A revista semanal dos entusiastas | jorn. resp. MTB 0088750/SP
FlatOut!
Image default
Games Top

Os circuitos mais incríveis que só existem nos games – Parte 1

Uma das coisas mais legais dos games de corrida é a possibilidade de acelerar os melhores carros do mundo em circuitos que não existem fora dos games. Por isso, perguntamos aos leitores quais eram seus circuitos favoritos do mundo virtual. Agora, você confere a primeira parte da lista com as respostas!

 

Seattle Circuit – Gran Turismo 2 (PS1)

Sugerido por: Marcelo Augusto

Os saudosistas do PlayStation lembram com carinho de Seattle Circuit, outro dos circuitos urbanos do mais clássico dos Gran Turismo. Suas curvas a 90° deveriam ser desafiadoras, mas no fim das contas a maioria acabava acelerando até bater no muro e recuperando as posições perdidas na unha. Dava certo algumas vezes, o que é outra prova de que GT não é um simulador propriamente dito. Até porque, em um simulador, não daria para dar aqueles saltos bacanas!

 

Inferno – Rock n’ Roll Racing (Mega Drive/Super Nintendo)

Sugerido por: Jonas Jorge

Rock n’ Roll Racing, o clássico da Silicon & Synapse (hoje Blizzard)  para o Super Nintendo, não poderia ter este nome sem uma pista chamada Inferno. Ainda mais com uma versão 16 bits de “Paranoid”, o clássico do álbum homônimo do Black Sabbath, na trilha sonora. Localizado no planeta Inferno, o circuito era um dos mais difíceis, com diversas curvas fechadas em sequência, confundindo a percepção do jogador. Quem pega um jogo de corrida em perspectiva isométrica pela primeira vez sabe o quanto isto complica as coisas. Por sorte, ao chegar nesta pista, você consegue comprar um dos melhores carros do jogo – o Havac, uma espécie de hovercraft que flutua sobre as curvas e tem mísseis teleguiados como arma.

 

Costa di Amalfi – Gran Turismo 4 (PS2)

Sugerido por: JDM FROM HELL!!!

Antes de tudo: a costa de Amalfi — mais conhecida como Costa Amalfitana — existe de verdade. Amalfi é uma pequena comuna na costa oeste da Itália, com pouco mais de 5.000 habitantes. O que não existe é o circuito de rua retratado em Gran Turismo 6. Bem que poderia: além de suas paisagens matadoras (especialmente para a época em que foi lançado, meados dos anos 2000), a Costa di Amalfi é um dos circuitos mais desafiadores e interessantes do jogo, intercalando passagens rápidas com mudanças de relevo repentinas e emocionantes e curvas lentas típicas das ruelas das cidadezinhas da península.

 

Las Vegas – Top Gear (Super Nintendo)

Sugerido por: Victor Penteado

A verdade é que Top Gear é tão emblemático que daria para colocar qualquer um de seus circuitos aqui. O leitor Victor Penteado, porém, lembrou que Las Vegas era o primeiro circuito noturno do clássico game, tinha uma das mais longas retas e uma enorme variação de relevo.

Só que o fator nostalgia também fala alto: a trilha sonora do circuito traz a melodia mais lembrada pelos fãs – mais até do que a música de abertura!

 

Hometown – Need for Speed III: Hot Pursuit (multiplataforma)

Sugerido por: Dolan

Lançado em 1998, Need for Speed III: Hot Pursuit é, sem dúvida, um dos títulos mais queridos pelos fãs das antigas de Need for Speed. Além de inaugurar o conceito de perseguições policiais que tornou-se uma das marcas registradas da franquia, NFS3 tinha uma seleção matadora de superesportivos e circuitos verdadeiramente marcantes, ambientados em estradas e cidades. O primeiro deles era Hometown, e pode confessar que você logo escolheu o Lamborghini Diablo quando foi atravessar suas paisagens bucólicas, celeiros e aquele pequeno bairro rural pela primeira vez, tocando o terror em tudo e em todos.

 

Rio de Janeiro – Forza Motorsport 6 (XBox One, Windows)

Sugerido por: Luis Alberto Amado

Nem só de nostalgia vivem os fãs de games do site, e é claro que alguém iria sugerir o circuito do Rio de Janeiro em Forza 6. De acordo com os produtores do game, a pista vai de Copacabana ao Corcovado, passando por diversos pontos turísticos do Rio, e até mesmo a comunidade da Rocinha. O circuito tem algumas ruas que não existem e bagunça o caminho entre alguns bairros e marcos da cidade, mas o clima carioca está presente – até mesmo os radares são idênticos aos reais.

 

Menção Honrosa: Autódromo Internacional Nelson Piquet (Jacarepaguá)

Sugerido por: Doge

Você notou que perguntamos quais eram seus circuitos favoritos que só existiam nos games, não é? Pois bem: o Autódromo Internacional Nelson Piquet, também conhecido como Autódromo de Jacarepaguá, um dia já foi um circuito de verdade. Hoje, contudo, ele só existe nos games. Ou melhor, em simuladores, que permitem que qualquer um que tenha o conhecimento necessário crie circuitos reais ou imaginários e os distribua para outros jogadores no mundo todo.

Esta é a beleza das mods: eles nos permitem acelerar em Jacarepaguá, palco de diversas edições do Grande Prêmio do Brasil (e de track days com o próprio Nelson Piquet até pouco tempo atrás), que foi desativado e demolido em 2012 por conta dos Jogos Olímpicos.

Matérias relacionadas

Os carros mais legais que você pode comprar gastando entre R$ 40 mil e R$ 50 mil – parte 1

Dalmo Hernandes

As melhores músicas para acelerar — Parte 2

Dalmo Hernandes

Os pace cars mais legais já usados na história do automobilismo – Parte 1

Dalmo Hernandes
error: Direitos autorais reservados