A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Os carros mais legais que você pode comprar gastando entre R$ 40 mil e R$ 50 mil – parte 1

Você achou que a gente tinha esquecido? É claro que não! Faz alguns dias que perguntamos aos leitores quais eram os carros mais bacanas que se pode comprar gastando R$ 40 mil e R$ 50 mil, e agora chegou a hora de conferir a primeira parte da lista com as respostas!

Vale lembrar que a gente chegou a um patamar de preços mais elevado — agora, estamos lidando com carros mais modernos, potentes e sofisticados mecanicamente. É natural que, com o valor de compra mais alto, o preço da mão de obra e das peças acompanhe — fica o lembrete!

 

BMW Série 1

autowp.ru_bmw_118i_5-door_1

A partir dos R$ 40 mil, já dá para comprar um BMW mais moderno, e o Série 1 é o mais barato deles. No nosso orçamento fictício, se encaixam os 118i e 120i da primeira geração, de código E87, vendidos no Brasil a partir de 2005. Ambas são equipadas com motores de quatro cilindros e dois litros — a diferença está na potência.

O primeiro a chegar foi o 120i, cujo motor quatro-cilindros com duplo comando variável VANOS, 150 cv e 20,4 mkgf de torque (suficientes para chegar aos 100 km/h em cerca de nove segundos, com câmbio manual ou automático), além de diversas assistências eletrônicas como controles de estabilidade e tração, distribuidor de frenagem e bloqueio do diferencial.

autowp.ru_bmw_120i_3-door_16

A partir de 2009, a BMW começou a oferecer o 118i, que tinha o mesmo motor de dois litros amansado para render 136 cv. Era mais acessível e deixava isto claro com faróis mais simples, interior com muito mais tecido do que couro e ausência de teto solar, mas mantinha boa parte das qualidades dinâmicas do 120i. Ambos custam algo entre R$ 42 mil e R$ 48 mil, em média.

 

Subaru Impreza WRX

40-50-1 (2)

Finalmente chegamos à faixa de preço onde se pode comprar um Subaru WRX! Por algo entre R$ 40 mil e R$ 45 mil, é possível comprar um WRX de segunda geração (aquele com vários faróis diferentes), com motor boxer turbinado e tração integral. O valor depende mais do estado de conservação que do ano de fabricação, e existem algumas versões diferentes — todas, é claro, com tração nas quatro rodas.

40-50-1 (3)

O modelo bug eye, com faróis redondos, é mais fácil de ser encontrado como perua que como sedã, e é equipado com um boxer turbo de dois litros e 218 cv, e custa algo entre R$ 40 mil e R$ 45 mil. Já o hawk eye (“olhos de falcão”) tem visual que muitos consideram mais agradável e um boxer de 2,5 litros e 230 cv, com preço que fica entre R$ 45 mil e R$ 50 mil.

 

Citroën DS3

40-50-1 (4)

O Citroën DS3 começou a ser vendido no Brasil em 2012, importado da França. Com o onipresente motor 1.6 THP, com turbo e 165 cv (desenvolvido em conjunto por BMW e Peugeot Citroën, e compartilhado entre diversos modelos de ambas as companhias), câmbio manual de seis marchas e visual para lá de descolado, foi o carro que deu início à invasão de hot hatches no mercado brasileiro. Só podia ser francês, não é mesmo?

40-50-1 (3)

A plataforma é a mesma do Citroën C3, bem como alguns poucos painéis da carroceria. O barato do carrinho é mesmo o comportamento dinâmico que, somado à capacidade de chegar aos 100 km/h em 7,3 segundos com máxima de 220 km/h, torna o DS3 uma excelente opção como pocket rocket semi novo.

 

Mini Cooper One

40-50-1 (6)

Falando em pocket rocket, o Mini Cooper também já pode ser comprado com nosso orçamento de faz-de-conta. Ainda não é possível levar para casa as versões mais apimentadas por menos de R$ 50 mil, mas o que temos já é interessante: por esta grana, você pode comprar um Mini One fabricado entre 2010 e 2012, com motor 1.6 16v aspirado de 98 cv. Não parece muito, mas estamos falando de um carro leve (o Mini One pesa 1.080 kg), que é capaz de chegar aos 100 km/h em 10,5 segundos.

40-50-1 (5)

O câmbio manual de seis marchas e as dimensões reduzidas, além da suspensão do tipo multilink na traseira proporcionam uma experiência bem divertida ao volante, e o carrinho vem até recheado — incluindo seis airbags, computador de bordo e controles eletrônicos de estabilidade e tração. Não é preciso muito mais que isso em um carro pequeno.

 

Ford Fusion

40-50-1 (7)

Esta é a terceira vez que o Ford Fusion de primeira geração aparece nesta lista, mas agora vamos falar do modelo reestilizado, fabricado a partir de 2009, e em sua versão mais interessante de todas: o Fusion V6 AWD, equipado com motor 3.0 de 243 cv e tração integral sob demanda, ativada automaticamente quando detectada perda de aderência nas rodas traseiras.

40-50-1 (8)

O Fusion V6 AWD vinha com câmbio automático de seis marchas e era capaz de chegar aos 100 km/h em 8,5 segundos, com máxima de 180 km/h. Hoje, um carro desses pode ser encontrado custando a partir de R$ 48 mil. Para quem gosta de conforto, é uma grana muito bem gasta: o carro é muito bem equipado, e seu único opcional é o teto solar.

 

Audi A3

40-50-1 (10)

O Audi A3 também já marcou presença na lista algumas vezes. Desta vez, o modelo que se encaixa na nossa faixa de preço é o A3 Sportback da terceira geração, vendida entre 2006 e 2010. O motor é um 2.0 TFSI, com turbo e 200 cv, acoplado à caixa S-Tronic de dupla embreagem e seis marchas.

40-50-1 (9)

É um conjunto interessante, capaz de acelerar até os 100 km/h em 7,2 segundos e beliscar os 240 km/h. Além disso, o visual que lembra uma perua agrada bastante. Um exemplar inteiro e relativamente pouco rodado (digamos, com menos de 80 mil km), custa entre R$ 46 mil e R$ 50 mil.

 

Chevrolet Omega

40-50-1 (11)

Gosta do Holden Commodore, vendido na Austrália? Pois a última versão do Omega vendida no Brasil é, em essência, um Commodore com a gravatinha dourada da Chevrolet. Ele não tem um V8, mas seu V6 3.6 de 254 cv certamente não é nenhum peso morto debaixo do capô. Com câmbio automático de cinco marchas e porte avantajado, dá um ótimo travel car (e a tração traseira deverá dar conta da diversão).

40-50-1 (12)

Com R$ 40 mil já dá para comprar um, mas os melhores exemplares ficam mais perto dos R$ 50 mil. Em todo caso, são carros luxuosos que ainda não sofreram com a desvalorização rápida dos modelos mais antigos e, por isso, costumam estar bem cuidados.

 

Matérias relacionadas

As melhores cenas de cinema envolvendo carros já feitas — parte 1

Dalmo Hernandes

As fabricantes de componentes aftermarket favoritas dos nossos leitores – Parte 1

Dalmo Hernandes

O ataque dos clones: os fora de série nacionais “inspirados” em modelos famosos – parte 2

Dalmo Hernandes