 km/h. Pena que você perde este carro logo no início do jogo…

Suzuki Escudo Pikes Peak – “Gran Turismo 2”

Assim como “GTA III”, “Gran Turismo 2” foi o game que deu à sua franquia seu formato definitivo, com uma ampla variedade de carros, pistas que existem no mundo real e jogabilidade bastante aprimorada. Também foi em “GT2” que estreou um dos carros mais queridos e lembrados do game, o apelativo Suzuki Escudo Pikes Peak, com seus 981 cv e sua asa gigantesca. Uma vez conseguido, o carro era o passaporte para vencer com folga qualquer corrida que não tivesse limite de potência.

As naves de “F-Zero”

Normalmente parte da diversão de um jogo de corrida está no fato de dirigir carros reais (ou parecidos com eles) em circuitos virtuais. “F-Zero”, porém, é uma exceção à regra: quem imaginaria que um jogo de corrida com naves flutuantes correndo quase à velocidade da luz (OK, exageramos um pouco) pudesse ser tão divertido? Se for para escolher uma nave favorita, que seja a Blue Falcon de Captain Falcon, o “herói” da série, um caçador de recompensas e, claramente, o melhor piloto a competir no Grande Prêmio intergalático.

Os carros secretos – “Driver 2”

carros games (1)

Antes de “GTA III”, outro game te deixa andar livremente, roubando carros nas ruas de uma cidade tridimensional: “Driver 2”, segundo capítulo da série, lançado em 2000 para PlayStation. A história do policial Tanner se passa em quatro cidades: Chicago, Havana, Las Vegas e Rio de Janeiro, e todas têm carros baseados em modelos reais (lembra dos “rabos-de-peixe” de Havana?). Cada uma destas quatro cidades, porém, tinha um carro “secreto”, diferente de todos os outros que estavam nas ruas: um muscle car em Chicago, um Mini Cooper genérico em Havana, uma picape em Las Vegas e um caminhão no Rio de Janeiro. Era difícil encontrá-los e normalmente eles não duravam cinco minutos na sua mão, mas pegá-los dava uma ótima sensação de conquista.

Sidewinder – “Top Gear”

“Top Gear”, lançado em 1992 para Super Nintendo, marcou a vida de uma geração inteira antes de Gran Turismo. Foi um dos primeiros jogos de corrida lançado para o SNES, e o seu objetivo era se tornar o piloto mais rápido do mundo. Mas antes, você precisava escolher um carro entre quatro opções: Cannibal (vermelho), Sidewinder (branco), Razor (roxo) e Weasel (azul). Cada um deles trazia uma relação diferente entre aceleração, velocidade máxima, aderência e consumo de combustível. Nossos leitores disseram que seu favorito era o Sidewinder, por sua aceleração (0 a 100 km/h em 3,5 segundos), baixo consumo de combustível e boa aderência — apesar da velocidade máxima ser a menor entre os quatro — 211 km/h.

Red Bull X2010 – “Gran Turismo 5”

Se alguém construísse o carro de corrida mais rápido do mundo, um que ignorasse qualquer regra ou regulamento, como seria seu visual, como seria seu desempenho, e como seria pilotá-lo?

Foi assim que Kazunori Yamauchi, criador da série “Gran Turismo”, pediu a Adrian Newey, chefe da equipe técnica da equipe Red Bull de Fórmula 1, para projetar o carro de corrida definitivo. O conceito inicial era um monoposto com canopi, rodas cobertas e um perfil de baixa resistência aerodinâmica, movido por um motor turbo de 1.499 cv. Ele seria capaz de alcançar os 470 km/h e gerar até 6G de aceleração lateral. Contudo, Newey sugeriu a adição de uma ventoinha na traseira, como visto no Brabham BT46B.

A ventoinha serviria para aspirar o ar sob o carro, escoando-o para a traseira. Com menos pressão atmosférica sob o assoalho, a pressão que incidiria sobre o carro seria capaz de gerar downforce mesmo em baixa velocidade. As modificações garantiram ao carro de 545 kg uma velocidade máxima de mais de 500 km/h — o suficiente para dar uma volta em Nürburgring em menos de quatro minutos em “Gran Turismo 5”.

carros games (5)

“Gran Turismo 6” trouxe o Red Bull X2014, uma versão atualizada que pode vir com ou sem a ventoinha na traseira.

Red Eagle – “Carmaggedon”

Um game de corrida proibido para menores de 18 anos? Era exatamente o caso de “Carmaggedon”, que recebeu a classificação por ser um game extremamente violento para os padrões da época quando foi lançado, em 1997, para PC e Mac. O carro do protagonista Max Damage era o Red Eagle, que na maioria dos games da série era o primeiro carro que você podia escolher, e era considerado o “mascote” da franquia, aparecendo nas capas dos jogos e na arte promocional. Em todas as suas aparições, o visual era sempre muito agressivo, com pintura vermelha, detalhes pretos, body kit exagerado e espinhos, muitos espinhos.

Super Vehicle 001 – “Metal Slug”

Um dos side-scrollers mais divertidos de todos os tempos é “Metal Slug”, lançado em 1996 para arcade e o falecido Neo Geo, e relançado nos anos seguintes para várias outras plataformas. om visual caricato, hordas de inimigos na tela e muito bom humor, todo game da série te coloca na pele de um grupo de soldados especiais que precisa combater uma determinada organização maligna e salvar o mundo. Além de um arsenal das mais variadas armas, “Metal Slug” também tinha alguns veículos à disposição, como robôs, aviões, lanchas e o tanque de guerra cujo nome também era o subtítulo do primeiro game: Super Vehicle 001. Com um sistema que permitia que ele “se abaixasse” e rastejasse pelo chão, ele realmente parecia uma lesma de metal (metal slug), e te tornava invencível por… sei lá, dois minutos?

Mercedes-Benz  AMG Vision Gran Turismo – “Gran Turismo 6”

carros games (3)

Para “Gran Turismo 6”, a Polyphony Digital lançou um desafio para os fabricantes e estúdios de design de automóveis: criar um carro conceito que mostrasse a visão de cada uma delas sobre o grand tourer perfeito. O primeiro a ser revelado foi o Mercedes-Benz AMG Vision Gran Turismo, um belíssimo esportivo de proporções clássicas, com capô longo, carroceria recuada e traseira em formato de cunha. O motor dianteiro é um V8 AMG de 5,5 litros e equipado com dois turbos, capaz de gerar 577 cv e 81,5 mkgf de torque. O carro foi incluído no game com a atualização disponibilizada no fim de janeiro, e podia ser conseguido de graça através de um evento sazonal, o AMG Vision Racing Series, por tempo limitado. Também foi feita uma versão de corrida, com potência elevada para 600 cv e aerofólio traseiro fixo.

Ainda restam 27 companhias a revelar seus carros, e todas elas estão listadas aqui.

O carro branco de Enduro

Enduro, de 1983, foi um dos últimos sucessos do Atari 2600, console de 1977. Ele não foi o primeiro game de corrida para o console (este título vai para Street Racer, lançado junto com o Atari), mas é certamente o primeiro que vem à cabeça de todo mundo. Nele, você participava de uma corrida de longa precisava ultrapassar centenas de carros em um dia, sem bater nos outros pilotos. Ultrapassados 200 carros no primeiro dia, você poderia competir no dia seguinte. Não era nada fácil com os controles imprecisos do Atari, mas era o que havia de melhor na década de 80. Aquele monoposto branco com pneus biscoito (olha só os sulcos!) fez história.

Matérias relacionadas

Estas são as pinturas de corrida mais legais de todos os tempos

Leonardo Contesini

Os piores comerciais de carro que os nossos leitores já viram

Dalmo Hernandes

Os carros conceito mais legais… que nunca viraram realidade – parte final

Dalmo Hernandes