Os games de corrida mais bacanas do PlayStation 2 – parte 2

Dalmo Hernandes 13 fevereiro, 2018 0
Os games de corrida mais bacanas do PlayStation 2 – parte 2

Olhando para trás, o mais legal dos jogos de corrida do PlayStation 2 é o modo como eles ainda tinham aquela atmosfera old school, mas eram modernos o bastante para entreter sem se tornarem maçantes. Pensando nisso, perguntamos aos leitores quais eram os jogos de corrida mais bacanas do PS2.

Nossa sugestão foi o mega-clássico Gran Turismo 4, e vocês foram bem criativos ao sugerir outros nomes, como podemos ver na primeira parte da lista. Agora, vamos à segunda – que, novamente, traz alguns medalhões e outros nomes mais desconhecidos. Bora?

 

Tourist Trophy

Sugerido por: Tércio Cruz

Tourist Trophy é conhecido pelos gamers como “Gran Turismo de moto”. E não para menos: o game, que tem seu nome emprestado de uma das corridas sobre duas rodas mais difíceis do mundo, não apenas foi desenvolvido pela Polyphony Digital, como também usou como base toda a engine de Gran Turismo 4. Isto fica claro logo nos primeiros minuto, quando se percebe que os menus e músicas são parecidos. E todos os circuitos de Gran Turismo, com exceção do Circuito de La Sarthe, estão presentes.

max1222813425-frontback-cover

O game tem modos Arcade e Simulação (TT), te faz tirar licenças para participar dos campeonatos e, apesar de ter sido feito a partir de um game de carros, faz muito bem o trabalho de simular a física de diferentes tipos de motocicletas – esportivas, urbanas, superesportivas, trilha e até mesmo scooters. Uma das poucas diferenças em relação a um GT é a maneira como se consegue novas motos: em vez de comprá-las e juntar em uma garagem, você as ganha vencendo eventos e testes de habilidade. Tudo funcionava tão bem que os fãs aguardavam uma sequência, mas esta não veio até hoje.

 

Test Drive Unlimited

Sugerido por: Oberdan

Uma boa maneira de descrever Test Drive Unlimited é compará-lo com Need for Speed Underground, porém em vez de corridas de rua noturnas com carros modificados, o jogo da Codemasters trazia pegas em cerca de 1.600 km de rodovias e estradas localizadas em uma ilha inspirada na ilha havaiana de O’ahu. Era possível dirigir no asfalto e em estradas de terra e desafiar oponentes espalhados pelo enorme cenário.

150847-Test_Drive_Unlimited_(USA)-1

O aspecto personalizado do game era um de seus pontos interessantes: você tinha sua casa e seus carros, e podia customizá-lo e prepará-lo nas lojas do jogo. A versão para PlayStation 2 não tinha alguns recursos, como câmbio manual, customização de avatares e trocas de cor para os carros, mas por outro lado tinha mais carros disponíveis e um sistema de navegação por “GPS” que direcionava o jogador automaticamente para o desafio mais próximo.

 

 

WRC: Rally Evolved

Sugerido por: gibagehrke

Lançado em 2005 e distribuído pela própria Sony (o que costumava ser um atestado de qualidade na época), WRC: Rally Evolved foi o quinto título desenvolvido pelos britânicos da Evolution Studios. Jogo oficial do Campeonato Mundial de Rali, WRC: Rally Evolved trazia 30 carros licenciados e totalmente deformáveis e cenários criados a partir de imagens de satélite das locações do mundo real.

WRC Rally Evolved GERMAN PAL COVER

Os carros variavam entre máquinas que competiam em 2005 e modelos históricos dos ralis, como o Ford RS200, o Lancia Delta S4 e o Peugeot 205 T16, e permitia que os jogadores enfrentassem uma versão virtual da temporada de 2005 do WRC, na qual competiram Sébastien Loeb e Petter Solberg. Diferentemente de Colin McRae RallyWRC: Rally Evolved trazia jogabilidade mais realista, enquanto a série rival tinha apelo mais “arcade” (entre aspas porque havia elementos de simulação perceptíveis). Além disso, o jogo da Evolution Studios tinha equipes e pilotos do mundo real.

 

 

Kaidō Battle 2

Sugerido por: Kenji555

O Tokyo Xtreme Racer original foi um dos títulos de lançamento do Sega Dreamcast, lá em 1999. Era um jogo bem bacana, ambientado nas corridas de rua do Japão, com carros licenciados e um boa variedade de circuitos, embora os gráficos ainda fossem mais próximos da geração anterior. Com isto, tornou-se um sucesso e deu origem a alguns spin-offs. Um deles foi Kaidō Battle 2, ou Tokyo Xtreme Racer Drift, título para o PlayStation 2 que era, em essência, a versão “touge” do original.

153618-Kaido_Racer_2_(Europe)_(En,Fr,De)-1483494879

Com gráficos melhores e mais esmero na customização dos carros, o game tinha corridas de dia e de noite, com chuva e com neve, e uma mecânica de jogo bem interessante: você encontrava outros pilotos em estacionamentos para desafiá-los para uma corrida, e havia duas maneiras de vencer uma corrida: esperando seu rival perder toda a energia (que era medida em uma barra, como nos jogos de luta) ou cruzando primeiro a linha de chegada.

 

Need for Speed Hot Pursuit 2

Sugerido por: Pedro Ivo Faro

Todo mundo lembra de Underground ou Most Wanted, mas a verdade é que Hot Pursuit 2, primeiro game da franquia a figurar na sexta geração de consoles, já nasceu clássico. Ele era uma releitura do ainda mais clássico Need for Speed III: Hot Pursuit, o game que introduziu as perseguições policiais à franquia, com gráficos melhores e jogabilidade mais afiada.

NEED FOR SPEED HOT PURSUIT 2

Sendo o último representante da “fase clássica” de Need for SpeedHot Pursuit 2 tinha umaa seleção de carros que ainda fazia a linha “garagem dos sonhos”, composta de supercarros e esportivos de alto nível, de Lamborghini Murciélago a BMW M3 E39, passando por Mustang SVT Cobra R, McLaren F1 e Porsche Carrera GT. Mas você também podia usar carros de polícia para prender os rachadores que aceleravam pelas sinuosas rodovias do jogo. Gostamos das novidades que os NFS seguintes trouxeram, mas Hot Pursuit 2 segue como uma ótima maneira de relembrar as origens da franquia. A versão para PS2, que foi desenvolvida por uma equipe diferente dos outros consoles (no caso, GameCube e XBox), tinha gráficos melhores e foi considerada superior pela crítica.

 

 

Enthusia: Professional Racing

Sugerido porDaniel Yoiti Hidaka Urata

Enquanto todo mundo babava ovo para Gran Turismo 4, a gigante Konami preparava sua resposta: seu primeiro semi-simulador, Enthusia: Professional Racing. Infelizmente o jogo foi lançao três meses depois de GT4, mas não teve o mesmo reconhecimento. O que é uma pena, pois predicados não lhe faltavam: uma bela lista de carros – incluindo alguns que faziam falta em GT4, como McLaren F1, o BMW M1 Procar (sim!), o De Tomaso Pantera e o Bugatti EB110 Dauer.

Enthusia Professional Racing GERMAN PAL COVER

O game tinha dois circuitos do mundo real: Nürburgring Nordschleife, na Alemanha e Tsukuba, no Japão. Os outros 48 eram fictícios, o que desagradava aos fãs do realismo mas era legal para quem curtia a originalidade. Já o modo de jogo dispensava a grana pelas recompensas diretas: todos os carros do jogo eram prêmios por vencer corridas, o que tornava a coisa toda mais dinâmica e divertida para os gamers casuais, mas deixava a experiência menos envolvente para quem gostava de se dedicar mais. No fim das contas, porém, os gráficos belíssimos e os efeitos sonoros mais convincentes por si só são suficientes para que alguns acreditem que, se tivesse sido lançado um pouco antes, Enthusia teria dado origem a uma franquia longeva.