A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Top

Os carros mais legais que você pode comprar gastando entre R$ 40 mil e R$ 50 mil – parte 2

E cá estamos nós novamente! Depois de perguntar aos leitores quais eram os carros mais bacanas que se podia comprar gastando entre R$ 40 mil e R$ 50 mil, fizemos a primeira parte da lista com as melhores sugestões. Agora, chegou a hora de continuar!

 

Renault Fluence GT

40-50-2 (2)

Há alguns anos tivemos uma pequena invasão de sedãs com pretensões esportivas no mercado — o Civic Si, foi nossa sugestão nesta faixa de preço, foi um deles. Outro foi o Renault Fluence GT, que foi vendido entre 2012 e 2014 e tinha um motor 2.0 turbo de 180 cv (praticamente o mesmo do Mégane RS, porém com 70 cv a menos por questões de custo) e câmbio manual de seis marchas — configuração que pegou todo mundo de surpresa no lançamento.

40-50-2 (3)

Bem equipado (com seis airbags, teto solar, controles de tração estabilidade, ABS e EBD de série, por exemplo), o Fluence GT não tinha opcionais. Seu visual discreto não entrega que ele é capaz de chegar aos 100 km/h em oito segundo com máxima de 220 km/h e a suspensão é bem acertada. E já dá para comprar um exemplar pouco rodado (coisa de 40.000 km) por algo entre R$ 47 mil e R$ 50 mil.

 

Peugeot 408 THP

40-50-2 (5)

Falando em sedã francês turbinado, o Peugeot 408 THP — que também foi lançado em 2012 — é outro que se encaixa em nosso orçamento fictício. Na verdade, ele custa menos: R$ 40 mil já te compram um 408 THP pouco rodado e praticamente novo.

40-50-2 (4)

Por esta grana, você leva para casa um sedã com motor de hot hatch — o 1.6 turbo THP de 165 cv é exatamente o mesmo usado pelo Citroën DS3 — capaz de chegar aos 100 km/h em 8,8 segundos com máxima de 215 km/h, muito bem equipado e dotado de câmbio automático de seis marchas. E, para muita gente, ele também é um dos sedãs mais bonitos já vendidos no Brasil.

 

Mercedes-Benz CLC

40-50-2 (7)

Quer um Mercedes-Benz de R$ 50 mil? Que tal um cupê de tração traseira, visual bacaninha e motor 1.8 com supercharger e 184 cv? É exatamente este o caso do Mercedes-Benz CLC 200, que não é tão conhecido e, por isso mesmo, pode ser uma ótima opção para quem quer um Mercedinho diferente. Detalhe: ele foi produzido em Juiz de Fora/MG entre 2009 e 2010.

40-50-2 (6)

Detalhe: o CLC, que tem a cara da geração W204 do Classe C, é na verdade baseado na geração anterior, W203 (aquela com faróis duplos), mas o trabalho cosmético foi bem feito e o visual do carro é bem agradável. Além disso, ele é capaz de chegar aos 100 km/h em 8,7 segundos, com máxima de 235 km/h. Tudo isso custando entre R$ 45 mil e R$ 50 mil.

 

Volvo C30 T5

40-50-2 (8)

O Volvo C30 já apareceu como sugestão do FlatOut, mas o modelo que se encaixa nesta lista é ainda melhor: o Volvo C30 T5. A letra T, acompanhada do número 5, indica que esta versão é equipada com um motor de cinco cilindros de 2,5 litros turbinado, capaz de entregar 220 cv a 5.000 rpm e 32,6 mkgf de torque a partir de 1.800 rpm.

40-50-2 (9)

Ele acelera aos 100 km/h em 7,1 segundos e chega aos 235 km/h, além de contar com a boa dinâmica da plataforma do Ford Focus e sua suspensão multilink na traseira. Um exemplar bem conservado e relativamente pouco rodado já custa por volta de R$ 45 mil — para nós, uma bela pechincha.

 

Fiat Bravo T-Jet

40-50-2 (10)

O hatch médio da Fiat nunca vendeu tão bem (na verdade, sendo um dos que menos emplacam no segmento, ele deve estar perto do fim de sua vida) e, obviamente, isto inclui a versão esportiva T-Jet. O lado bom disso é o preço tentador no mercado de usados: um Bravo T-Jet custa praticamente o mesmo que as outras versões no mercado de usados — isto é, a partir de R$ 45 mil.

40-50-2 (11)

Com o mesmo motor 1.4 turbo de 152 cv e 21,1 mkgf de torque do Punto T-Jet, o Bravo é maior e melhor acabado que o irmão menor — e quem já acelerou garante que ele anda tanto ele, com mais conforto e discrição. Isto não pode ser ruim.

 

Jaguar X-Type

40-50-2 (16)

A proposta do X-Type ao ser lançado, em 2001, era oferecer um Jag mais acessível e, com isso, aumentar o volume de vendas. A plataforma é baseada no Ford Mondeo de terceira geração, a última vendida por aqui. Com duas opções de motor V6 — um de 2,5 litros e 194 cv e um 3.0 de 231 cv — e tração integral, o X-Type e foi o modelo de entrada da Jaguar no Brasil de 2002 a 2009, sofrendo uma reestilização em 2007.

40-50-2 (15)

O preço varia entre R$ 40 mil e R$ 50 mil, e o X-Type é o carro perfeito para causar uma boa impressão sem criar um rombo no bolso. Só não esqueça que estamos falando de um Jaguar preciso, porém, se preparar para a manutenção tipicamente britânica — se é que você nos entende…

 

Audi A4

40-50-2 (13)

O Audi A4 é outro nome recorrente nesta lista — a segunda geração apareceu em suas versões perua e sedã —, mas agora dá para descolar algo mais moderno: R$ 50 mil  ou um pouco menos são suficientes para comprar um A4 de terceira geração.

40-50-2 (14)

A partir dos R$ 40 mil já dá para comprar um bom exemplar — e ainda escolher a mecânica: um 1.8 turbo com cabeçote de 20 válvulas e 163 cv, ou um 2.0 TFSi com injeção direta e 200 cv. Em ambos os casos o câmbio é um CVT que simula seis marchas, e a gente não consegue pensar em muitos conjuntos melhores para pegar a estrada.

 

Ford Mustang

mustang-gt-95 (15)

Se você achou que estavam faltando esportivos nesta lista, pode ficar sossegado, porque R$ 50 mil já te compram um Mustang! Claro, não um modelo clássico dos anos 1960, e muito menos um mais moderno, da quinta ou da sexta geração. No entanto, é possível comprar um Mustang da década de 1990, de quarta geração — a última antes de o ‘Stang assumir o visual retrô.

mustang-gt-95 (9)

Os exemplares mais comuns usam um motor V6 de 145 cv, o que não soa exatamente empolgante. Com um pouco de paciência, porém, você até consegue descolar um Mustang GT, cujo motor V8 de 4,6 litros e 215 cv também pode parecer meio anêmico, mas é suficiente para levar o carro até os 100 km/h na casa dos seis segundos e cumprir o quarto-de-milha (402 m) em pouco mais de 15 segundos. Com sorte, você até acha um exemplar com câmbio manual!

 

Matérias relacionadas

Os motores de quatro cilindros mais incríveis já usados em automóveis – parte 1

Dalmo Hernandes

Os desenhos e quadrinhos que não são sobre carros, mas usam carros de verdade – parte 1

Dalmo Hernandes

Os carros conceito mais legais… que nunca viraram realidade – parte 1

Dalmo Hernandes