A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
GT40 Classificados Zero a 300

Os carros japoneses mais bacanas anunciados no GT40

No Brasil, os carros japoneses têm fama de confiáveis, avançados e esportivos. Hoje, o tema da nossa lista de anúncios do GT40 são justamente os carros de marcas japonesas – aqueles que, mesmo que não sejam vendidos exclusivamente no Japão, costumam ser chamados de JDM. Não adianta, já pegou.

Como de costume, é importante reforçar que esta é uma situação diferente das listas de anúncios de pessoa física, que seguem uma ordem cronológica: escolhemos a dedo os carros desta lista, e todos são interessantes em nossa opinião – há uma razão por trás de cada escolha. Entendido? Então, bora lá!

 

img_78348_4_5c4b8917-058a-4909-98e2-f2c58e4f87ae

Se você curte os Honda da década de 90, não precisa comprar um Civic: pode ser um Accord, como esta perua fabricada em 1992 (ou seja, da quarta geração, produzida entre 1990 e 1993) e equipada com um quatro-cilindros de 2,2 litros F22 de 130 cv e câmbio automático. De acordo com o proprietário, o carro é completamente original e não precisa de muito trabalho para ficar impecável. Apesar dos 220.000 km declarados, o Accord parece muito íntegro, também. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_181360_4_d6e11e1e-369d-4971-9780-cbdd74dac4a7

Se prefere algo mais esportivo, você talvez queira dar uma olhada neste Suzuki Swift Sport, fabricado em 2014 e, de acordo com seu proprietário, com pouco mais de 11.000 km rodados. O carro é equipado com um esperto quatro-cilindros 1.6 16v de 142 cv a 6.900 rpm e possui dinâmica muito interessante – não é à toa que é um dos favoritos dos que alugam carros para acelerar em Nürburgring Nordschleife. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_177968_4_adda14fc-b483-437f-8de2-9d45464eaeb3

Este Mitsubishi Eclipse de primeira geração fabricado em 1990 tem, de acordo com seu proprietário, 74.000 km rodados e perto de 500 cv nas rodas, graças a um novo turbo operando 2 bar e um sistema de injeção eletrônica programável. O carro ainda tem tração integral com blocante nos diferenciais central e traseiro e câmbio manual, e o dono diz que estuda trocas por carros de menor valor. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_74004_4_70e066c7-426d-4769-b58d-e2fec9b77669

Se você curte os pequenos fora-de-estrada japoneses, dá uma olhada neste aqui: é um Daihatsu Feroza, fora-de-estrada em miniatura na mesma veia Suzuki Samurai. São só 3,80 metros de comprimento e quatro lugares, mas o Feroza é bem… feroz, contando com tração integral e reduzida de verdade. O motor é um quatro-cilindros 1.6 16v com comando no cabeçote e cerca de 100 cv. O dono deste exemplar de 1994 conta que está com ele desde 2011 e que realizou uma revisão bastante abrangente há pouco tempo. Clique para ver o anúncio.

 

img_179824_4_392d67ed-9d77-4c50-bd07-96c07c6102b8

Mais para perua que para utilitário, o Subaru Forester tem um flat-four de dois litros e 158 cv, acoplado a uma caixa automática de quatro marchas e um sistema de tração integral. O proprietário deste exemplar fabricado em 2007 diz que o carro tem 90.000 km rodados, sendo que todas as revisões até os 80.000 km foram feitos em concessionária e o carro está em excelente estado. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_185344_4_e5b5b752-8aef-424f-af0c-593a85f6ca04

O Honda Civic de quinta geração já é considerado um dos carros de tração dianteira mais divertidos de guiar, e também é desejado por seu visual limpo e agradável. A versão VTi do Civic hatchback, porém, era a que tinha o motor mais desejado: o B16, quatro-cilindros 1.6 16v com comando variável V-TEC e nada menos que 160 cv – 100 cv por litro! Este exemplar tem, de acordo com seu proprietário, 103.000 km rodados; é totalmente original e está muito bem conservado, com todos os equipamento funcionando perfeitamente. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_183164_4_a8757543-e4f3-4346-aa1c-924b93a8f771

Este Impreza WRX sedã foi fabricado em 2011, quando a Subaru adotou o kit widebody usado na versão STI. O motor é um flat-four de 2,5 litros com turbo e 270 cv, acoplado a um câmbio manual de cinco marchas. Segundo o proprietário o carro tem algumas modificações: asa traseira do STI, filtro K&N, downpipe, um radiador maior, embreagem ClutchMasters, amortecedores ajustáveis coilover KW e reprogramação eletrônica ACF Performance. Ele também diz que o hodômetro marca 43.000 km. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_154536_4_c26ebaac-72f6-4aea-9004-56e1a2d7998e

O Suzuki Samurai é o antecessor do Jimny, e há quem diga que ele tem ainda mais disposição para enfrentar trilhas. Este exemplar fabricado em 1999 está equipado a caráter, com guincho, faróis auxiliares, snorkel, suspensão elevada e pneus Firestone Mud. Segundo o anunciante, o carro tem 88.000 km rodados e a bateria é nova. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_187268_4_75ec3316-0a7d-44cc-b353-fb44947e2a42

Lançado em 2009, o Nissan 370Z se aproxima dos dez anos em linha, e não dá sinais de aposentadoria. Este exemplar foi fabricado em 2011 e, segundo seu anunciante tem 28.000 km rodados e é original. O motor é um V6 de 3,7 litros e 336 cv, acoplado a um câmbio automático com trocas de marcha por aletas atrás do volante. As rodas são originais, fabricadas pela RAYS. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_111140_4_f287b570-6140-4dc9-bb87-722ae26e9bab

Feito sobre a plataforma do Honda Civic de quinta geração, o Del Sol é um conversível com teto targa, dois lugares e a mesma mecânica da versão VTi – o motor B16, de 1,6 litro e 160 cv, com comando variável V-TEC, acoplado a uma caixa manual de cinco marchas. O anunciante diz que o carro tem apenas 34.000 km rodados e está muito bem conservado, incluindo o acabamento e o berço da capota, que fica guardada no porta-malas quando não está em uso. [highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight]

 

img_109396_4_2967901f-dce5-4368-8bd8-76436b86b7aa

Raro de se encontrar no Brasil, este é um Acura Integra de segunda geração, feito para o mercado americano – no Japão e na Europa, ele era o Honda Integra. Exemplar da versão GS, ele tem um quatro-cilindros B18, versão de 1,8 litro do motor do Civic VTi, com comando duplo no cabeçote, porém sem V-TEC, e câmbio manual de cinco marchas. O carro está original e precisa de alguns cuidados, mas traz todos os acabamentos no lugar. Pode ser uma bela base para um project car.[highlight]Clique para ver o anúncio.[/highlight].

 

Matérias relacionadas

Este Mitsubishi Eclipse GSX Turbo tem 500 cv nas rodas e está à venda. Vai encarar?

Dalmo Hernandes

A volta do Porsche 935, nossa avaliação do novo Jetta, o novo Mitsubishi Eclipse e as novidades da semana no FlatOut e no YouTube do FlatOut!

Leonardo Contesini

A história do motor Wankel da Mazda e de seu criador, Kenichi Yamamoto

Dalmo Hernandes