A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Zero a 300

Os carros mais vendidos no Brasil no trimestre, Mercedes-AMG GT R Black Series e mais!

Bom dia, caros leitores! Bem-vindos ao Zero a 300, a nossa rica mistura das principais notícias automotivas do Brasil e de todo o mundo. Assim, você não fica destracionando por aí atrás do que é importante. Gire a chave, aperte o cinto e acelere conosco.

O Zero a 300 é um oferecimento do Autoline, o site de compra e venda de veículos do Bradesco Financiamentos. Nesta parceria, o FlatOut também apresentará avaliações de diversos carros no canal de YouTube do Autoline – então, clique aqui e se inscreva agora mesmo (e não esqueça de ativar o sininho)!

 

Mercedes-AMG GT Black Series é flagrado em Nürburgring

Agora que a Mercedes lançou o AMG GT R Roadster, parece que o próximo modelo da fila é o aguardado AMG GT Black Series. O modelo foi flagrado em testes durante o pool dos fabricantes em Nürburgring, e deve ser lançado em 2020.

Embora não haja confirmação, há uma série de fatores que nos levam a crer que este é mesmo o AMG GT Black Series (BS). Primeiro, porque Tobias Moers, chefe da divisão, falou há alguns meses que o AMG GT BS já está em desenvolvimento. Depois, porque os Black Series são tradicionalmente a versão de despedida dos modelos e o AMG GT deve ter seu ciclo encerrado em 2021. Isso daria ao GT Black Series cerca de dois anos de mercado, como todos os outros modelos da série.

Por último, o modelo flagrado em Nürburgring tem o para-choques dianteiro diferente do AMG GT R Pro, e saídas de escape nas extremidades do difusor, e não na porção central como na atual versão mais radical do esportivo.

Infelizmente o modelo aparece muito brevemente no vídeo — a partir de 6:15 é possível ver os dois protótipos que estão em testes no circuito —, mas ao menos é possível ver outros protótipos de futuros lançamentos, como o novo Land Rover Defender, o Porsche Cayman GT4 e o Renault Megane RS provavelmente em busca do recorde de volta entre os carros de tração dianteira.

Quanto ao GT R Black Series, ele terá o mesmo V8 biturbo de quatro litros, provavelmente na mesma configuração do AMG GT 63S, com 640 cv. (LC)

 

Chevrolet Onix segue na liderança no primeiro trimestre de 2019

A Agência Auto Informe divulgou o ranking de vendas do mercado automotivo no primeiro trimestre de 2019. Sem surpreender, o Chevrolet Onix permanece no primeiro lugar, com 55.513 unidades emplacadas nos três primeiros meses do ano. Em segundo lugar vem o Hyundai HB20, com 24.355 exemplares vendidos, seguido pelo Ford Ka, com 22.560 carros vendidos.

Nas três posições seguintes estão o Chevrolet Prisma, com 20.544 unidades; o Renault Kwid – este sim surpreendendo ao chegar à quinta posição, com 16.662 exemplares vendidos; e a veterana Fiat Strada, que emplacou 16.610 unidades.

Em sétimo lugar vêm o Fiat Argo, com 16.236 exemplares vendidos, seguido do Gol, com 16.159 unidades emplacadas; e do Jeep Renegade, único SUV do ranking, que vendeu 15.673 exemplares. A lanterna do top 10 fica com o VW Polo, que vendeu 15.260 exemplares.

Nas vendas por fabricante, a GM segue líder isolada, com 106.412 unidades vendidas (18,4% de participação no mercado). A segunda colocada é a VW, com 82.303 carros vendidos (14,2% de participação), e a terceira é a Fiat, que emplacou 78.832 unidades (13,6%).

No total, as vendas do primeiro trimestre de 2019 somaram 580.184 automóveis e comerciais leves, contra 527.340 nos três primeiros meses de 2018 – um crescimento de 10%. (DH)

 

Corvette Grand Sport é o pace car da Indy 500 deste ano

A edição 2019 das 500 Milhas de Indianápolis está marcada para o próximo dia 26 de maio, mas pace car da corrida já foi revelado: este Chevrolet Corvette Grand Sport marrom “Long Beach Red Metallic Tintcoat”. É a 16ª vez que o Corvette é escalado como pace car da Indy 500 – e a 30ª vez que a Chevrolet participa da corrida com um pace car. A primeira foi em 1978.

O Corvette Grand Sport usa o V8 LT1 de 6,2 litros do Corvette Stingray, com 460 cv e 64,3 kgfm de torque, mas traz os componentes aerodinâmicos do Corvette Z06. No caso deste exemplar, o motor é acoplado a uma caixa automática de oito marchas. O carro também tem freios Brembo e o sistema de suspensão com amortecedores magnéticos da GM – que é opcional no Grand Sport. (DH)

 

Hennessey prepara kits de 900 e 1.000 cv para o McLaren Senna

Conhecida por suas picapes e muscle cars preparados, a americana Hennessey Performance também modifica superesportivos. E sua “vítima” mais recente é o McLaren Senna – a Hennessey anunciou que está desenvolvendo kits HPE900 e HPE1000 para o track monster britânico.

Se você conhece a Hennessey, já deve ter deduzido que os dois kits levarão a potência do McLaren Senna a pelo menos 900 cv (HPE900) e 1.000 cv (HPE1000). Originalmente, o V8 biturbo de quatro litros do Senna entrega 800 cv a 7.250 rpm e 81,6 mkgf de torque a 5.500 rpm, levados para as rodas traseiras através de uma transmissão de dupla embreagem e sete marchas.

Como de costume, os kits da Hennessey consistirão em novos turbos e intercooler, novos coletores de admissão e escape e ECU MoTec com programação exclusiva – bem como reforços na transmissão para lidar com a cavalaria extra. A Hennessey afirma que o trabalho de desenvolvimento está em sua reta final, e que em breve divulgará os números exatos de potência e desempenho do Senna preparado. (DH)

 

Lightning Strike: uma moto elétrica de 240 km/h

Foi lançada nos EUA nesta semana a Lightning Strike, moto esportiva elétrica que se posiciona como uma alternativa acessível no segmento. Movida por um motor elétrico que pode ter 90 ou 120 cv, a Strike está disponíveis em três versões: básica, Mid Range e Carbon Edition.

As duas primeiras versões usam o motor de 90 cv, e têm velocidade máxima de 220 km/h. A básica custa US$ 12.998 (R$ 50.000 em conversão direta), enquanto a Mid Range sai por US$ 16.998 (R$ 65.500). Já a Carbon Edition, que tem motor de 120 cv e chega aos 240 km/h, custa US$ 19.998 (R$ 77.100).

De acordo com a Lightning, empresa fundada em 2006 na Califórnia, a Strike tem autonomia entre 160 km e 320 km. Para se ter ideia, a moto elétrica da Harley Davidson – chamada Livewire – tem autonomia de 225 km e custa US$ 30.000 (R$ 115.000 em conversão direta). E mais: usando um carregador rápido, a Strike consegue ser recarregada em 35 minutos. (DH)

 

Chevrolet chinesa divulga teaser de novos Tracker e Trailblazer

A Chevrolet chinesa revelou um teaser de dois crossovers novos que serão apresentados no dia 16 no Salão de Xangai. Eles seguem a tradição da divisão chinesa de retomar nomes antigos de carros ocidentais da marca, os escolhidos da vez foram Tracker e Trailblazer. No Brasil e na Rússia o nome Tracker continuou num carro conhecido como Trax no resto do mundo, já o nome TrailBlazer continuou no SUV da S10 aqui e no sudeste asiático.

O novo Tracker chinês será derivado do Buick Encore e vai ocupar o espaço do Trax na linha e virá com motor tricilindrico 1.0 turbo. A transmissão deve ser uma nova de dupla embreagem e seis marchas. O novo TrailBlazer terá nenhuma relação com o SUV com chassi tipo escada vendido aqui, o modelo chinês ocupará o espaço entre o Tracker e o Equinox na gama chinesa da marca. (ER)

 

Aston Martin terá novo supercarro além do Vanquish?

A Aston Martin registrou recentemente o nome Valen no Ministério da economia e do comércio do Líbano e no escritório britânico de propriedade intelectual. O nome, que significa “forte” em latim, indica que pode estar a caminho um novo supercarro de produção limitada. É possível que o Valen seja a versão de rua do AM-RB 003.

Falando nele, a Aston Martin também registrou os nomes Valhalla, também cotado para a versão de rua do AM-RB 003, e Varekai, que significa “onde quer” na linguagem romena dos ciganos, e seria usado em seu primeiro SUV mas acabou dando lugar a DBX. (ER)

 

 

Alfa Romeo GTV aparece em nova imagem

Faz quase dez meses que a Alfa Romeo confirmou o retorno do GTV, e até agora a única imagem do esportivo era uma projeção ultra-estilizada e parcialmente escurecida. Agora, uma nova imagem do modelo foi divulgada pela imprensa italiana.

A imagem do carro aparece em uma foto feita em algum evento de apresentação da Alfa Romeo, e mostra a vista lateral da metade traseira do carro. Ela é um pouco diferente daquela primeira imagem, que mostra basicamente um Giulia estilizado em forma de cupê. Esta nova imagem mostra o teto alongado, com uma queda ao estilo fastback, o que sugere uma configuração 2+2 ou mesmo de quatro lugares. A base da janela lateral traseira tem uma curva para o alto, formando uma ponta aguda na coluna C que não aparecia na primeira imagem. 

O cupê terá uma versão do atual motor V6 biturbo da marca (que aparentemente será compartilhado com a Ferrari) combinado a um motor elétrico para formar um sistema híbrido leve com mais de 600 cv. Ele terá tração nas quatro rodas, sistema de vetorização de torque e uma distribuição de peso próxima da ideal (50/50). Uma pena que ele só chegará em 2021.

Update: a imagem aparentemente foi feita para um estudo de design, e não tem relação com a Alfa Romeo. 

Matérias relacionadas

Mazda RX-7 Evo: a história do único Wankel do Grupo B do WRC

Dalmo Hernandes

Bentley Dominator: o pai Bentayga (e do Rolls-Royce Cullinan) feito para o Sultão do Brunei

Dalmo Hernandes

Os usados mais vendidos em junho, o primeiro McLaren de rua à venda, Mercedes Classe A sedã no Brasil e mais!

Leonardo Contesini